segunda-feira, 23 de maio de 2016


Instituto Cultural Sete Porteiras por  mail208.atl171.mcdlv.net 

11:45 (Há 1 hora)
para mim
[Conteúdo]
Veja este email no seu navegador
Instituto Cultural Sete Porteiras do Brasil
Av. Tiradentes, 1290 - próximo ao metrô Armênia
central@seteporteiras.org.br
(11) 3313-5253 - (11) 2089-0327
 
Insight JS03: As suas justificativas VS as suas atitudes.
 
Você conhece alguém que tem um discurso pronto? Para qualquer coisa a pessoa tem um discurso pronto, ela quer falar uma coisa, retrucar alguma coisa. Essa questão das justificativas e das atitudes diz respeito aquele indivíduo que toda vez que você vai abordar ele ou quando ele acaba te abordando, em relação a alguma coisa ou situação, problema ou enfrentamento, ele tem o mesmo discurso para você, ele tem a mesma desculpa, as mesmas respostas.

Vou dar um exemplo:
Você discutiu com o seu irmão, ele aprontou ou fez alguma coisa errada e ele acaba falando “ah, eu fiz isso porque eu estou me sentindo mal por estar desempregado”, ou então você chama a atenção de alguém próximo e a pessoa fala “ah, mas eu me comporto desta forma, eu tenho tal reação por conta da minha infância, por conta das coisas que eu passei...”

Geralmente é uma atitude sendo justificada por algo do passado ou algum condicionamento muito forte que a pessoa tem. A ficha dessa pessoa só vai cair, para fazer esta mudança, de agir de outra forma,  a hora em que no momento do discurso você parar a pessoa. Porque, de certa maneira, o indivíduo se acostuma a dar respostas do interior, respostas essas automáticas, decoradas... Muitas vezes, a pessoa perde a oportunidade de resolver um problema ou uma situação, de resolver  algo da vida dela, de ir pro enfrentamento - a vida é um enfrentamento – de mudar, porque ela dá a mesma resposta e esta resposta é uma justificativa para o erro dela, seja uma justificativa para o passado  ou criação que ela teve dos pais ou o meio onde ela se encontra.

Você que acredita em edificação, em mudança, que pode fazer diferença na vida das pessoas, é o momento em que você fala para a pessoa parar e diz: “eu já ouvi essa resposta, já ouvi essa justificativa, eu quero saber quando eu vou começar a ouvir uma nova resposta... quando eu vou começar a ouvir a mudança? Baseado no que você conta, de passado, de convivência, disso e daquilo eu já sei, eu quero saber agora o que que você vai responder em relação  a sua mudança. Quais são as suas atitudes de mudança perante tudo aquilo que você vem justificando?”

É claro que existe tratamento, terapia, uma série de coisas para a pessoa buscar como ferramenta, mas se ela não iniciar e ficar presa neste ciclo de respostas automáticas, de condicionamento automático, as coisas continuarão do mesmo jeito.

Que a partir de agora, as justificativas possam ser dadas de acordo com as mudanças nas suas atitudes ou onde você busca as suas curas. Ninguém é vítima. Nós nos vitimizamos, nós nos colocamos nesta condição. Todo mundo pode mudar e melhorar, basta querer!  :)

 
Jorge Scritori

Novo post em POVO DE ARUANDA (MUDAMOS P/:www.povodearuanda.com.br)

POVO DA ENCOSTA DA PRAIA E DO FUNDO DO MAR

by Administrador
Muito se fala dos caboclos, das crianças e dos pretos-velhos da Umbanda. Também é relativamente fácil achar textos sobre os boiadeiros, marinheiros, ciganos, povo do oriente. Mas o mundo é muito grande, e estou falando apenas do nosso, este que conhecemos, ou achamos que conhecemos, pois há uma enormidade de coisas que sequer imaginamos, mas […]

Cantar pontos em casa.