Vamos preparar um banho de ervas ........


Posted  by Mãe Mônica Caraccio

  •                                                                                                                                                                                                                          Continuando nosso estudo sobre fundamentos e práticas Umbandistas, vamos hoje falar um pouquinho sobre outro
     ritual básico que é vital para a Umbanda: os banhos de ervas

    Muitas pessoas têm duvidas sobre como preparar os banhos, se eles devem ser jogados na cabeça, que ervas podem ser utilizadas, se toda erva tem o mesmo efeito, e por aí vai. 
    Vale lembrar que este é um assunto muito vasto e que cada caso é um caso, mas em geral podemos seguir algumas regrinhas e recomendações básicas. 
    Vamos lá:
    Os banhos de ervas são, de uma maneira geral, rituais onde utilizamos elementos da natureza com o intuito de que haja uma troca energética entre o indivíduo e esses elementos naturais utilizados. 
    Os banhos de ervas servem principalmente para limpar as energias negativas, afastar influências negativas, reequilibrar, aumentar a capacidade receptiva do aparelho mediúnico e desobstrução dos chacras. 
    Não somente os médiuns ativos na Umbanda devem tomar banhos de ervas, mas todos em geral podem e devem se beneficiar deste poder natural.
    Os banhos de ervas secas devem ser preparados por infusão, ou seja, essas ervas devem ser colocadas em uma vasilha com água fervente que será tampada e permanecerá assim por pelo menos 15 minutos. 
    Lembrando que ervas secas não devem ser fervidas e que precisam ser ativadas antes de serem utilizadas. 
    A ativação de ervas secas se faz amassando-as e apertando-as um pouquinho entre as mãos. 
    Os banhos de ervas frescas devem ser preparados por maceração, ou seja, as ervas frescas devem ser colocadas em um recipiente com água e maceradas por alguns minutos. 
    Caules, raízes mais grossas e talos duros (como as espadas) devem ser fervidos por um período médio de 30 minutos. 
    Os banhos de ervas devem ser tomados depois do banho higiênico, podem ser coados e devem ser preparados sempre com um número ímpar de ervas. 
    Para potencializar o poder energético dos banhos podemos utilizar águas naturais como água de chuva, de cachoeira, de rio ou de mar.
    Existem algumas categorias de banhos:
    • Banho de Descarrego: Serve para livrar o indivíduo de cargas energéticas negativas. Estamos o tempo todo em contato com diversas pessoas e ambientes onde o mal e as energias negativas são abundantes. 
    Por mais que nos vigiemos ora ou outra baixamos nosso nível vibratório e imediatamente estamos entrando nessa egrégora de energia negativa. 

  • Se não nos cuidarmos vamos adquirindo doenças, distúrbios e podemos até ser obsediados, por isso o banho de descarrego é fundamental. 

  • Há dois tipos de banho de descarrego: o banho de sal grosso, que lava toda a aura desmagnetizando a pessoa (Este banho é muito eficiente para descarrego, porém não deve ser jogado na cabeça e após este banho deve se tomar imediatamente um banho de ervas para equilibrar as energias, uma vez que ele realmente é capaz de tirar toda a energia da aura) e o banho de ervas de descarrego, que tem efeito mais duradouro e consequências maiores que o banho de sal grosso pois algumas ervas são naturalmente descarregadoras e sacodem energeticamente a aura de uma pessoa eliminando grande parte das larvas astrais e miasmas. 

  • Para preparar este tipo de banho devemos utilizar ervas quentes como arruda, guiné, aroeira, folhas de fumo, entre outras.
  • Banho de Defesa: Serve para a manutenção energética dos chacras impedindo que eles se impregnem de energias nocivas em determinados rituais como, por exemplo, em oferendas em campo de força ou quando vamos conhecer um novo terreiro. 

  • As ervas utilizadas para preparar este tipo de banho são aquelas relacionadas ao Orixá regente da pessoa ou aquelas que uma entidade receitar.

  • Banho de Energização: Reativa os centros energéticos e refaz o teor positivo da aura.

  •  É um banho que devemos utilizar regularmente e que devemos tomar antes ou até mesmo depois de uma gira espiritual. 

  • Para o preparo deste tipo de banho devem ser utilizadas ervas mornas como pétalas de rosas brancas ou amarelas, alecrim, alfazema, levante,  entre muitas.

  • Banho de Fixação: É utilizado para trabalhos ritualísticos e deve ser tomado apenas por médiuns que irão realizar um trabalho aprofundado e entrar em contato com entidades elevadas. 

  • Este banho abre todos os chacras aguçando a percepção mediúnica e as ervas utilizadas nele devem ser as indicadas pelo chefe de terreiro ou pela entidade.
Além deste há também os banhos específicos que são preparados com ervas frias e trabalham em um determinado campo de energias como, por exemplo, os banhos atratores que podem ser preparados com malva, canela ou rosas vermelhas; os banhos energéticos que podem ser feitos com girassol, guaraná ou emburana; os banhos calmantes que podem ser preparados com capim cidreira, melissa ou erva de São João; entre outros.
Espero que aproveitem!

Isso é coisa de gente Inteligente!!

Sei que muita gente fala sobre o uso de ervas em banhos e defumações, falam também sobre pedras como fonte irradiadora de energias e em água como elemento de limpeza, no entanto percebo que muitas dessas falas são incoerentes e, pior, altamente prejudiciais para o Ser pois esses elementos naturais, quando mal utilizados, atingem o corpo astral de forma agressiva prejudicando a mediunidade, a saúde, o equilíbrio emocional e mental, além de que, quando usados no
ambiente, podem sobrecarregá-lo com energias densas causando brigas, irritação, desanimo, etc. 
Ou seja, percebo as pessoas exercendo verdadeiros atos de suicídios energéticos sem nem se darem conta disso. 
Percebo pessoas rompendo suas próprias auras por causa de uma erva mal usada no banho, e olha que ao romper a aura a pessoa fica totalmente vulnerável aos ataques do baixo astral. 
Percebo que muitas pessoas deixam de jogar banhos de ervas na coroa, onde se localiza o importantíssimos chacra coronário que é responsável pelo equilíbrio mental e mediúnico do Ser, o que é uma pena pois se esse chacra está impregnado os pensamentos, as ações espirituais e mediúnicas ficam deturpadas e difíceis. 
É um desperdício uma vez que essa impregnação pode ser facilmente limpa com água especifica ou ervas próprias. 
Percebo também o mal uso das ervas em defumações, o que muitas vezes piora a energia do ambiente irritando ainda mais as pessoas.
Pior ainda é ver a infinidade de pessoas usando de forma inconsequente as pedras, principalmente quando em pingentes, anéis, colares e pulseiras. 
Pedras são grandes fontes de energias mas  impregnam facilmente tornando-se polos de energias deletérias prejudicando o organismo, os chacras e a aura das pessoas. 
Já vi pessoas que acordavam com fortes dores de cabeça em um sofrimento diário e sem solução melhorarem definitivamente ao perceberem que ao lado de cama estava uma pedra impregnada de energias negativas. 
E olha que mesmo aquela pedrinha jogada no fundo da gaveta do criado mudo atua de forma agressiva nas pessoas fazendo-as terem dores incuráveis pela medicina.
Ou seja, o uso das ervas, das pedras e das águas é COISA SÉRIA. E, mais do que isso, é coisa para gente inteligente. 
O uso desses elementos não pode ser de qualquer forma e em qualquer situação, pois é energia pura e potencializada. 
É preciso bom senso, conhecimento e boa vontade.
  • Conclusão: o Conhecimento não limita o Ser, mas a Ignorância sim.
E diante dessa necessidade de conhecimento disponibilizo algumas dicas de banho de descarrego e  algo sobre a pedra quartzo rosa, mas tenham consciência que isso é só um milésimo de tudo que as ervas, pedras e águas podem nos oferecer, portanto é imprescindível ESTUDAR!
Quando falamos em realizar um bom Banho de Descarrego. 
Uma opção é a utilização de ervas próprias para esse fim, que são as ervas quentes e agressivas com grande poder de limpeza, como: folhas de bambu, eucalipto, dandá da costa, gotas de dendê, folhas de fumo, folhas de mamona, guiné, arruda, casca de alho, peregum, folhas de amora, etc, no entanto essas ervas devem ser utilizadas com bom senso e equilíbrio. 
Não se deve tomar banho de descarrego continuamente e nem durante o dia. 
O cuidado também se estende ao jogar esse banho na “coroa”, visto que algumas ervas são desapropriadas podendo desequilibrar a mediunidade.
Outra opção de banho de descarrego é o banho de Sal Grosso, mas este requer cuidado pois o sal tem propriedades higroscópicas, ou seja, a capacidade de absorver todas as energias e neutralizá-las, tanto as boas quanto as más. 
Observamos este fato quando deixamos um copo com sal grosso em um ambiente qualquer e com o passar do tempo acumula-se água nesse copo, isso acontece pois junto com a água são retiradas do ambiente todas as energias deletérias. 
Por isso, o Sal Grosso como banho de descarrego pode ser prejudicial se for usado de forma errada.
Aproveite essas dicas:
  • É importante tomar um banho de ervas após o banho de sal grosso, pois este banho vem com a função de repor as energias que foram neutralizadas pelo sal.
  • Deve-se tomar cuidado com a “coroa”,  não jogando o sal grosso na cabeça, salvo orientação das Entidades Espirituais.
  • Pode-se utilizar pedaços de carvão nas solas dos pés durante o banho de sal grosso. O carvão vem com a função de peneirar as energias, deixando somente as energias más serem neutralizadas.
E quando falamos em MINERAIS muitas vezes nos limitamos somente às pedras, mas o Poder Mineral não está contido somente nelas mas também nas Águas, nas Pembas e nos Minérios como cobre, ferro, alumínio, bronze, pratas, etc. 
São elementos Divinos e Poderosíssimos que fazem parte da magia de nossa querida Umbanda. São elementos muito utilizados pelos Guias Espirituais mas muitas vezes, pela falta de conhecimento e entendimento, os médiuns bloqueiam as informações enviadas pelo Astral deixando de se beneficiarem desse potente elemento.
AS PEDRAS são energias que trabalham por si. 
São autênticas fontes de luz, emanadoras de energias curadoras e de energias naturais elementais que podem ser captadas e projetadas em nós ou em nosso ambiente. 
São Fontes Inesgotáveis de Energias, no entanto é preciso saber DIRECIONÁ-LAS, PROGRAMÁ-LAS e ATIVÁ-LAS. 
E fazemos isso Mentalmente, Energeticamente, Magisticamente ou  Ritualisticamente, cada uma com uma função e força especifica.
O Quartzo Rosa, por exemplo, é energeticamente considerada a pedra do amor. 
Pode ser utilizada no quarto do casal pois colocando uma pedra sobre cada criado mudo forma-se um campo  energético suave, calmo e amoroso. 
Quando colocada sobre o cardíaco, pode ser até um “simples” pingente, alivia nossa tristeza e solidão, tornando nossa alma mais leve e amorosa. 
No entanto é importante saber limpa-las e ativá-las com eficiência. 
Ela é ótima para presentear pessoas agressivas, agindo como um selo de Paz. 
Na Litoterapia usa-se esta pedra para preparar a “ÁGUA COLORIDA / ROSA” que proporciona efeitos curativos maravilhosos. 
Nos Rituais de Umbanda é uma das pedras de nossa querida MÃE OXUM, com a qual podemos preparar lindas guias de grande Poder energético e consagrá-las à Orixá Oxum.
Estas são somente algumas dicas. 
O Universo Vegetal, assim como o Mineral, é imenso não se limitando nestas poucas informações, por isso, para que se tenha um real aproveitamento destes Poderes Divinos e Naturais é necessário O ESTUDO, A DEDICAÇÃO E O AMOR.
Não se limite no simples ou no básico, abra sua mente e o seu espírito para o conhecimento e para a evolução.

Minha Vida- Video

http://video.google.com/videoplay?docid=8024879465072943702&hl=pt-BR/

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Nós somos macumbeiros

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Nós somos macumbeiros: Clique na imagem para visualizar melhor!!!

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: O médium enfermo "deve" ou pode transmitir passes?...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: O médium enfermo "deve" ou pode transmitir passes?...:            Não recomendamos a ninguém que receba passes mediúnicos ou magnéticos de criaturas com moléstias contagiosas, de moral duvido...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Mau olhado - quebranto

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Mau olhado - quebranto: Nas crianças se chama quebranto, é um esmorecimento geral, um langor, uma quebreira da vontade que toma conta do corpo. Po...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Fumo, ervas, fundanga...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Fumo, ervas, fundanga...: 1) Por que as entidades de umbanda usam o fumo? As folhas da planta chamada ” fumo” absorvem e comprimem em grande quantidade o prana vit...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Qual é a nossa escolaridade Espiritual?

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Qual é a nossa escolaridade Espiritual?:  Jesus enfrentava imensa desvantagem na vivência terrena, porque, na competição humana e feroz dos terrícolas, ele só reagia "dando a camisa...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Qual é a maior provação da mediunidade?

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Qual é a maior provação da mediunidade?:        ...a verdade é que os mentores siderais só concedem a faculdade mediúnica para os espíritos que se prontificam a cumprir, leal e co...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Um estudo sobre os Orixás na Umbanda

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Um estudo sobre os Orixás na Umbanda: Para os iorubás, a tradução literal de Orixá poderia ser: “Senhor da cabeça” ou “Senhor da luz” ( Arashá : Ara = Luz + Shá = Senhor/ ...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Não cultuamos os Orixás pelo calendário católico

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Não cultuamos os Orixás pelo calendário católico

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Há fundamento no uso de talismãs, amuletos e patuá...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Há fundamento no uso de talismãs, amuletos e patuá...:        Os amuletos, talismãs e patuás, quando realmente dinamizados por magos experientes, obedecem aos mesmos princípios dos minerais r...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Tratamento espiritual das doenças físicas

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Tratamento espiritual das doenças físicas: Palestra feita na primeira jornada médico-espírita de Goiás A história nos narra que a crença na capacidade do homem em interagir no pro...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Prece à Umbanda

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Prece à Umbanda: Hoje, orei à Umbanda. Orei em desabafo, com um aperto no coração. Como é difícil viver em união. Como falta a harmonia, muitas vezes e...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Oferecendo ajuda espiritual

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Oferecendo ajuda espiritual: Para nós médiuns, um dos testes mais difíceis no dia-a-dia, fora do horário da sessão no centro, diz respeito a situações em que de repente...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Mediunidade consciente

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Mediunidade consciente: “A Umbanda existe para ser, na vida daqueles que a procuram, uma religião, ou seja, um instrumento de ajuda à sua religação com Deus. Ela...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: A inatividade mediúnica perturba a saúde do médium...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: A inatividade mediúnica perturba a saúde do médium...:              O médium de prova é um espírito que antes de descer à carne recebe um "impulso" de aceleração perispiritual mais violento d...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Aos pés do preto-velho

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Aos pés do preto-velho:                 " Daí o motivo porque a Umbanda, conseguiu realizar a curto prazo a confraternização positiva e incondicional de vária...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: A função das consultas.

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: A função das consultas.: Existem muitas pessoas que 'gostam' da situação de se sentirem 'vítimas', de terem um 'problema' que não tem solução, e que as obriga a 'per...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Apegos as personalidades humanas

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Apegos as personalidades humanas:  As coletividades de Espíritos que mourejam junto à crosta terráquea são as remanescentes de vossa pró­pria humanidade e que se renova c...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Você acredita em cirurgia espiritual?

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Você acredita em cirurgia espiritual?