terça-feira, 1 de maio de 2018

ALERTA SOBRE ACONTECIMENTOS DENTRO DE NOSSA AMADA UMBANDA !

New post on Umbanda - Orixá Essência Divina - Templo de Umbanda Ogum 7 Ondas e Cabocla Jupira

OS ENGANADORES DA FÉ – Umbanda

por cristinatormena
enganados_enganadores2.jpg (348×259)
Começo esse texto com muito pesar devido a tantos relatos que tenho recebido de consulentes e médiuns que tem sido enganados cruelmente por supostos sacerdotes e dirigentes espirituais.
Irmãos todos sabemos que há várias vertentes de Umbanda hoje em dia, com doutrinas diferenciadas uma das outras, mas o que muitos talvez estejam se esquecendo que a base doutrinária de Umbanda é uma só -  FÉ, AMOR, CARIDADE, só que não é isso que está ocorrendo nos bastidores de alguns terreiros, essas três palavras tem dado lugar a Arrogância, Vaidade, Enganação.
Como reconhecer um falso dirigente ou um enganador, um charlatão que enxerga você não com os olhos da caridade mas o enxerga como um lobo diante de uma presa fácil.
  • O TODO PODEROSO, O ILUMINADO: é aquele individuo que vai querer mostrar a você seus super poderes mediúnicos, seus feitos, a princípio se mostrará com muita empatia, preocupação, e depois que a pessoa deságua todas as suas dores e frustrações, fica completamente a deriva, a mercê, eles já sabe onde irá aplicar sua boa lábia, seus pontos fracos, sua fragilidade,  já olhará e irá dizer fique tranquilo TODOS SEUS PROBLEMAS SERÃO RESOLVIDOS VOCÊ VEIO NO LUGAR CERTO, algumas pessoas ficam nessa hora que parecem que viram DEUS na sua frente.
Detalhe importante esses enganadores, charlatões eles pouco se importam com a dor que aquele filho já vem sofrendo, eles pensam nele, somente nele e na vantagem que irão obter daquele sofrimento.
  • "O BOM SAMARITANO":  não pensem que ele vai mostrar as garras logo cedo, ele é expert na arte de enganar, muitos propõem um oráculo, que pode ser um búzios, cartas, tarô etc, ali ele começa baseado no que o consulente já expôs a falar que o Orixá está cobrando isso ou aquilo, que a pessoa tem que fazer alguns trabalhos e oferendas, etc.
Muitos consulentes ficam fascinados outros preocupados como pagar tudo isso, ai o "bom samaritano", oferece um minguado (pão com café) como dizem, vai fazer ali uma oferenda básica bem básica, já se posicionando da seguinte forma: "... olha meu filho(a) vou fazer essa firmeza para você, dar uma aliviada nessa angustia, ai depois você volta e a gente dá continuidade no restante...", a pessoa está tão carente de atenção, muitas vezes tão desesperada que diz: "...pode deixar eu volto sim...". 
Muitos que procuram esses terreiros não sabem a sutil diferença de um terreiro de Umbanda para com outro seguimento espiritual, acham que é tudo a mesma coisa, e quando enganados a Umbanda acaba levando a fama sem o merecer.
Não estou dizendo que não há falsos dirigentes e sacerdotes na Umbanda infelizmente como disse em outro texto maças podres tem em todos seguimentos religiosos.
Muitos dirão mas no começo deu certo mesmo, depois que virou de ponta cabeça.
Resultado de imagem para quiumbas
Pois é, um mal dirigente não trabalha com bons espíritos, espíritos sérios e idôneos, porque nenhum guia compactua em usar do sofrimento de uma pessoa para tirar lucro e proveito, então ele se sintoniza com espíritos nefastos, mistificadores, quiumbas. E pasmem QUIUMBAS são espíritos enganadores, e para ganhar a confiança fazem verdadeiros prodígios e milagres.
  • A LAVAGEM CEREBRAL:  A lavagem cerebral se efetua quando qualquer argumento vindo de fora, ele desmerece, não está correto, qualquer coisa que venha a tirar seu consulente ops... CLIENTE de cena, ele tenta desviar. Ele começa incutir na mente daquela pessoa doutrinas, conceitos que vão até contra conceitos sérios, ao ponto de deixar que esse consulente tenha medo de sair de suas asas. Para um médium iniciante ou um consulente crédulo a verdade dele se torna absoluta, ele precisa acreditar e pasmem muitas vezes nem é conveniente questionar, porque estão já tão cansados que não querem buscar novas alternativas.
Muitos consulentes e médiuns que caem nas mãos de um dirigente assim, possuem bagagem anteriores, e podem sim entrar em confrontos com tais ideias, ele com certeza irá tentar desmoralizar o que anteriormente foi ensinado, e se a pessoa não tiver segurança acaba cedendo aos seus ensinamentos e conceitos, jogando muitas vezes fora todos os conhecimentos de uma vida. Como diferenciar um bom dirigente? se ele ouve um conceito que não é a favor, ele irá explicar para aquele consulente ou médium por A+B porque não concorda, dando livre espaço para que o outro exponha seu parecer e argumente, é muito importante ter esse diálogo nos terreiros, um dirigente ele sabe muuito mas não sabe tudo sobre certas questões e essa troca as vezes todos saem ganhando é um aprendizado em comum.
Lembrando que um bom sacerdote ou dirigente ele tem seus conceitos doutrinários, só que ele não age como um ditador autoritário, ele não precisa se impor para se fazer ouvido, aceito e respeitado, além do mais ele coloca sempre a ordenança espiritual acima de suas próprias vontades.
MANA NEYESTANI ......... FONTE CARTOOBOOKSCLUB .............
A maioria de dirigentes que se comportam como ditadores são inseguros em seus conceitos, e impõe essa autoridade com medo de seus pupilos procurarem outras fontes e saírem de suas asas ou garras ou descobrirem CERTAS VERDADES. Características de dirigentes que tratam seus médiuns e consulentes como propriedade. Muitas vezes esses dirigentes tem medo de serem desmascarados então intimidam, ameaçam numa forma de coibir qualquer ato de rebeldia vamos colocar assim.
10.2 mil curtidas, 65 comentários - O Segredo (@osegredooficial) no Instagram: “#osegredooficial #thesecret #leidoretorno #leidaatração #positividade #fazerobem…â€
  • TUDO É MIRONGA: Muitas vezes mesmo depois de tanta simpatia, adulação, o consulente e médium podem querer ter algumas fontes do que aquele suposto dirigente está aplicando, uma característica muito marcante é que nesse momento sempre desconversam, sempre há uma desculpa, tudo é segredo ou não é a hora de se saber.
Óbvio que tem coisas que não são ensinadas a bel prazer, certos conhecimentos são passados com o tempo de acordo com o merecimento de cada um.
Tudo é mironga, não pode ser revelado... um bom dirigente tem sempre um conhecimento a ser passado jamais deixa um consulente ou médium de mãos vazias. Cuidado com falas: Ou você tem confiança em mim ou não tem, você tem que acreditar no que estou ensinando caso contrário não dará certo,  pare de tantas perguntas... caso a insistência seja grande podem começar a perder a linha, é quando a máscara cai. E você de queridinho passa ser o INCONVENIENTE E DESCARTÁVEL.
Um detalhe importante você irá deixar de ser o "queridinho", o "predileto" da família caso o nosso falso dirigente comece a notar que ele não irá conseguir tirar vantagem e nem dinheiro mais de você, ai você começara a ser jogado de escanteio, ou irá virar o faz tudo da casa, até que você se canse e saia com suas próprias pernas, em caso de consulentes costumam ser jogados de escanteio e nunca terá mais hora para ser atendido, dirigente muito ocupado :/ hum hum.
O que é mais triste é verem pessoas que foram enganadas começarem a levar outras para passarem pelo mesmo, a falsa ilusão de vantagem, puxa saquismo e tirar um extra as custas da desgraça dos outros. Essas meus amigos são do pior tipo, e sua paga será cara cedo ou mais tarde, porque foram enganadas, mas agora enganam outros por pura vantagem e maldade.
Pior criminoso é aquele que sabe o certo e pratica o errado.  Reflitam.
  • OS SOLITÁRIOS -  conheci bons médiuns, médiuns que já haviam passado por terreiros e que hoje optaram em prestar atendimento sozinhos, posso não concordar com tal dinâmica por ns. motivos, mas não posso deixar de citar que muitos tem feito um bom trabalho, porque possuem o espírito da Umbanda em seus corações. Mas as questões abaixo fogem do conceito desses irmãos descritos acima.
Infelizmente nem todos são assim, muitos desses médiuns solitários na realidade são charlatões e enganadores, mentirosos que usam da roupagem de médiuns para enganar pessoas.  Já recebi algumas histórias de pessoas até de outros países que foram enganadas por supostos dirigentes que se diziam vindos do Brasil, estão indo em outros países e arrancando dinheiro de pessoas estrangeiras,  que pelas suas credulidades e falta de conhecimento acabam se tornando presas fáceis. Muitos desses relatos alguns tem sempre algo em comum, cobranças exorbitantes, trabalhos e ritualísticas no mínimo equivocadas, se dizem Umbandistas mas vão e aplicam ritualísticas de outros seguimentos lhes dando o auto direito de cobranças monetárias acima de qualquer terreiro sério aqui no Brasil, arrancam o dinheiro das pessoas e simplesmente desaparecem como por encanto, não dando e nem prestando mais atenção em seus clientes. Muitos costumam dizer que são sacerdotes de certos terreiros aqui no Brasil e já sabe-se que muitos mentiram até mesmo quanto a isso.
A Umbanda tem crescido muito em vários países é lamentável saber que há dirigentes praticando a Umbanda a usando como fachada para comércio religioso.
Deixo o alerta e a sugestão de cautela a estarem fazendo  ritualísticas com tais médiuns, muitos nem mediunidade possuem, muitos são MISTIFICADORES NATOS E GOLPISTAS. 
Resultado de imagem para vestindo a carapuça
OS MELINDROSOS: hoje em dia há muitos fóruns de estudo espírita, mediúnico, umbandista, de candomblé etc, onde notamos uma característica muito comum em alguns dirigentes no mínimo duvidosos, um bom sacerdote dificilmente entra num debate e perde a linha ou se descontrola, principalmente quando ele tem certeza de suas convicções e ensinamentos, ele entra num fórum em prol da troca e não para se destacar acima dos demais, ele absorve as informações de forma construtiva ensinando e aprendendo. Mas quando vemos pessoas que gostam de HUMILHAR outras com seus supostos conhecimentos, aquela satisfação mórbida de derrotar o outro,  querendo mostrar uma falsa sabedoria aos seus e aos demais, dizendo nos bastidores eu acabei com fulano e ciclano no debate, ou se MELINDRANDO diante de algumas trocas de ideias, o famoso vestir as carapuças, porque não aceita que pode estar errado, são posturas equivocadas que descrevem supostos enganadores que se intimidam porque muitas vezes seus clientes estão lendo aquelas informações podendo se auto dar o direito da duvida quanto aos conceitos passados. O lidar com o ser humano em um fórum de debates de ensinamentos nem sempre é amistoso, porque nos defrontamos com ideias e muitas vezes temos que ter o discernimento de não nos deixar envolver, porque um dirigente ele deve ser exemplo de conduta sempre, mas é humano e algumas pessoas tem o dom de tirar o pior das outras, por isso sempre cabe o bom discernimento.

OS COVARDES:  Nem sempre é fácil para esses falsos dirigentes, nem sempre se dão bem, de vez em quando acabam se metendo com pessoas erradas, OPS OU MELHOR AS CERTAS, pessoas que irão contar seus feitos e enganações para outros sacerdotes e dirigentes que realmente o são, muitas vezes são denunciados as autoridades competentes como as federações de Umbanda e Candomblé, e até mesmo denunciados  por extorsão e charlatanismo em delegacias de polícia, futuramente sendo processados e até presos de acordo com seus crimes.
E é nessa hora que a casa cai porque é fácil enganar uma pessoa em sofrimento, uma pessoa leiga, desesperada, crédula, sem conhecimento, duro é você enfrentar uma pessoa que sabe muito bem sobre a religião que professa e é adepto. Nesse momento  todas as máscaras caem, e nosso suposto dirigente perde a linha.

O VAIDOSO:  uma característica marcante de um suposto dirigente enganador é que costumam usar de seus pupilos e consulentes como marketing, então bancam festas luxuosas,  ele é o cara, gostam de serem adulados, adorados, fazem suas sessões espirituais na grande maioria das vezes como um holofote um outdoor um chamariz para atrair novos pupilos e clientes.  Querem ibope. Só que muitas vezes se dão mal porque o feio também chama a atenção.

OS EXPLORADORES: A seguimentos que possuem entendimentos diferentes da Umbanda onde certas obrigações são pagas, como diferenciar? A questão que um dirigente desses outros seguimentos leva sua missão acima de sua vantagem financeira e vai cobrar uma quantia justa e necessária e não abusiva, já conheci dirigentes que quando se deparavam com pessoas com problemas financeiros nem cobrar eles cobravam porque colocavam suas missões acima de tudo. Zeladores idôneos que amam o que fazem em prol de sua sociedade religiosa.  Esses sim são os zeladores verdadeiros que muitos procuram, mas que acabam por muitas vezes encontrando na frente os falsos zeladores, mercenários e mercadores da fé.

Eu poderia citar outras características bem marcantes, mas acho que essas citadas já dão uma boa noção do que é ou não um dirigente idôneo e sério.
Resolvi escrever esse texto, por pura empatia em ver tantas pessoas sendo enganadas, perdendo pequenas e grandes fortunas sendo ludibriadas por esses canalhas que não pensam no sofrimento do outro, nas dificuldades, a impressão que me passa que são verdadeiros carniceiros, a pessoa já está ali no chão a frangalhos eles querem tirar o pouco que elas tem.
São inúmeros casos pessoas que chegam a pegar dinheiro emprestado, que vendem suas próprias coisas para terem dinheiro para bancar trabalhos espirituais, feitiçarias etc, movidos a falsas promessas, porque uma característica é marcante A FALSA PROMESSA, é cruel é repugnante.
Já recebi informações de abordagens no privado em redes sociais, onde esses enganadores já chegam passando o número de conta corrente, de crédito etc. A falta de vergonha na cara dessas pessoas é exorbitante. Estelionatários.
Nenhum guia, mentor idôneo e sério de Umbanda costuma fazer promessas a seu ninguém, porque sabem que há leis espirituais acima de qualquer coisa, como: Merecimento, Ação e Reação, Causa e Efeito, Semeadura, Retorno, tudo isso agregado a livre arbítrio. Se um ser de luz já não costuma fazer promessas agora imaginem se um charlatão tem como as cumprir.
As pessoas tem se tornado presas fáceis desses enganadores, porque estão tão desesperadas que estão perdendo certas noções racionais de certo e errado, elas procuram essas pessoas na falsa ilusão de que se eu pagar vai dar certo, e acabam perdendo tudo que possuem.  Outras pela simples sensação de se ter alguma ESPERANÇA em suas vidas.
Por esses e outros casos que acho um ato de crueldade contra as leis da espiritualidade.
Um dirigente ele deve ser sim um amparador, um bom conselheiro, o ombro amigo, o reformador, o evangelizador, agir de acordo com as leis sagradas passadas por nossos guias, mas... infelizmente muitos tem feito da religião um fonte de renda, muitos médiuns tem se perdido na ganância e na vaidade, e irão fracassar em suas missões.
O principal intuito desse texto é o esclarecimento o elucidar, para que os irmãos que o lerem consigam identificar e se protegerem contra esses canalhas da fé.
Que através desse texto sejam menos irmãos e irmãs a serem enganados e que os falsos sacerdotes sejam cada dia mais excluídos dando lugar para os bons sacerdotes trabalharem e aplicarem a Fé, o Amor e Caridade.

Que Oxalá nos abençoe.
Cristina Alves
Templo de Umbanda Ogum 7 Ondas e Cabocla Jupira.
(Nossa missão é filantrópica)

Pela dor ou Pelo Amor ?

      Quem vem pelo Amor!
Muito se diz de quem vem pela dor e pouco se fala de quem vem pelo amor à Umbanda ou mesmo do que há de positivo na vida e missão mediúnica.

O caminho do amor está cada vez mais presente na religião; é o caminho daqueles que não chegaram por uma necessidade, doença ou outros problemas. O caminho do amor é o daqueles que se encantaram pela Umbanda, daqueles que foram pegos pelo aroma do incenso, pelo toque do atabaque, pelo canto dos ogãs, pela humildade do Preto-Velho, a simplicidade do Caboclo, a inocência da Criança, a alegria dos Baianos, a força dos Boiadeiros, a coragem dos Marinheiros, a dança dos Ciganos, o jogo do Malandro, a segurança do Exu e o encanto da Pombagira.

O caminho do amor é daqueles que se encontram e se identificam com as práticas de magias, oferendas, velas, santos, orixás e ritual. No caminho do amor há uma paixão por tudo isso, existe um descobrimento de si mesmo neste mundo chamado Umbanda. Descobrir a si mesmo como alguém que pode viver sem dogmas, tabus e preconceitos. Descobrir a si mesmo sem limitações de paradigmas retrógrados ou de conceitos com o pecado.

A Umbanda permite uma vida em liberdade para ser você mesmo, sem ter de imitar alguém ou seguir padrões moralistas na tentativa de se tornar um santo.

A experiência de incorporar seu guias espirituais lhe permite conviver com verdadeiros mestres da vida que lhe conhecem melhor que você mesmo. Incorporar um guia e ter a oportunidade de ver o mundo por meio de seus olhos é algo incrível, uma experiência profunda em sua alma e visceral em seu corpo.
👉🏻 Esse texto foi retirado do livro:

Médium - Incorporação não é possessão
Alexandre Cumino - Editora Madras.
Desejamos uma ótima semana para você Antonio!
Grande abraço,
Colégio Pena Branca

ACADEMIA: Texto= Renovação da Umbanda Urbana contemporânea: Por Luan Rocha de Campos

Dear Antonio, You read the paper " Algumas observações em torno da renovação na Umbanda urbana contemporânea "...