terça-feira, 26 de setembro de 2017

Webinário #56 - Defesa Espiritual

ESTATUTO DA LIBERDADE RELIGIOSA APROVADO pela CCJ

MENSAGEM DO SR. ZÉ PELINTRA !

Subindo degraus
Mensagem do Espírito Zé Pelintra pela médium Fátima Gonçalves
Contato: fatimahgoncalves@uol.com.br

Em boa parte do tempo, caminhamos na jornada terrena presos a incertezas, dúvidas, altos e baixos... Planos são construídos e, de repente, se desfazem, gerando um clima de insatisfação e insegurança íntima. O que fazer? Como compreender essas ocorrências?
Podemos pensar na existência carnal como uma longa escada, composta de vários degraus. Quem está no primeiro degrau tem uma visão da paisagem em torno; quem está no segundo terá outra, mais ampla; quem está no terceiro alcançará mais além; e assim por diante. Porém, a realidade em torno será sempre a mesma.
O que muda é o ângulo de visão e a capacidade de percepção do caminhante, de acordo com a sua posição naquela escada. O que não era possível compreender para quem estava no primeiro degrau, logo se tornará melhor entendido quando o segundo degrau for alcançado; e assim sucessivamente, até que todo o quadro se torne compreensível e claro.
Aquele que se determinar a continuar subindo alcançará, com o tempo, melhor compreensão do todo à sua volta, descobrindo novos horizontes, sempre. Isso nos leva a pensar e compreender, ao final, que cada momento da nossa vida é essencialmente transitório; e que tudo dura apenas o tempo que precisa durar.
Assim, não estamos obrigados a estacionar num único degrau ou num único patamar da existência. Se nós fomos colocados naquela escada, é que o nosso destino é subi-la, para atingir o topo. Este é o Propósito Divino, para cada um de nós e para todos nós. Então, se hoje as coisas lhe parecem sombrias e tristes, busque na sua Fé em Deus e nos Sagrados Orixás o ânimo, o entusiasmo e a determinação para continuar caminhando e subindo os degraus da sua vida. Pense nas sementes lançadas na terra: a princípio, elas podem parecer destinadas a viver soterradas e, no entanto, têm como destino real brotar, crescer, dar frutos e gerar novas sementes, numa cadeia perfeita e contínua de vida e de bênçãos.
Cada um de nós é como uma “sementinha de Deus”. A nossa essência é Deus, somos filhos de Deus. Ou seja, Deus é, em nós, uma centelha Sagrada, Plena de Luz e de Vida. Esta centelha, que somos nós, foi posta por Deus a caminhar na Escada da Vida, de modo a subir degrau por degrau, até atingir o máximo da expansão e então poder colher os frutos desse crescimento e gerar novas sementes, brotos e frutos. Preparemos o nosso coração para essa caminhada de Luz. Os olhos do coração percebem a Luz em toda parte e podem guiar nossos pés onde parecia haver apenas escuridão. Não podemos nos deixar prender num ponto do caminho. Os tropeços surgem é para nos dar a oportunidade de reflexão, aprendizado e fortalecimento, capacitando-nos a prosseguir e alcançar outros patamares.
Lembremo-nos de que o dia sucede a noite; que a primavera sucede o inverno; que a renovação celular diária restaura em nosso físico as energias que se haviam esgotado, preservando a vida. Enfim, observemos que tudo se renova de forma perfeita e contínua em todo o Universo. Da mesma forma, a nossa essência íntima tem a capacidade de se renovar, de se fortalecer e de nos fortalecer, quando nos dispomos a refletir sobre as decepções e desenganos do caminho. Importa é caminhar. Somos eternos, imperecíveis e destinados ao topo da escalada, para o encontro das Luzes do Criador.
É preciso, no entanto, aprender a buscar e perceber a Luz em cada momento ou degrau dessa caminhada. Não há motivo para desânimo ou desistência: a transitoriedade, a impermanência das coisas, é apenas uma ferramenta Divina que nos faz seguir em frente, para nos conduzir ao nosso destino final e verdadeiro. O que fica para trás são as ilusões que precisavam ser abandonadas. Por acreditar que somos espíritos vestidos de carne é que precisamos buscar forças internas e reagir diante do sofrimento. Tudo pode ser superado com fé e determinação.
Vamos aprender a nos livrar do fardo do passado. Aceitar que ficou para trás aquilo de que precisávamos nos despojar. Um coração iluminado sabe reter apenas as experiências que de fato importam ao nosso progresso. Aceitemos que a Vida nos ilumine, ampare e oriente. Vamos então, juntos e com determinação, para a nossa escalada. Mãos, pensamentos e corações unidos. Vamos com a certeza na mente e a confiança no coração.
O Pai Eterno nos ampara e incentiva, em cada degrau, com Infinito Amor e Compaixão, porque compreende as nossas limitações, tristezas e incertezas de momento. Ele confia que aprenderemos e nos espera no topo, para nos tornar Luz com Ele, porque sempre fomos UM.
Publicado no JUS – Ed - 135 - Agosto de 2011
Oxalá em mim saúda Oxalá em você!
Alexandre Cumino
Enviado por Colégio de Umbanda Sagrada Pena Branca

Quer Saber um Pouco sober a situação de uma Gestante Mediúnica?

Sobre médiuns Gestantes,

questões a entender...
Visualizar como página web
Pois é Antonio, este é um assunto confuso ainda nos terreiros.
Alguns sacerdotes tem como postura afastar a médium do terreiro, outros mudam a função, alguns fazem de conta que nada está acontecendo e contudo ocorre mudanças na sensibilidade da médium que ela não entende e poucos conseguem amparar com conhecimento de causa.
Hoje publicamos em nosso Blog um artigo sobre esta questão e quero ressaltar que destes 21 anos de vivência mediúnica e 13 no Sacerdócio, orientando e desenvolvendo mediunidades uma das coisas que mais me surpreendeu em aprendizado foi esta particularidade nas mudanças sensoriais da médium gestante, que pude aprender diretamente com minha esposa em suas gestações. Abaixo você tem o link para leitura. ⤵️
Em tempo Antonio quero ressaltar que o último dia para ainda garantir a participação no estudo online MEDIUNIDADE NA UMBANDA é até o dia 21 (quinta-feira - 22hs).
Se você estiver com alguma dificuldade no processo de efetivação de matrícula, por favor me retorne para lhe ajudar.
Aproveitando a sua atenção Antonio, agradeço por abrir meu e-mail anterior sobre a playlist e espero que tenha gostado, fique sempre atento aos meus e-mails que sempre estamos preparando coisas bacanas.
Então é isso, grato pela atenção Antonio.
Ler no Blog - Gestantes Médiuns →
Tenha uma ótima leitura e até o próximo mail!
Saravá!
Rodrigo.

Tipos de Mediunidade com Pai Rodrigo Queiroz

AS PRIMEIRAS INCORPORAÇÕES...

Núcleo Mata Verde

Estimado irmão Umbandista,


É com imensa alegria que estamos entrando em contato para comunicar que acabamos de liberar gratuitamente no Youtube a primeira versão do curso de doutrina umbandista "UMBANDA OS SETE REINOS SAGRADOS".

Este foi o primeiro curso que filmamos no Núcleo Mata Verde, mais precisamente em Março de 2009.

O curso completo está  aqui Youtube

Neste época eram muito raros os cursos oferecidos pela Internet, e nos orgulhamos de sermos um dos pioneiros a oferecer os cursos pela Internet em nosso Módulo de Ensino a Distância http://www.ead.mataverde.org .

Atualmente existem muitos sites de EAD Umbadista, nós continuamos a oferecer os cursos de divulgação da doutrina dos Sete Reinos Sagrados no mesmo site, mas com um grande diferencial: "NÃO SOMOS UMA EMPRESA DE CURSOS A DISTÂNCIA", nos orgulhamos de sermos um dos pioneiros nesta empreitada, mas fazemos questão de dizer em todos os nossos cursos: "SOMOS UM TERREIRO DE UMBANDA QUE DIVULGA SUA DOUTRINA" se pedimos alguma colaboração é somente com o intuito de ajudar na manutenção dos sites, no processo de digitalização dos vídeos e na manutenção do Terreiro.

As contribuições são de pequenos valores, feitas de uma única vez e todo o curso é liberado para o irmão umbandista assistir, e caso o interessado não tenha condição os cursos são liberados GRATUITAMENTE.

Sempre é bom lembrar que  todos os integrantes do NÚCLEO MATA VERDE possuem uma profissão e ninguém vive da RELIGIÃO, ou de seus sub-produtos (ervas, velas, livros etc...).

Se ainda fazemos questão de manter em funcionamento o Módulo de Ensino a Distância, é pelo ideal de divulgarmos uma doutrina umbandista, que em nossa avaliação , é muito prática, simples, racional e esclarecedora.

Quando abraçamos a missão de divulgar a doutrina dos Sete Reinos Sagrados, que foi inicialmente divulgada através do livro "UMBANDA OS SETE REINOS SAGRADOS" - iCONE EDITORA (2007)  e posteriormente através dos diversos cursos presenciais, sabiamos das dificuldades existentes, mas seguimos em frente e hoje existem muitas casas de umbanda ensinando ou colocando em prática seus princípios.

Atualmente, a doutrina dos Sete Reinos Sagrados, abarca varios conhecimentos que se complementam de maneira lógica e racional. Segue abaixo alguns dos cursos disponíveis:


1)Curso de doutrina umbandista: Umbanda Os Sete Reinos Sagrados

2)Curso Exu o Guardião do Templo

3)A Evolução Espiritual e Os Sete Reinos Sagrados - Uma visão Umbandista

4)Baralho Cigano - Conceitos Básicos (Prof.Sandra Regina)

5)Mediunidade sob a ótica umbandista

6)Arapé - O Caminho da Luz

7)Fitoenergética e os Sete Reinos Sagrados - Básico

8)Fitoenergética e os Sete Reinos Sagrados - Avançado

9)Baralho Cigano - Módulo Avançado (Prof.Sandra Regina)

10)Os elementais e os Sete Reinos Sagrados

11)TVAD - Tratamento Vibracional a Distância

12)Oferendas na Umbanda conforme principios dos Sete Reinos Sagrados

13)Introdução aos Pontos Riscados - conforme princípios dos Sete Reinos Sagrados 14)Sincretismo Religioso - 500 anos de história

15)Numerologia Sagrada e Magia do Tempo - Básico

16)Numerologia Sagrada e Magia do Tempo - Avançado


Recentemente realIzamos o curso presencial "ORÁCULO - SETE REINOS SAGRADOS" que em breve estará disponível no módulo EAD.

Finalizamos reiterando nosso convite para conhecer ou manter contato com o NÚCLEO MATA VERDE através das redes e sites disponíveis abaixo relacionados:

www.mataverde.org

www.radio.mataverde.org

www.tv.mataverde.org

www.blog.mataverde.org

www.ead.mataverde.org

Facebook: https://www.facebook.com/mataverde.nucleo/

Twitter: https://twitter.com/mata_verde


Meu fraternal abraço,


Manoel Lopes - Dirigente do Núcleo Mata Verde

Vai visitar outro terreiro? Assista isso

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Transição Planetária - Por Norberto Peixoto.

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Transição Planetária - Por Norberto Peixoto.:             São respondidas questões instigantes e atuais sobre o momento que estamos vivendo: os elementos estruturantes e constitutivos d...

Novo Curso Online: Defesa Espiritual Umbandista!

AULA GRATUITA - NOVA PLATAFORMA!

É A ENTIDADE OU O MÉDIUM?

Centro de Iluminação Nosso Lar: Trabalho de Preto Velho

Centro de Iluminação Nosso Lar: Trabalho de Preto Velho:                                                                                                 Sexta - 22.09.2017 - 20:00 Com muit...

O que são Cambones na Umbanda segundo Mãe Mônica Caraccio !

CAMBONOS… Juntos Fazendo o BEM!

Infelizmente muitos acham que um Terreiro só funciona devido a participação e ação dos médiuns de incorporação. Lamentavelmente muitos médiuns de incorporação colocam-se em condições superiores perto dos outros médiuns achando que são os únicos que trabalham e que a gira só acontece em decorrência de suas manifestações mediúnicas. Lastimavelmente muitos médiuns que não incorporam não valorizam suas funções dentro daquele trabalho espiritual, acham que suas participações e ações são insignificantes, desnecessárias, como se fossem apenas apêndices.
O fato é que aquele que abre a porta tem valor e importância, assim como aquele que fica na cantina, que anota nomes, que distribuiu fichas, que dá sustentação energética, que faz doação de ectoplasma, portanto, são muitos trabalhando por todos e todos trabalhando por um.
Essa é, no meu entender, uma das essências de nossa querida Umbanda, o que me faz lembrar da ética africana Ubuntu, que de origem Banto, permeia o território da República da África do Sul, o país de Mandela, e se resume na frase: “EU SÓ EXISTO PORQUE NÓS EXISTIMOS”.
Boa leitura a todos e que possamos estar mais inteiros dentro de nossos Terreiros e com mais conhecimento, responsabilidade e menos juízo de valor. Axééé…

* * *

CAMBONOS  –  os médiuns de sustentação

Trechos retirados do livro: 
O ABC do Servidor Umbandista (no prelo) de Pai Juruá
Ele zela pelo bom atendimento, ajuda a dinamizar as consultas, facilita o trabalho das entidades e serve também como intérprete destas. O seu trabalho dentro do Templo é tão importante quanto o dos demais médiuns e, mesmo sem estar incorporado, ele é parte integrante de todo o trabalho espiritual, pois os Guias Espirituais se utilizam dele para retirar as energias que serão utilizadas no atendimento aos consulentes.
O cambono deverá deixar preparado todos os apetrechos de trabalho que costumam ser utilizados pela entidade a qual irá cambonear evitando assim atrasos desnecessários durante as consultas. O cambono, na verdade, precisa ter conhecimento de todo o culto e de todas as entidades, precisando, então, prestar muita atenção à atuação delas durante as giras.
Sempre que solicitado, o cambono deve ajudar as entidades a se comunicarem com os consulentes, desde é claro, que seja treinado para isso e também que seja muito atento a tudo o que a entidade solicitar. Na verdade, o cambono, em alguns casos, poderá explicar de uma forma mais simples ou mesmo interpretar o que for dito para que o consulente não distorça as palavras das entidades.
O cambono, antes de qualquer coisa, é pessoa de extrema confiança do Pai ou Mãe da casa, assim como da entidade que estiver atendendo; portanto, caso perceba qualquer coisa estranha, qualquer coisa que não faça parte dos procedimentos normais, deve reportar-se ao Guia-chefe ou ao Pai ou Mãe da casa na mesma hora. É por isso que é tão importante, e necessário, que o cambono saiba todos os procedimentos de trabalho e todas as normas de conduta que entidades e médiuns devem ter dentro do Templo.
O fato de auxiliar nas consultas exige que o cambono seja discreto e mantenha sigilo sobre tudo o que ouvir, não se esquecendo de que ali estão sendo tratados assuntos particulares e que não dizem respeito a ninguém além da pessoa que estiver sendo atendida e da entidade. O sigilo é um juramento de confiança que todo o cambono deve ter e fazer.
Este não deve jamais confundir a entidade com a pessoa, isto é, ele é cambono do Guia Espiritual e não daquele médium, que é apenas um irmão dentro do Templo. O que ele pode, sim, é perguntar ao médium com o qual trabalha como deve proceder para prestar um melhor atendimento à entidade durante os trabalhos.
Uma prática útil e aconselhável dentro de um Templo é a troca de cambonos entre as entidades. Isto traz um maior aprendizado aos cambonos e também faz com que estes se habituem a tratar todas as entidades da mesma forma, sem criar laços afetivos exagerados. Desenvolver afeto pelas entidades é comum, mas a afinidade espiritual só é saudável se não conduzir à dependência; portanto, o chefe da casa poderá decidir-se pelo trabalho alternado e, nesse caso, deverá fazer com que todos saibam disso com antecedência.
De vez em quando, todos os médiuns, mesmo aqueles que incorporam, deveriam trabalhar como cambonos para poderem aprender mais e desenvolver a humildade, que é a característica mais importante que um médium deve ter.
É importante saber que todo o material de uso das entidades é de responsabilidade do médium que a incorpora e que o trabalho do cambono é estar atento para que este material não falte ou acabe, devendo comunicar o médium com antecedência quando o material estiver acabando.
Obs: O Cambono é um auxiliar do Templo e não um empregado dos médiuns. A educação e a lisura devem estar presentes a todo instante.

ALGUNS REQUISITOS IMPORTANTES PARA OS MÉDIUNS DE SUSTENTAÇÃO:

  • RESPONSABILIDADE: Tanto quanto o médium de incorporação, o médium cambono de sustentação precisa conhecer a mediunidade e tudo o que diz respeito ao trabalho com a espiritualidade e as energias humanas, a fim de poder auxiliar eficientemente o dirigente do trabalho e seus colegas, médiuns ou não.
  • FIRMEZA MENTAL E EMOCIONAL: Como é o responsável pela manutenção do padrão vibratório durante o trabalho, o médium cambono de sustentação deve ter grande firmeza de pensamento e sentimento, a fim de evitar desequilíbrios emocionais e espirituais que poderiam pôr a perder a segurança do trabalho e dos outros trabalhadores.
  • EQUILÍBRIO VIBRATÓRIO: Como trabalha principalmente com energias – que movimenta com os seus pensamentos e sentimentos, o cambono médium de sustentação deve ter um padrão vibratório médio elevado, a fim de poder se manter equilibrado em qualquer situação e poder ajudar o grupo quando necessário.
  • COMPROMISSO COM A CASA, O GRUPO, OS GUIAS ESPIRITUAIS E OS ASSISTIDOS: O cambono, médium de sustentação, deve lembrar-se de que, mesmo não tomando parte direta nas assistências, tem alguns compromissos a serem observados: COM A CASA QUE TRABALHA: Conhecendo e observando os regulamentos internos a fim de segui-los. Explicá-los, quando necessário, e fazê-los cumprir, se for o caso; dando o exemplo na disciplina e na ordem dentro da casa; colaborando, sempre que possível, com as iniciativas e campanhas da instituição. COM O GRUPO DE TRABALHADORES EM QUE ATUA: Evitando faltar às reuniões sem motivos justos, ou faltar sem avisar o dirigente ou o seu coordenador; procurando ser sempre pontual nos trabalhos e atividades relativas; procurando colaborar com a ordem e o bom andamento do trabalho. COM OS GUIAS ESPIRITUAIS: Lembrando que eles contam também com os médiuns cambonos de sustentação para atuar no ambiente e nas energias necessárias aos trabalhos a serem realizados, e que, se há faltas, são obrigados a “improvisar” para cobrir a ausência. Os Guias Espirituais devem ser atendidos com presteza e respeito. COM OS ASSISTIDOS: Encarnados e desencarnados, que contam receber ajuda na Casa e não devem ser prejudicados pelo não comparecimento de trabalhadores. Todos deverão ser recebidos e tratados com esmero, dedicação, respeito e educação.
  • AUSÊNCIA DE PRECONCEITO: O cambono, médium de sustentação, não pode ter qualquer tipo de preconceito, seja com os assistidos encarnados ou desencarnados, seja com os dirigentes, mentores, etc. Ele não está ali para julgar ou criticar os casos que tem a oportunidade de observar, mas para colaborar para que sejam solucionados da melhor forma, de acordo com a sabedoria e a justiça de Deus.
  • DISCRIÇÃO: O cambono, médium de sustentação, nunca deve relatar ou comentar, dentro ou fora da casa, as informações que ouve, os problemas dos quais fica sabendo e os casos que vê nos trabalhos de que participa. A discrição deve ser sempre observada, não só por respeito aos assistidos envolvidos, encarnados e desencarnados, como também por segurança, para que entidades envolvidas nos casos atendidos não venham a se ligar a trabalhadores, provocando desequilíbrios. Os comentários só devem acontecer esporadicamente, de forma impessoal, como meio de se esclarecer dúvidas e transmitir novas informações a todos os trabalhadores, e somente no âmbito do grupo, ao final dos trabalhos.
  • COERÊNCIATanto quanto o médium de incorporação, o cambono, médium de sustentação, deve manter conduta sadia e elevada, dentro e fora da casa em que trabalha, para que não seja alvo da cobrança de entidades desequilibradas, no intuito de nos desmascarar em nossas atitudes e pensamentos. Como vemos, as responsabilidades dos cambonos, médiuns de sustentação, são as mesmas que a dos médiuns ostensivos, e exigem deles o mesmo esforço, a mesma dedicação e a mesma responsabilidade.
CONCLUSÃO – Como vimos, não é tão fácil ser um cambono. Para ser um, é preciso aprender tudo sobre os Orixás, os Guias Espirituais, a Umbanda, o Templo e, principalmente, sobre a conduta que deve adotar para, depois, se for o caso, ser um bom médium de incorporação e alcançar a evolução espiritual até o Pai Maior.
* * *
Espero que todos aproveitem e percebam que todos têm um valor específico dentro de um Terreiro e que um Terreiro só existe com todos trabalhando juntos em favor de um mesmo princípio: “Fazer o Bem”.
por Mãe Mônica Caraccio

6 IDEIAS SOBRE “CAMBONOS… JUNTOS FAZENDO O BEM!

Catimbó ou Jurema Sagrada?