sexta-feira, 24 de julho de 2015

A UMBANDA respeita sempre as outras Religiões !!!!!!

No dia 20/07/2015 recebemos novamente no Núcleo Mata Verde o guru, da tradição Hinduísta Vaishnavista, Sri Srimad Bhaktivedanta Vana Goswami Maharaj.
Sri Srimad Bhaktivedanta Vana Goswami Maharaj está em visita ao Brasil e antes de continuar sua peregrinação por outros países solicitou voltar novamente ao Núcleo Mata Verde - Templo de Umbanda.
O guru gostou muito da energia espiritual do Núcleo Mata Verde, foi este o motivo de querer retornar ao Terreiro.
O Terreiro ficou lotado, muitos devotos de vários estados vieram participar deste encontro.
Mantras, cânticos, orações, a palestra do guru, apresentação de teatro, dança devocional e o jantar vegetariano.
Foi uma noite de muita alegria, amor e espiritualidade.
Uma amostra da convivência pacífica entre duas religiões espiritualistas a Umbanda e o Vaishnavismo (Hare Krishna).
Os vídeos serão apresentados pela TV Mata Verde e pela TV Saravá Umbanda.
Hare Krishna!
Saravá Umbanda!

Manoel Lopes - Dirigente do Núcleo Mata Verde.
Obs.:As fotos estão disponíveis no site www.mataverde.org

Sempre é bom aprendermos ou relembrarmos !!!!!

                 OBRAS DE ANDRÉ LUIZ  CITAÇÕES POR TEMA 5
                                                TEMAS TRATADOS

ABNEGAÇÃO

Estarei novamente no mundo (reencarnará), em breves dias, onde me encontrarei com Laerte (pai de André Luiz que vive no Umbral) para os serviços que o Pai nos confiar. Com a colaboração de alguns amigos, localizei-o na Terra, a semana passada, preparando-lhe a reencarnação imediata sem que ele nos identificasse o auxílio direto. E essas mulheres? (ex-amantes de Laerte e atuais obsessoras). Serão minhas filhas daqui a alguns anos. (por abnegação, a mãe de André Luiz estará reencarnando para ajudar seu esposo e outras entidades ligadas a ele). NL-46-256.
Descerei (Matilde ex-mãe de Gregório) dentro em breves anos, para o torvelinho de lutas carnais (encarnará), a fim de esperar Gregório em existência de resgate difícil e doloroso. LI-33-48

ABORTO

Conte as manchas pretas. (...) Cinquenta e oito. (...) Esses pontos escuros representam cinquenta e oito crianças assassinadas ao nascerem. Em cada mancha vejo imagem mental de uma criancinha aniquilada, umas por golpes esmagadores, outras por asfixia. Essa desventurada criatura foi profissional de ginecologia. A pretexto de aliviar consciências alheias, entregava-se a crimes nefandos, explorando a infelicidade de jovens inexperientes. A situação dela é pior que a dos suicidas e homicidas, que, por vezes, apresentam atenuantes de vulto. (observação feita no perispírito de uma entidade). NL-31-171.
O aborto muito raramente se verifica obedecendo a causas de nossa esfera de ação (dos desencarnados). 
Em regra geral, origina-se do recuo inesperado dos pais terrestres, diante das sagradas obrigações assumidas ou ao excesso de leviandade e inconsciência criminosa das mães, menos preparadas na responsabilidade na compreensão para este ministério divino. ML-14-237.
(Caso da jovem mãe Cesarina que teve sua gravidez interrompida devidos as suas atitudes de vaidade com o seu corpo, os vícios noturnos e o agravamento devido às entidades obsessoras que lhe vampirizava em virtudes de suas extravagâncias). ML-15-250 a 259.
(André Luiz observa através do pensamento o diálogo de um reencarnante e sua mãe que o deseja abortar. NMM-10-143/144).
Depois de longo e laborioso trabalho, o entezinho foi retirado afinal. (através da ginecologista improvisada). O filhinho que não chegou a nascer transformara-se em perigoso verdugo do psiquismo materno. (Cecília, filha única, abastada e excessivamente cuidada, desviou-se da vida saudável após a morte da mãe. Vive o drama de abortar o filho indesejado de um caso fortuito. A entidade que renasceria vinha para resgatar dívida e trazer amor para Cecília. Após o aborto entrou numa simbiose mútua de obsessão e ódio. Não suportou a enfermidade e desencarnou). NMM-10-143/144/150/151.
 (...) Provocou o aborto com rebeldia e violência. Essa frustração foi à brecha que favoreceu mais ampla influencia do adversário invisível (obsessores) no circulo conjugal. A pobre criatura passou a sofrer multiplicadas crises histéricas, com súbita aversão pelo marido. NDM-10-91.
Cecina, a futura mãezinha, sentindo-lhe os fluidos grosseiros, nega-se a recebê-lo. Estamos presenciando a quarta tentativa de aborto, no terceiro mês de gestação. (...) A jovem mãe aceita-lo-á, segundo os compromissos dela própria. Precisamos da intervenção de Jonas no corpo físico, pelos menos durante sete anos terrestres. Tragam Cecina até aqui, ainda hoje, logo se entregue ao sono natural, para que possamos auxiliá-la com a necessária intervenção magnética (passe). AR3-34.
E o aborto provocado. Arrancar uma criança ao materno seio é infanticídio confesso. A mulher que promove ou que venha a cometer semelhante delito é constrangida, por leis irrevogáveis, a sofrer alterações deprimentes no centro genésico de sua alma, predispondo-se geralmente a dolorosas enfermidades, quais sejam o metrite, o vaginismo, a metralgia, o enfarte, os quais, muitas vezes, desencarna, desmandando o além para responder, perante a justiça divina, pelo crime praticado. AR-15-210/211.
A mulher e o homem, acumpliciados nas ocorrências do aborto delituoso, mas principalmente a mulher, cujo grau de responsabilidade nas falhas dessa natureza é muito maior, à frente da vida que ela prometeu honras com nobreza, na maternidade sublime, desajusta as energias psicossomáticas, com mais penetrante desequilíbrio do centro genésico, implantado nos tecidos da própria alma a sementeira de males que frustecerão, mais tarde, em regime de reprodução a tempo certo. No homem, o resultado dessas ações aparece, quase sempre, em existência imediata, na forma de moléstia testicular, disendocrimias diversas, distúrbios mentais, com vidente obsessão. Nas maiorias das mulheres, as derivações surgem extremamente mais graves. Revela-se matematicamente seguida por choque traumático no corpo espiritual, tantas vezes, quantas se repetir o delito de lesa-maternidade, mergulhando as mulheres que perpetram em angustias indefiníveis, além da morte,... Se sentem diminuídas moralmente em si mesmas, com o centro genésico desordenado e infeliz. EDM-2P-14-197/198
Reconhecer grave delito no aborto que arroja o coração feminino à vala do infortúnio. Sexo desvirtuado, caminho de expiação. CE-1-19.
Preservar os valores íntimos, sopesando as próprias deliberações com prudência e realismo, em seus deveres de irmã, filha, companheira e mãe. O trabalho da mulher é sempre a missão do amor, estendendo-se ao infinito. CE-1-19.

AFLIÇÂO

Tem paciência! A aflição é um incêndio que nos consome... . Paguemos à vida o tributo da conformação na dor, para que sejamos efetivamente dignos do socorro celestial. ETC-37243.

ÁGUA FLUIDIFICADA

Narcisa ajeitou-lhe os travesseiros, mandou que uma serva lhe trouxesse água magnetizada. NL-29-159.
Conhecendo-a mais intimamente, saberemos que a água é veículo dos mais poderosos para os fluidos de qualquer natureza. Aqui (na espiritualidade) é empregada, sobretudo como alimento e remédio. NL-10-61.
Vi os servidores do Posto distribuírem pequenas porções de alimento líquido e medicação bucal, em profundo silêncio. Em seguida forneceram reduzida quantidade de água efluviada aos infelizes, com exceção, porém, de muitos que pareciam preparados a receber, tão somente, caldo e remédio. OM-22-123.
As substancias retidas nas paredes da pele serão absorvidas pela água magnetizada do banho, a ser usado em breve minutos. (Jerônimo explicando o efeito da água magnetizada que irá produzir no enfermo Fábio). OVE-16-247.
Efetivamente, atendendo a influenciação dos amigos espirituais, que lhe davam intuições indiretamente, Fábio dirigiu-se à esposa, expressando o desejo de leve banho morno, no qual foi atendido em reduzidos instantes. (a espiritualidade auxilia o enfermo Fábio através da água magnetizada). OVE-16-247.
Vimos o nosso orientador (Clarêncio) acercar-se do recipiente de água cristalina, magnetizando-a, em favor da enferma que parecia expressivamente confortada, antes a oração ouvida. (fluidificação de água durante o Evangelho no Lar na casa de Antonina). ETC -21-195.
A água potável destina-se a ser fluidifica. O liquido simples receberá recursos magnéticos de subido valor para o equilíbrio psicofísico dos circunstantes. (...) Clementino se abeirou do vaso e, (...) de sua destra espalmada sobre o jarro, partículas radiosas eram projetadas sobre o liquido cristalino que as absorvia de maneira total. Por intermédio da água fluidificada, precioso esforço de medicação pode ser levado a efeito. 
Há lesões e deficiências no veiculo espiritual a se estamparem no corpo físico, que somente a intervenção magnética consegue aliviar, até que os interessados se disponham à própria cura. NDM-12-107/108.
 (...) Silas (entidade) ativava a sede na doente, constrangendo-a a servir-se de água simples então convertida em liquido medicamentosa. (durante o auxilio a Poliana, mãe do paralítico Sabino). AR-13-177.

ÁGUA NA ESPIRITUALIDADE

Com efeito, a água aqui (na espiritualidade) tem outra densidade, muito mais tênue, quase fluídica. NL-10-61.

ALCOOLISMO

Atender a santificada missão do sexo, no seu plano respeitável, usar um aperitivo comum, fazer a boa refeição, de modo algum significa desvio espirituais; no entanto, os excessos representam desperdícios lamentáveis de força, os quais retêm a alma nos circuitos inferiores. (esclarecimento do instrutor Alexandre). ML-3-33.
As doses mínimas de álcool intensificam o processo digestivo e favorecem a diurese, mas o excesso é tóxico destruidor. ML-10-117.
(...) Para isso, porém, usaremos agora recurso drástico, já que o desventurado (o alcoólatra Antídio) se revela infenso a todos os nossos processos de auxilio. Antídio, por algum tempo, a partir de hoje, será amparado pela enfermidade. (...) o assistente passou a aplicar-lhe eflúvios luminosos sobre o coração, durante vários minutos. (...) o infortunado amigo será portador de uma nevrose cardíaca por dois a três meses. (a espiritualidade promove uma doença cardíaca em Antídio para servi-lhe de alerta a fim do mesmo deixar o vício do álcool). NMM-14-197/198.
A organização perispirítica, semiliberta do corpo denso pelos perniciosos processos da embriaguez, povoa-lhe a mente de atros (negros) pesadelos, agravados pela atuação das entidades perversas que o seguem passo a passo. NMM-14-193.
(...) Em derredor, quatro entidades embrutecidas submetiam-no aos seus desejos. Empolgavam-lhe as organizações fisiológicas, alternadamente, uma a uma, revezando-se para experimentar a absorção das emanações alcoólicas, no que sentia singular prazer. (vampirização alcoólica de Antídio). NMM-14-196.
O dipsômano (pessoa com impulso mórbido para ingerir bebida alcoólica) não adquire no hábito desregrado dos pais, mas sim, quase sempre, ele mesmo já se confiava ao vicio do álcool, antes de renascer. ETC-12-78.
Dois guardas arrastavam, de um restaurante barato, um homem maduro em deploráveis condições de embriaguez. Achava-se o pobre amigo abraçado por uma entidade da sombra, qual se um polvo estranho o absorvesse. Num átimo, reparamos que a bebedeira alcançava os dois (encarnado e desencarnado), porquanto se justapunham completamente um ao outro, exibindo as mesmas perturbações. NDM-15-137/138.
Em mesa lautamente (suntuosamente) provida com fino conhaque, um rapaz fumando com volúpia e sob o domínio de uma entidade digna de compaixão pelo aspecto repelente em que se mostrava, escrevia, escrevia, escrevia. O cérebro do moço embebia-se em substância escura e pastosa que escorria das mãos do triste companheiro que o enlaçava (a entidade obsessora). NDM-15141.
Aqueles que por vezes diversos perderam vastas oportunidades de trabalho na Terra, pela ingestão sistemática de elementos corrosivos, como sejam álcool e outros venenos das forças orgânicas, tanto quanto os inveterados cultores da gula, quase sempre atravessam as águas da morte como suicidas indiretos e, despertando para a obra de reajuste que lhe pe indispensável, imploram o regresso à carne em corpos desde a infância inclinados a estenose do piloro, à ulceração gástrica, ao desequilíbrio do pâncreas, à colite e às múltiplas enfermidades do intestino que lhes impõem torturas sistemáticas, embora suportáveis, no decurso da existência inteira. AR-19-257.

"Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir sempre, tal 頡 lei"
Allan Kardec.

ACADEMIA: TEXTO de Hermes de Sousa Veras

Dear Antonio, You read the paper " O CABOCLO FORTE TUPINAMBÁ Aparelhagem sonora, agência e religião em Belém do Pará "...