quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

O que sou, Onde vou, O que deixo… Como vou, voo e olho…

asa-delta“Um dia um estudante veio à minha casa e me perguntou:

-

- Como o senhor planejou/preparou a sua vida para o senhor chegar onde chegou? Qual é o mapa do caminho?

-

Eu respondi que cheguei aonde cheguei porque tudo o que planejei deu errado. É a pura verdade.”

Rubem Alves
Axé! Axééé pessoal… De muitas palavras, de muitos textos, de muitos olhares e aprendizados escolhi  esse pequeno diálogo de Rubem Alves para homenageá-lo. Difícil! Tarefa muito difícil essa, porém impossível de não ser cumprida, afinal foi ele uma das pessoas que mais me ensinou o ‘olhar de poeta’ que tanto tento reproduzir nesse blog, em nossas aulas, em meu terreiro, casa e vida. Foi ele uma das pessoas que de forma simples, em poucas palavras e fortes verdades transformou minha noção de educação, religião, humanidade e dor.
SIMPLICIDADE. Concordo plenamente com Marcos Nooper Alves ao afirmar que seu pai deixa como legado a simplicidade: mostrou que com as coisas simples, com o vento, as árvores, a gente pode ser muito feliz” disse o filho assim como confessa o dialogo acima.
Sim, que ensinamento grandioso entender e aceitar que nos erros há os melhores acertos. Que fé afirmada! Que simplicidade de vida! Que olhar de poeta! Que capacidade de caminhar…
Não lamento a morte dele, creio que o céu, a terra, as raízes dos ipês (onde foram jogadas suas cinzas) hoje estão mais poéticos, que João Ubaldo, Fernando Pessoa, Cecília Meireles e outros estão comemorando a nova companhia, que lápis de nuvens estão sendo apontados para selarem encontros com folhas alvas. Lamento a pouca leitura, a pouca educação, o pouco conhecimento, a pouca esperança, leveza, crença e certeza de que NÃO ESTAMOS SÓ. Lamento a dificuldade de entendimento, de aceitação e de capacidade que ‘subir aos céus sem cordas pra segurar’… Lamento que a maioria das pessoas só querem a beleza, a suavidade e a polpa da pérola quando pronta, mas recusam o TEMPO e a FUNDAMENTAL areia que penetra, arranha, machuca e irrita a ostra.
“Já tive medo de morrer. Não tenho mais. Tenho tristeza. A vida é muito boa. Mas a Morte é minha companheira. Sempre conversamos e aprendo com ela. Quem não se torna sábio ouvindo o que a Morte tem a dizer está condenado a ser tolo a vida inteira.” Rubem Alves
Lamento mas não vivo em pesar, não me amargo ou não me paraliso, pois me considero PESSOA DE FÉ e fé não combina com angústia ou tormento. Não é impaciente. Não é egocêntrica. Não julga, aponta, destrói, desiste, teme. Fé não morre… VIVE!
Vive na memória, nos atos, nos sentimentos e na coragem.  Fé é aquilo que uma pessoa que voa de asa delta tem de ter no momento de se lançar no espaço vazio”  Rubem Alves
Enfim, EU SOU O QUE MINHA FÉ É. EU VOU ATÉ ONDE MINHA FÉ FOR!!!
-
Para inspirar, marcar, ensinar e emocionar: Rubem Alves em poucas palavras…
 
Rubem Alves (15/09/1933) -  psicanalista, educador, teólogo, escritor brasileiro
abordando temas religiosos, educacionais, existenciais e infantis – morreu
no fim da manhã deste sábado (19/07/2014) em decorrência de falência
múltipla de órgãos, segundo o Centro Médico de Campinas (SP).
__________

UMBANDA: "meu" guia mandou eu sair do terreiro - corrente mediúnica!!!

UMBANDA: o "guia de cabeça".

OS DEZ MANDAMENTOS DA UMBANDA !

         OS DEZ MANDAMENTOS DA UMBANDA

 

1)Trabalhamos exclusivamente visando o bem, a caridade e a evolução espiritual de todos.
2)A UMBANDA não faz despacho em encruzilhadas, não faz matança de animais, não suja a natureza, não cobra consultas e trabalhos, não faz trabalho de “amarração”!
3)Não temos feituras de cabeça, raspagens, camarinhas, roncó, corpo fechado, ebós, orunkô, feitura de santo, bascos, firmo de nação, etc.
4)As sessões obedecem a horários pré-estabelecidos, para início e término.
5)Nas sessões ou em rituais fechados de Umbanda não há abate de animais ou de qualquer outro ser vivo.
6)As oferendas aos guias, ou entidades menores, são realizadas em locais determinados normalmente junto a natureza, ou reinos apropriados, ou até mesmo dentro do próprio terreiro quando é possível. Lembrando sempre de deixar o local limpo como foi encontrado. Somos absolutamente contra, por exemplo, acender velas perto de árvores (risco de incêndio) ou numa pedra (sujeira da cera). Nós amamos a natureza e as suas energias, como podemos sujar os locais sagrados para nós?
7)Na Umbanda a vestimenta básica é toda branca em todas as giras.
8)Não há retribuições financeiras por trabalhos executados, consultas, ou o que quer que seja.
9)A ascensão ao sacerdócio na Umbanda, se faz através do tempo, da propriedade individual, da constância, dedicação, estudo e seriedade com que o médium se propõe a caridade. O trabalho e o tempo, a dedicação e o estudo profundo é que fazem a firmeza do médium. E tudo isto não acontece de uma hora para outra.
10)A prática religiosa deve ser realizada em locais específicos, nos centros. Não aprovamos e não permitimos atendimentos nem na residência do médium ou em qualquer outro local, sem a devida vênia e conhecimento da FEDERAÇAO ou seja em Terreiros Filiados .
Centro Espírita Caboclo Pery
Mãe Iassan Aypore Pery
No Núcleo Mata Verde seguimos exatamente estes dez ensinamentos do Caboclo Pery.
Abraços,
Manoel Lopes

O QUE SIGNIFICA MACUMBA NA REALIDADE?????

 Nós somos macumbeiros: Clique na imagem para visualizar melhor!!!

ORAÇÃO DE 2015!!!

ORAÇÃO DE 2015!!!:              Arriei inhame na estrada e pedi a Ogum e a Oxaguian força nos caminhos, pedi ferro no peito e aço na língua. Que meus cam...

Cantar pontos em casa.