domingo, 29 de novembro de 2015



                                  Bebidas e Fumo na Umbanda

 por Rodrigo Queiroz

O fumo, Tabaco, é considerado uma "Erva de Poder", usada há milênios pelos povos indígenas, considerado sagrado com larga utilização em seus trabalhos de cura, pajelança e xamanismo. 

"Tudo que é sagrado traz o divino e as virtudes para nossas vidas, sempre que profanamos algo sagrado atraímos a dor e o vício.

" Assim, o mesmo tabaco que cura em seu aspecto sagrado também vicia e traz a dor quando utilizado de forma profana. 

Industrializado no formato de cigarro, o fumo traz além da nicotina mais de 4.250 outros agentes tóxicos, prejudicial à saúde, sendo causador de várias doenças, o câncer entre elas. 

Resultado do uso profano... 

Algo muito parecido acontece com o Álcool que como "Bebida de Poder" atrai forças e poderes das divindades, também utilizado para curas. 

Dentro do conceito elemental, o fumo é o vegetal que traz os elementos terra e água, quando utilizado no fumo e defumação traz os elementos ar e fogo. 

Resumindo, o fumo é uma defumação direcionada, que traz além do vegetal os quatro elementos básicos (terra, água, ar e fogo) para trabalhos de magia prática. 

O Sopro por si só traz efeitos terapêuticos e espirituais muito valorosos e eficazes nos trabalhos de cura e limpeza, que somado ao poder das ervas é potencializado muitas vezes em resultados largamente vistos durante os trabalhos de Umbanda. 

O Álcool é do elemento água, provindo de um vegetal (a cana), que se sustenta na terra, altamente volátil no ar e considerado o "fogo líquido", de fácil combustão. 

Tanto o Fumo quanto o álcool são utilizados para desagregar energia negativa, queimar larvas e miasmas astrais e, no caso do álcool, para desinfetar e limpar no externo e no interno já que pode ser ingerido. 

Logo, as entidades de Umbanda não têm vício e nem apego a esses elementos, não bebem além de alguns poucos goles e nem tragam a fumaça que é manipulada apenas. 

Alguns guias chegam a cuspir em recipientes adequados, a famosa "caixinha", que fica ao seu lado, para neste ato evitar ao máximo a ingestão da nicotina e de outros elementos que não interessam para o trabalho e muito do que vem pela química industrial. 

O Astral tem nos ensinado muitos recursos para evitarmos o uso de cigarros industrializados no Templo. 

No reino vegetal, temos ervas de várias propriedades, que quando combinadas e ativadas (queimadas) tornam-se grandes condutores energéticos, descarregadores, energizadores e equilibradores. 

Então, seguem algumas receitinhas: 

Façam charutos para caboclos com as seguintes ervas piladas: sálvia, alfazema e calêndula, pode ser enrolada na palha, o caboclo aceita esta receita que é muito boa e funciona tanto quanto um charuto bom e natural, sem a química

Para preto velho, faça o fumo de cachimbo com sálvia, alecrim, folha de café e urucum. 

Para Exu, troque o cigarro comum por charutos ou cigarrilhas. 

Para Pomba Gira, troque o cigarro por cigarrilha. 

Temos a opção para Exu de pilar sálvia, cravo vermelho seco e levante, e para Pomba Gira podemos usar sálvia, hibisco e rosa vermelha. 

Cabe a nós facilitarmos o trabalho das entidades. 

Erroneamente, algumas pessoas acreditam que Exu tem que beber garrafas de "marafo" (álcool, água-ardente, pinga), assim como baianos e outras linhas, pensam que marinheiro "enche a cara" e vem embriagado, quando sua "embriaguez" é a energia e a vibração do mar que ele traz. 

Os Guias manipulam estas bebidas onde temos para elas o nome de "curiador" (a bebida correta para cada linha de trabalho), sendo assim: . 

Caboclos bebem cerveja ou água de coco; 

Pretos-velhos bebem café e, em alguns casos, já presenciamos utilizarem vinho; 

Crianças bebem guaraná e suco de frutas, mas também presenciamos algumas que tomam outros tipos de refrigerante;

Baianos bebem água de coco ou batida de coco;

Boiadeiros bebem cerveja escura; 

Marinheiros bebem rum, e alguns bebem cerveja clara; 

Exus bebem a "marafa" (pinga). Alguns bebem uísque ou vinho; embora não seja comum, já vimos alguns que bebem cerveja; 

Pombas-Giras bebem champanhe ou sidra. 

É imprescindível o "marafo" no trabalho de Exu, mas não para beber em demasia. 

A bebida é usada para manipulação magística, é colocada no ponto, na tronqueira, lavam os instrumentos etc. 

No caso de Exu, sua vibração é mais densa, por isso pode-se antes da incorporação passar um pouco de pinga nas mãos, pés, testa e nuca, assim o médium sentirá sua vibração baixar, facilitando a conexão da incorporação. 

Se numa determinada situação é preciso derrubar mais a vibração orgânica é quando possivelmente a entidade toma um golinho de "marafo". 

Dependendo do trabalho, pode ser preciso ingerir mais, com a intenção de manipular e canalizar esta energia, nada além disso. 

Uma outra função da bebida, muito usada pelas linhas da direita, é usá-la como o "contraste", usado pela medicina tradicional. 

Quando algum problema de ordem física está ocorrendo, eles magnetizam a bebida, tal como vinho, água de coco, água pura, batida etc., e pedem para o consulente ingerir uma pequena quantidade, aí eles conseguem visualizar outras coisas no organismo, é como um check-up mais apurado. 

Mas atenção: se tiver preto-velho virando garrafas de vinho, baianos matando litros de batida, então algo está fora da doutrina e da educação mediúnica. 

Umbanda é Luz, e onde não houver bom senso e ética, não tem Umbanda. 


             Cuidado! Você não deve ser umbandista!


 por Alexandre Cumino


Ser Umbandista é amar a Deus acima de todas as coisas! 


Ser Umbandista é amar a natureza e respeitá-la, pois Deus esta lá! 

Ser Umbandista é reconhecer que os Orixás são Potências de Deus, Divindades, que manifestam as qualidades do Criador de Tudo e de Todos! 

Ser Umbandista é ser amante da sabedoria, da virtude, da justiça e da humanidade! 

Ser Umbandista é ser amigo dos pobres, desgraçados que sofrem, que choram, que têm fome e chamam pelo direito de justiça! 

Ser Umbandista é querer a harmonia das famílias, a concórdia dos povos, a paz do gênero humano! 

Ser Umbandista é levar para o terreno prático aquele formosíssimo preceito de todos os lugares e todos os séculos, que diz com infinita ternura aos homens de todas as raças, desde o alto de uma cruz e com os braços abertos ao mundo:

 “Amai-vos uns aos outros, formai uma só família, sede irmãos!” 

Ser Umbandista é pregar a tolerância; praticar a caridade sem distinção de raças, crenças ou opiniões, é lutar contra a hipocrisia e o fanatismo! 

Ser Umbandista é viver para a realização da Paz Universal, tendo pelos encarnados o mesmo respeito que se dedica aos desencarnados! 

Ser Umbandista é ter uma crença religiosa sem tabus ou preconceitos, fundamentada na ética e no bom senso, sem ferir os valores dos bons costumes! 

Ser Umbandista é respeitar a máxima que diz “somos imagem e semelhança de Deus”, vendo Deus na presença do semelhante e em nós, através de nossas virtudes de Fé, Amor, Conhecimento, Justiça, Lei, Evolução e Geração! 

Ser Umbandista é reconhecer que as religiões são as chaves de Deus para abrir os corações dos homens e que são muitos corações, diferentes uns dos outros, assim como as religiões, mas que é apenas um o Chaveiro Divino, que está em todas as religiões! 

Ser Umbandista é dar de graça o que de graça recebemos! 

SE VOCÊ NÃO REÚNE ESTAS CONDIÇÕES, AFASTE-SE DA UMBANDA! 

Texto adaptado do original: “Cuidado! O Senhor Não Deve Ser Maçom”, publicado em “A Voz do Vale do Rio Grande”, Paulo de Faria, SP, em 04 de Janeiro de 1976 e de autor desconhecido. 

                                     O que é UMBANDA? 

por Alexandre Cumino

Umbanda é uma religião que prega as mesmas verdades e busca a mesma paz de espírito que todas as outras religiões. 

Em suas práticas o bom senso, o respeito, a ética e a moral são conceitos tão válidos e importantes quanto em qualquer outro segmento. 

Mesmo sabendo de que a Umbanda é religião nos vemos cercados por práticas que nada manifestam de religiosidade e outras que não fazem parte dos fundamentos de Umbanda. 

Pessoas desavisadas e outras de má-fé, que não podem ser consideradas Umbandistas, vivem de profanar aquilo que para nós é sagrado. 

Por isso colocamos abaixo alguns elementos, práticas e comportamentos que em nada refletem a religião de Umbanda. 


NÃO É UMBANDA! 


Trabalhos espirituais financeiramente cobrados – 

NÃO É UMBANDA! 

Assédio sexual e comportamento promíscuo – 

NÃO É UMBANDA! 

Falta de moral e desrespeito aos que procuram ajuda espiritual – 

NÃO É UMBANDA! 

Trabalhos de amarração e outros similares – 

NÃO É UMBANDA! 

Promessas de milagres e soluções materiais mirabolantes – 

NÃO É UMBANDA! 

Atalhos para evolução e iluminação, sem trabalho espiritual – 

NÃO É UMBANDA! 




UMBANDA É... 

“Umbanda é a manifestação do espírito para a caridade”

 “Umbanda é Amor e Caridade” “Umbanda é aprender com os mais evoluídos e ensinar aos menos evoluídos” 

“Umbanda é religião, como qualquer outra, mas com fundamentos próprios” 

“Umbanda é acima de tudo trabalho espiritual” 

“Umbanda é Fé, Amor, Conhecimento, Justiça, Lei, Evolução e Geração” 

“Umbanda é o UM, o Todo, com todos nós, a sua BANDA, suas partes” 

“Umbanda é sinônimo de Curador, Sacerdote e Médium” 

“Umbanda é o Templo onde habita Olorum e seus Orixás, junto de nós e nossos guias” 

Hino da Umbanda por J.M.Alves

Refletiu a luz divina Em todo seu esplendor 
Vem do reino de Oxalá 
Onde há paz e amor 
Luz que refletiu na Terra 
Luz que refletiu no mar 
Luz que veio de Aruanda Para Tudo Iluminar 

Umbanda é paz e amor 
Um mundo cheio de Luz 
É a Força que nos dá vida 
E a grandeza nos conduz 
Avante filhos de fé 
Como a nossa lei não há 
Levando ao mundo inteiro 
A Bandeira de Oxalá

sábado, 28 de novembro de 2015

EU CHAMO A FORÇA

          Centro de Iluminação Nosso Lar


                         Calendário para Dezembro de 2015
Posted: 28 Nov 2015 02:00 PM PST

Bingo Beneficente
Sábado - 05.12.2015 - 13:00
Uma tarde de sábado muito agradável com a brincadeira do Bingo repleta de prêmios e muita música, comida e bebida.
Não deixe de participar, traga sua família e seus amigos. O valor arrecadado é convertido na manutenção do espaço.

Ritual Xamânico com Ayahuasca
Domingo - 06.12.2015 - 13:30
Participação restrita a membros do corpo mediúnico e convidados previamente agendados.

Trabalho Fechado para Desenvolvimento Mediúnico – Curso de Umbanda – Nível 1
Quinta - 10.12.2015 - 20:00

Trabalho de Caboclo com Xamanismo e Pajelança
Homenagem a Iansã Yemanjá
Sábado - 12.12.2015 18:00
Limpeza, proteção e equilíbrio energético, limpeza na força das Iabás seguido da luz e a energia do xamanismo com os caboclos.

Trabalho Fechado para Desenvolvimento Mediúnico – Conclusão do Curso de Umbanda – Nível 1
Sábado - 19.12.2015 - 13:30

Trabalho de Prosperidade (Exu e Pomba-Gira)
Sábado - 19.12.2015 - 18:00
Encerramento das atividades abertas ao público em 2015 contando com a força dos Exus e Pombas-Gira, trazendo com todo o axé a prosperidade, proteção, amor e conquistas materiais.
Limpeza com Marinheiros ao final deste trabalho, energia da linha das águas para o próximo ciclo.

Festa de Confraternização e Amigo Secreto
Sábado - 20.12.2015 - 12:30
Somente para médiuns e convidados especiais, festa de confraternização para encerramento das atividades de 2015 com muita alegria, música, bebida, churrasco e a troca de presentes no amigo secreto.

UMBANDA DO AMOR:                                       O QUE É UM...

UMBANDA DO AMOR:                                        O QUE É UM...:                                        O QUE É UMBANDA?   È muito comum os filhos de fé não conhecerem a resposta para esta pergunt...
  


                                    O QUE É UMBANDA?

 È muito comum os filhos de fé não conhecerem a resposta para esta pergunta tão simples.

Umbanda é a manifestação do espírito para a 
caridade.

Caso deseje uma explicação técnica, podemos dizer que:

Umbanda é uma religião espiritualista, ritmada, 
ritualizada de origem euro-afro-brasileira.

É uma religião espiritualista por se comunicar com desencarnados;
É ritmada, pois usamos os atabaques para o desenvolvimento dos trabalhos;
É ritualizada por seguir procedimentos e modelos próprios para os trabalhos;
Tem origem européia por partilhar ensinamentos de Allan Kardec que era francês, africana, pois cultua divindades dessa origem e brasileira por ter como elementos o índio brasileiro (caboclo) e negro escravizado (preto-velho).
 Difere-se do Candomblé, principalmente, por permitir a incorporação de espíritos desencarnados (eguns). No Candomblé de raiz cultua-se apenas o Orixá, não há representantes nem consultas, o único a incorporar é o pai-de-santo que só incorpora o Orixá e as consultas são feitas apenas através dos búzios.
 Não se sabe exatamente nem como nem quando a Umbanda começou a ser praticada, mas a primeira manifestação documentada e considerada oficial data de 15 de novembro de 1908, ocasião na qual o então jovem Zélio de Moraes, foi levado à Fundação Kardecista de Niterói, a fim de verificar certos “ataques” que sofria. Lá se manifestou pela primeira vez o Caboclo das Sete Encruzilhadas. De toda mensagem que deixou eis alguns trechos
 “Eu sou apenas um caboclo brasileiro. (...) Se for preciso que eu tenha um nome digam que sou o Caboclo das Sete Encruzilhadas, pois para mim não existirão caminhos fechados. Venho trazer a Umbanda, uma religião que harmonizará as famílias e perdurará até o final dos tempos. (...) Amanhã, na casa onde o aparelho mora, haverá uma mesa posta pra toda e qualquer entidade que queira se manifestar. Independentemente daquilo que foram em vida, todos serão ouvidos, e nós aprenderemos com aqueles espíritos que souberem mais e ensinaremos aqueles que souberem menos,e a nenhum viraremos as costas nem diremos não, pois esta é a vontade do Pai”
 É fato que antes disso já existia a manifestação de caboclos e preto-velhos, porém foi com o Caboclo das Sete Encruzilhadas que foi definido um rito e as bases da nova religião, sendo por este motivo que Zélio Fernandino de Moraes é considerado o fundador da Umbanda e comemoramos no dia 15 de novembro o Dia Nacional da Umbanda.
 O que vem a ser a Lei de Umbanda?
 É a lei que rege o trabalho das entidades espirituais que trabalham na Umbanda. Baseia-se nas leis universais do plano espiritual, como a Lei da Evolução e a Lei de Ação e Reação, porém a diferença está em sua aplicação.
 A Lei de Umbanda prima pelo amor, renúncia, caridade, humildade e simplicidade. É desta forma que os representantes espirituais atuam e este é o comportamento esperado dos filhos de fé que se sujeitam a esta lei.
 Os sacramentos na Umbanda
 Como toda religião, a Umbanda também tem seus sacramentos que são o batismo, casamento e pompas fúnebres. Diferente de outros, estes sacramentos carregam uma forte identidade umbandista quanto ao ritual e a importância espiritual. O filho de fé deve conhecê-los e fazer uso deles, em especial do batismo.
 A trindade umbandista
 Tal qual outras religiões cristãs, a Umbanda possui uma trindade máxima representada por Olorun (o Deus único e criador de tudo), Oxalá (Jesus Cristo) e Ifá (oráculo divinatório sincretizado com o Espírito Santo).
 Então a trindade Pai-Filho-Espírito-Santo, largamente usada inclusive pelas entidades (não existindo nenhum erro nisso), na tradição umbandista é Olorun-Oxalá-Ifá.
 Assim sendo, quando o filho de fé desejar “abençoar” algo deve usar as costas da mão (a parte mais limpa) e, fazendo pequenos sinais da cruz deve proferir: “Por Olorun, por Oxalá e por Ifá”.
 Toda trindade tem sua representação na forma de um triângulo, e na Umbanda esse símbolo tem uma força ainda mais importante, sendo o símbolo maior da nossa religião representado como dois triângulos entrelaçados, ou como é popularmente conhecido, como uma “estrela-de-davi”.


                     RBU - Rede Brasileira de Umbanda
 




O Simpósio de Umbanda tem como propósito esclarecer como podemos
nos ligar a Deus por meio do contato com as Forças da Natureza e seus
Orixás.
Reconhecemos que existe uma lacuna de conhecimento em como
podemos cultuar a Deus e os Orixás, em nosso lar e no dia a dia. Muitas vezes,
o que se conhece da Umbanda é mal interpretado e distorcido, por nunca ter
tido uma oportunidade de levar o seu propósito a um maior número de
pessoas.
Por desconhecimento, falta de oportunidade ou mesmo de tempo, temos
muitas pessoas que se aproximam da Umbanda de forma tímida, e não sabem
como praticá-la em seu dia-a-dia. Falta conhecimento em como desenvolver
essa vertente religiosa em seu Lar. Falta conhecimento em como desenvolver
a religiosidade por meio da Umbanda.
Especialmente - a quem acredita que a Umbanda tem como prática
sacrifícios, amarrações, magia negra e outras práticas negativas - convidamos
para que venha a aprender que a Umbanda é uma forma de defesa e proteção
a todas essas negatividades! Inclusive, um de seus propósitos maiores é o de
ser a "manifestação do espírito para prática da caridade", sendo uma dessas
caridades, se libertar do mal, do egoísmo, do orgulho e da vaidade.
Convidamos e estamos abertos a iniciativas de Médiuns, Ogãs,
Sacerdotes, Pais e Mães de Santo, Dirigentes Espirituais - independente de
suas vertentes dentro da Umbanda - dando voz a todos em uma única
UMBANDA, unindo em torno de um único propósito: "Amar a Deus acima de
todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”.
Os Organizadores
1o Simpósio de Umbanda
Novembro/2015

Inscreva-se para assistir via internet o 1o Simpósio Online de Umbanda

- De 29/Nov a 5 de dezembro - 

 Inscreva-se Gratuitamente 
VAGAS LIMITADAS 

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Instituto Cultural Sete Porteiras 




Instituto Cultural Sete Porteiras do Brasil
Av. Tiradentes, 1290 - próximo ao metrô Armênia
central@seteporteiras.org.br
(11) 3313-5253 - (11) 2089-0327

domingo  29/11  13h às 20h
*Investimento: R$ 10,00 (a renda será revertida ao Médico Sem Fronteiras)
 

Nascente Artes

Você já se programou com a sua família para assistir a apresentação do Grupo Nascente Artes neste final de semana no I7?
Domingo, abertura espiritual às 14h30.
13h00: ensaios;
13h30: triagem psicografia/tratamento;
15h00: abertura dos trabalhos ao público;
15h10: abertura do mediúnico;
17h30: finalização da psicofonia;
18h00: leilão das obras do trabalho;
20h00: encerramento;
A arrecadação de entrada (R$ 10.00 dez reais) não é obrigatória e será revertida integralmente para os Médicos Sem Fronteiras.
Haverá um leilão das obras produzidas. Venha conhecer este trabalho intenso e feito com muito amor.
Uma palinha da última apresentação no I7:















ORIXÁ REGENTE 2016.

                              ORIXÁ REGENTE 2016.

UMBANDA: a limpeza do terreiro.

Mensagem de São Vicente de Paula por Rubens Saraceni

Projeto “CRIANÇAS NA UMBANDA”
Pais e Mães de Umbanda, adotem esta ideia!
Mensagem de São Vicente de Paula
Irmãos do Ritual de Umbanda Sagrada, que bênçãos recaiam do alto do Altíssimo sobre suas corôas!
Pudesse eu falar a vocês em viva voz, e estou que meu médium psicógrafo fixou no papel, falando agora eu estaria.
Aceitem o que eu tenha a dizer como um alerta, e recebam como um advertência que tem como o único objetivo despertá-los para uma lacuna imperdoável existente dentro de tão luminosos ritual.
Inquiro-os: irmãos amados, o que vocês, os pensadores encarnados da Umbanda Sagrada têm feito no sentido de doutrinar os filhos de seus filhos de fé? Onde estão as crianças encarnadas da Umbanda? É linda a corrente espiritual da umbanda, mas temos viso muito poucas crianças encarnadas dentro dos templos.
Não lhes ocorreu ainda que não devem deixar que a Lei Maior somente conduza fiéis adeptos ás suas tendas quando estão carentes ou necessitados mas sim criar uma linha doutrinaria voltada para a educação religiosa fundamentada no culto aos Sagrados Orixás, que se encantados são, também encantarão os filhos de seus filhos, que em futuros pais vocês poderão transformar se atentarem para meu alerta?
Afinal, uma das reclamações dos pais e mães da Umbanda refere-se á dificuldade em relação aos seus corpos de médiuns. Mas não atentaram para um detalhe: onde estão as crianças da Umbanda? O que têm feito para despertá-las para a religiosidade que emanam os Orixás Sagrados?
Não lhes ocorreu que as crianças de hoje serão os pais e mães de amanhã, e que é seu dever como sacerdotes dar-lhes uma formação religiosa quando ainda estão livres dos escolhos religiosos e dos preconceitos semeados no seus da sociedade pluri-religiosa?
VEJACurso Umbanda para Crianças – Novo curso Umbanda EAD
Não lhes ocorreu que esta lacuna tem subtraído de sua religião a mais sólida base que uma religião pode constituir a partir da doutrinação religiosa dos filhos dos seus filhos de fé?
Não lhes ocorreu que quando partirem e lhes for perguntado o que fizeram para perpetuar sua religião, não poderão dizer: “Eu preparei a geração futura que me substituirá!”
Infelizmente, não tem sido dado o devido valor às suas crianças, e só as festejam numa única data, quando deveriam festeja-las em todas as engiras, mas não às crianças espirituais, entendam isto.
Voltem sua atenção às crianças e criem uma cartilha voltada para o ensino dos Orixás Sagrados ao nível da compreensão delas. Criem uma doutrina que as oriente, que lhes incuta em seu íntimo as belezas e encantos naturais dos sagrados Pais e Mães de sua religião.

Vocês têm as generosas e amantíssimas Mães da Natureza, que não tenham dúvidas, envolverão os filhos dos seus filhos numa aura celestial de amor e fé ao Pai de todos os Pais Divinos, que é o senhor Oxalá.
Irmãos e irmãs em Oxalá yê, vocês são as cabeças que neste momento pontificam nas federações, nos agrupamentos e nos seus templos! Não deixem de doutrinar as crianças de hoje, pois assim, amanhã, uma nova consciência coletiva guiará sua religião.
LEIA: Sustentabilidade Religiosa e o dever de semear o respeito 
Doutrinar filhos que lhes chegam perturbados, é meritório e demonstra quão são capazes . Portando, não esperem mais. Criem dentro do Ritual de Umbanda Sagrada o amor por suas crianças, e despertem nelas, ainda na tenra idade, o amor pelos Orixás, e em pouco tempo toda a sociedade os olhará com profundo respeito e grande admiração.
Creiam em mim: não devem descuidar-se nem mais um dia de suas crianças, os filhos dos seus filhos!
Não foi por acaso que uma linha de crianças foi legada a vocês pelos Sagrados Orixás.
Meditem sobre este meu alerta e advertência, pois ainda que vocês não saibam, também fui um dos pensadores religiosos que auxiliou na idealização do Ritual Umbanda Sagrada e tenho lamentado a pouca atenção que têm dedicado a suas crianças.
Pudesse eu lhes falar em viva voz, não tenham dúvidas, eu estaria. Mas se isto não me é possível, no entanto todo pai e mãe de santoque tomar, dentro de seus tempos, um dia para doutrinarem suas crianças, lá estarei para, junto com minhas crianças, a inundá-los com eflúvios luminosos dos Sagrados e Divinos Pais e Mães da Umbanda Sagrada: os Divinos Orixás!
Espero que este meu alerta e advertência cale fundo nos íntimos e os desperte para esta imperdoável lacuna na Umbanda Sagrada.
Reunam-se, pensadores de Umbanda!
Unam sua religião de uma forma compreensível a elas, que compreendidos tais ensinos, por elas, as suas crianças, serão.
Ensinem sua religião de uma forma compreensível a elas, que compreendidos tais ensinos, por elas, as suas crianças, serão.
Não ensinem a elas coisas que só os adultos entendem, mas não deixem de ensinar-lhes aquilo que estiver ao alcance de sua compreensão.
Convidem seus fiéis a trazerem seus filhos aos templos; falem aos corações infantis de suas crianças e conquistem-nas para os mistérios da Luz com o encanto dos Orixás, e verão que encantadoras crianças da Umbanda, aos seus olhos, elas se mostrarão.
O Ritual de Umbanda Sagrada é tão rico nestes aspectos que conquistará em pouco tempo milhares incontáveis de mentes puras e corações amorosos, que também cantarão os encantadores cantos dos Orixás Divinos.
Eu só os alerto e advirto!
Mas os Sagrados Regentes da Umbanda esperam isso de vocês.
Que benções recaiam do alto da Umbanda esperam isso de vocês.
Que benção recaiam do alo do Altíssimo sobre todos vocês, meus irmãos em Oxalá e pensadores de Umbanda!
Se falar-lhes de viva voz eu pudesse, estaria falando. Mas, como não me é possível tal coisa, envio-lhes esta mensagem de alerta através de meu psicógrafo, que neste momento fala a vocês em meu nome: Vicente de Paula, vosso irmão em Oxalá e no amor a todos os Orixás Sagrados!

Trecho do livro: Sete Linhas de Umbanda - Rubens Saraceni 
Acesse a plataforma do Umbanda EAD e saiba como ensinar Umbanda a nossas crianças através do curso inédito, Umbanda para crianças. Elas são o futuro da religião!
Link de acessoPlataforma Umbanda EAD

107 anos de Umbanda!

Em 15 de Novembro de 1908 manifestou-se na Federação Espírita de Niterói o espírito que anunciou  a religião de Umbanda.
Pelo intermédio de Zélio Fernandino de Moraes este espírito se postou e logo declarou-se como Caboclo brasileiro. Neste diálogo várias questões são abordadas, inclusive sobre a forma com o que o índio estaria se vestindo.
Pai Ronaldo Linhares, foi uma das pessoas mais próximas de Zélio, e a quem ele teria dado a missão de disseminar a história do dia em que aUmbanda foi proclamada. Nesta época a Federação Espírita era presidida por José de Souza e este questionou sobre as vestes clericais, que faziam referência a integrantes da igreja católica que o Caboclo vestido na ocasião.
Respondendo com firmeza, declarou “O que você vê em mim são restos de uma existência anterior. Fui padre, meu nome era Gabriel Malagrida, e acusado de bruxaria fui sacrificado na fogueira da inquisição por haver previsto o terremoto que destruiu Lisboa em 1755. Mas, em minha última existência física Deus concedeu-me o privilégio de nascer como um Caboclo brasileiro.”
Mas, o que poucos sabem é que Gabriel Malagrida também viveu no Brasil. Padre, missionário, pregador assíduo de seus dogmas, nasceu em Milão e peregrinou por entre suas missões no Brasil e Portugal.
Em solo brasileiro, aprendeu dialetos indígenas, e viveu com diversas tribos. Acabou tendo contato com os principais xamãs e com os problemas que assolavam e muitas vezes dizimavam algumas populações indígenas. Mesmo, correndo risco de vida e enfrentando a resistência de alguns componentes das tribos, efetuou grandes trabalhos levando sempre a sua espiritualidade a quem necessitava.
Fundou diversas instituições no norte do país até que em 1750 resolve partir para Lisboa em busca de subsídios para possibilitar dar continuidade aos trabalhos realizados.
Em suas iniciativas, tinha como objetivo dar autonomia espiritual, material e mental aos indígenas. Suas ações não agradaram muito a alguns representantes políticos, e logo o padre começou a ser perseguido.
Foi acusado de regicídio, exilado e por fim entregue a Inquisição. Gabriel Malagrida morreu em 21 de Setembro de 1761, condenado a fogueira em um auto-de-fé.
Há 107 anos o espírito manifestado como Caboclo da Sete Encruzilhadas trouxe consigo a mensagem que uma nova religião estava nascendo. Religião esta que seria composta pelas mais variadas formas de ser, sentir e se relacionar.
Consciente de sua missão indagou que a Umbanda seria a manifestação de todos os espíritos que tinham consigo uma grande sabedoria e ancestralidade, porém, não lhe eram permitido espaço dentro das religiões existentes. Em outras crenças o que era valorizado eram espíritos ditos como mais evoluídos pelo o que foram em terra.
Caboclo da Sete Encruzilhadas em seu discurso questiona “Por que não podem nos visitar humildes trabalhadores do espaço, se apesar de não haverem sido pessoas importantes na Terra, também trazem importantes mensagens do além? “
Para tal, o que realmente importava era o trabalho realizado, a caridade, o amor e o respeito ao sagrado. Tanto o caboclo brasileiro como padre católico carregam consigo a mesma mensagem. O Brasil é um dos países mais miscigenados que existe e nesse cenário a Umbanda surge para possibilitar que essas pluralidades possam ser vividas, ouvidas e ensinadas em terra.
Texto: Júlia Pereira

ACADEMIA: Texto= Renovação da Umbanda Urbana contemporânea: Por Luan Rocha de Campos

Dear Antonio, You read the paper " Algumas observações em torno da renovação na Umbanda urbana contemporânea "...