terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Oração de Mahatma Gandhi

ORAÇÃO DE MAHATMA GANDHI

Senhor, Deus/Pai/Mãe
Ajude-me a dizer a verdade diante dos fortes e a não dizer mentiras, 
para ganhar o aplauso dos fracos.
Se me dás a fortuna, não me tires a razão e a solidariedade.
Se me dás o sucesso, não me tires a humildade e o Amor Incondicional.
Se me dás a humildade, não me tires a dignidade e a Fraternidade.
Ajuda-me a enxergar o outro lado da moeda, não me deixes acusar o outro
por traição aos demais, apenas por não pensar igual a mim.
Ensina-me, a amar aos outros como a mim mesmo.
Não deixes que me torne orgulhoso se triunfo, nem cair em desespero se fracasso.
Mas recorda-me que o fracasso é a experiência que precede o triunfo.
Ensina-me que perdoar é um sinal de grandeza e que a vingança é um sinal de baixeza.
Se não me deres o êxito, dá-me forças para aprender com o fracasso.
Se eu ofender as pessoas, dá-me coragem para desculpar-me e, se as
pessoas me ofenderem, dá-me grandeza para perdoá-las.
Senhor, se eu me esquecer de ti, nunca te esqueças de mim.
Quando me desespero, lembro-me de que em toda a Historia, 
a verdade e o amor sempre venceram.
Houve tiranos e assassinos e, por um tempo, pareciam invencíveis, mas, no final,
sempre caíram.
Pense nisso! Sempre
Que assim seja
Mahatma Gandhi

Tira Dúvidas nº 243

O magnetismo das ervas.

Magia das Pedras • Curiosidades com Alexandre Cumino

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

CULTO E HOMENAGEM A OXOSSI E AOS CABOCLOS - 2018

RITUAIS SAGRADOS COM PEDRAS E CRISTAIS

QUE SABER DE BANHOS?

Banho de ervas 🌿

Canela de Velho – Tira negatividade de obsessores.

Colônia – Descarrega e acalma.

Elevante – Readquirir energia, levanta e abre caminho. Junto com o alecrim traz clientes e dinheiro.

Macassá – Tem um perfume forte e bom. Dá uma boa levantada. A pessoa raciocina melhor, encontra o caminho, relaxa, descarrega e fortalece a ligação com o Anjo de Guarda e abre os caminhos amorosos. Boa também para doentes.

Manjericão – Tira mau olhado e descarrega. Excelente para crianças e adultos. Para crianças usar somente o manjericão e a rosa branca.

Oriri – Acalma, tira perturbações e traz energia no banho de ervas. Com problemas de nervos colocar a folha úmida na cabeça. Serve para dormir com ela.

Alecrim – Prosperidade e abertura dos caminhos.

Alfazema – Acalma, tranqüiliza e relaxa.

Abre Caminho – Para questão financeira. Prosperidade. Usar do pescoço para baixo. Da cabeça aos pés só uma vez ou outra.

Erva doce, cravo, canela e noz moscada – Prosperidade.

Rosa Branca – Descarrega, tira energia de mau olhado e quebranto. Boa para crianças e adultos.

Aroeira – Tira toda negatividade. Descarrega. Usar do pescoço para baixo.

Barba de Velho – Tira energia negativa de obsessor. Relaxa e dá energia. A erva Canela de Velho tem a mesma função, só que a Canela de Velho é mais forte.

Boldo e Saião – Descarrega e dá calma.

Espada de Ogum e Yansã – Quando a pessoa estiver com tudo fechado, desorientada e negativa. Para pessoa muito negativa. Cortar em sete pedaços uma folha e ferver. Juntar um pouco de sal grosso. Usar do pescoço para baixo.

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Mensagem do Bruno Gimenes da Luz da Serra !

2018-01-26 0:01 GMT-02:00 Bruno Gimenes - 
Luz da Serra <iniciados@luzdaserra.com.br>:

Oi, tudo bem? Desejo muita luz no seu caminho.
A minha mediunidade é uma bênção na minha vida, mas já foi um grande problema!
Eu entrava nos lugares e passava mal, tinha intuições que nem sabia de onde vinham, sonhos premonitórios e sentia a presença de espíritos.
Eu sofria demais, porque eu sentia medo, confusão, ficava com vergonha. Eu cheguei a pensar que era uma palhaçada que Deus tinha aprontado para mim.
E até que eu pudesse começar a entender que a mediunidade era um dos maiores presentes que DEUS podia ter me dado (acredite, Ele deu a você também), eu sofri muito.
Exames de cabeça, pessoas me julgando, familiares assustados e sintomas ruins que eu não desejo para ninguém.
Mas a verdade é que a nossa sociedade não estava pronta para tratar da Mediunidade da forma correta, e quanta gente sofreu ou ainda sofre com isso.
Existem 3 erros terríveis quando o assunto é sobre desenvolver ou equilibrar a mediunidade. Por não saber o que eu sei hoje e o que eu ensino nesse vídeo aqui (https://is357.infusionsoft.com/app/linkClick/6665/0f519e235d54b2fc/21940275/4104202ec57a7ddb) , muita gente ainda tá sofrendo com a mediunidade desequilibrada, e o que é pior, achando que essa sensibilidade é um castigo de Deus, enquanto que na verdade é um Presente de Alto Valor na sua profissão, família, prosperidade e missão de vida.
Acho que chegou definitivamente a hora de mais pessoas saberem o jeito certo de tratar para desenvolver a mediunidade, de forma prática, para ativar e usar o sexto sentido de cada um de forma próspera e feliz, por isso eu liberei esse vídeo aqui com muitos detalhes → Veja o vídeo. (https://is357.infusionsoft.com/app/linkClick/6663/c7ae7cc7ad1c83ae/21940275/4104202ec57a7ddb)
Faz sentido para você? Para mim foi a total salvação, encontrar, depois de muita "ralação", esse novo jeito de lidar com um problema tão antigo!!!
Esse vídeo vai abrir a sua mente, vai te explicar algo fundamental. Então pega essa sugestão, assiste o vídeo (https://is357.infusionsoft.com/app/linkClick/6657/9e15ab1f6bc33d72/21940275/4104202ec57a7ddb) e "bora" ser feliz com a Mediunidade.
Um grande abraço e muita luz!
Bruno Gimenes

Mensagem e videos do Bruno Gimenes

Oi, tudo bem? Desejo muita luz no seu caminho.

A minha mediunidade é uma bênção na minha vida, mas já foi um grande problema!

Eu entrava nos lugares e passava mal, tinha intuições que nem sabia de onde vinham, sonhos premonitórios e sentia a presença de espíritos.

Eu sofria demais, porque eu sentia medo, confusão, ficava com vergonha. Eu cheguei a pensar que era uma palhaçada que Deus tinha aprontado para mim.

E até que eu pudesse começar a entender que a mediunidade era um dos maiores presentes que DEUS podia ter me dado (acredite, Ele deu a você também), eu sofri muito.

Exames de cabeça, pessoas me julgando, familiares assustados e sintomas ruins que eu não desejo para ninguém.

Mas a verdade é que a nossa sociedade não estava pronta para tratar da Mediunidade da forma correta, e quanta gente sofreu ou ainda sofre com isso.

Existem 3 erros terríveis quando o assunto é sobre desenvolver ou equilibrar a mediunidade. Por não saber o que eu sei hoje e o que eu ensino nesse vídeo aqui, muita gente ainda tá sofrendo com a mediunidade desequilibrada, e o que é pior, achando que essa sensibilidade é um castigo de Deus, enquanto que na verdade é um Presente de Alto Valor na sua profissão, família, prosperidade e missão de vida.

Acho que chegou definitivamente a hora de mais pessoas saberem o jeito certo de tratar para desenvolver a mediunidade, de forma prática, para ativar e usar o sexto sentido de cada um de forma próspera e feliz, por isso eu liberei esse vídeo aqui com muitos detalhes → Veja o vídeo.

Faz sentido para você? Para mim foi a total salvação, encontrar, depois de muita "ralação", esse novo jeito de lidar com um problema tão antigo!!!

Esse vídeo vai abrir a sua mente, vai te explicar algo fundamental. Então pega essa sugestão, assiste o vídeo e "bora" ser feliz com a Mediunidade.

Um grande abraço e muita luz!
Bruno Gimenes

P.S: A mediunidade já me ajudou a sair ileso de acidentes, encontrar melhores oportunidades profissionais e também saber o jeito certo de ajudar outras pessoas sem ter que ficar sofrendo ou pegando a dor dos outros para mim! Você pode aprender caminhos extremamente simples e prazerosos para entrar em contato com o superpoder do Sexto Sentido, que todos merecemos. Qualquer pessoa tem, basta saber desenvolver do jeito certo. Esse vídeo mostra isso.

Informativo da Umbanda Ead !

Informativo Blog Umbanda EAD 📰
Antonio, que semana foi essa? A todos os sobreviventes desses últimos dias (intermináveis) de Janeiro vamos as últimas notícias da nossa plataforma!
Blog UEAD - O livro Exu do Ouro equivale ao Treinamento Exu do Ouro?
Rodrigo Queiroz - Não, o livro é o material de apoio obrigatório para o Treinamento e através do livro é proposto uma dinâmica de sete dias para que o leitor possa já “degustar” este despertar e se aproximar da força de Exu do Ouro. Já o Treinamento são 49 dias com meu acompanhamento diário num processo duro e disciplinado numa odisséia de autoconhecimento.
6 coisas que Pai Rodrigo Queiroz precisa contar a você que vai ler Exu do Ouro
Entrevista exclusiva →
Nesse AO VIVO, nossos Sacerdotes falaram sobre os Orixás que regem nossa cabeça. Pra você que não conseguiu acompanhar ou que quer assistir novamente, estou te entregando o link para acesso 🙌
Assistir o AO VIVO
A Umbanda EAD abriu as inscrições para a Semana Gratuita Exu do Ouro 😱 e as vagas são limitadas!

Garantir minha vaga →
Antonio, gratidão pela atenção. Caso estes recados estejam te atrapalhando é só clicar no descadastre-se no rodapé dessa mensagem. Nós não enviamos spam! 
Júlia Pereira, da redação Blog Umbanda EAD

Explicação sobre Exus segundo se Cobra Coral


CLASSIFICAÇÃO DOS EXUS
CLASSIFICAÇÃO MORAL (BEM OU MAL): EXÚ PAGÃO OU EXÚ BATIZADO?
Alguns espíritos, que usam indevidamente o nome de Exu, procuram realizar trabalhos de magia dirigida contra os encarnados. Na realidade, quem está agindo é um espírito atrasado.
É justamente contra as influências maléficas, o pensamento doentio desses feiticeiros improvisados, que entra em ação o verdadeiro Exu, atraindo os obsessores, cegos ainda, e procurando trazê-los para suas falanges que trabalham visando a própria evolução.
O chamado “Exú Pagão” é tido como o marginal da espiritualidade, aquele sem luz, sem conhecimento da evolução, trabalhando na magia para o mal, embora possa ser despertado para evoluir de condição.
Já o Exu Batizado, é uma alma humana já sensibilizada pelo bem, evoluindo e, trabalhando para o bem, dentro do reino da Quimbanda, por ser força que ainda se ajusta ao meio, nele
podendo intervir, como um policial que penetra nos reinos da marginalidade.
Não se deve, entretanto, confundir um verdadeiro Exú com um espírito zombeteiro, mistificador, obsessores ou perturbadores, que recebem a denominação de Quiumbas e que, às vezes, tentam mistificar, iludindo os presentes, usando nomes de "Guias".
Para evitar essa confusão, não damos aos chamados “Exus Pagões” a denominação de “Exu”, classificando-os apenas como Kiumbas.
E reservamos para os ditos “Exus Batizados” a denominação de “Exu”.
CLASSIFICAÇÃO PELOS PONTOS DE VIBRAÇÃO DOS EXUS
Exus do Cemitério:
São Exus que, em sua maioria, servem à Obaluaiê. Durante as consultas são sérios, reservados e discretos, podem eventualmente trabalhar dando passes de limpeza (descarregando) o consulente.
Alguns não dão consulta, se apresentando somente em obrigações, trabalhos e descarregos.
Exus da Encruzilhada:
São Exus que servem a Orixás diversos. Não são brincalhões como os Exus da estrada, mas também não são tão fechados como os do cemitério. Gostam de dar consulta e também
participam em obrigações, trabalhos e descarregos. Alguns deles se aproximam muito (em suas características) dos Exus do cemitério, enquanto outros se aproximam mais dos Exus da estrada.
Exus da Estrada:
São os mais "brincalhões". Suas consultas são sempre recheadas de boas gargalhadas,porém é bom lembrar que como em qualquer consulta com um guia incorporado, o respeito deve ser mantido e sendo assim estas "brincadeiras" devem partir SEMPRE do guia e nunca do consulente. São os guias que mais dão consultas em uma gira de Exu, se movimentam muito e também falam bastante, alguns chegam a dar consulta a várias pessoas ao mesmo tempo.
ORGANIZAÇÃO E HIERARQUIA DOS EXUS:
Os Exus, estão também, divididos em hierarquias. Onde temos desde Exus muito ligados aos Orixás até aqueles Exus ligados aos trabalhos mais próximos às trevas.
Os exus dividem-se hierarquicamente, em três planos ou três ciclos e em sete graus e a divisão está formada "de cima para baixo" :
TERCEIRO CICLO
Contém o Sétimo, Sexto e Quinto graus.
Neste Ciclo encontramos os chamados Exus Coroados. São aqueles que tem grande evolução, já estão nas funções de mando.
São os chefes das falanges.
Recebem as ordens diretas dos chefes de legiões da Umbanda.
Pouco são aqueles que se manifestam em algum médium.
Apenas alguns médiuns, bem preparados, com enorme missão aqui na Terra, tem um Exu Coroado como o seu guardião pessoal.
São os guardiões chefes de terreiro.
Não mais reencarnam,já esgotaram há tempos os seus carmas.
• Sétimo Grau - Estão os Exus Chefe de Legião e para cada Linha da Umbanda,temos Um Exu no Sétimo Grau, portanto, temos Sete Exus Chefes de Legião
• Sexto Grau - Estão os Exus Chefes de Falange. São Sete Exus Chefes de Falange subordinados a cada Exu Chefe de Legião, portanto, temos 49 Exus Chefes de Falange.
• Quinto Grau - Estão os Exus Chefes de Sub-Falange. 
São Sete Exus Chefes de Sub-Falange subordinados a cada Exu Chefe de Falange, portanto, são 343 Exus Chefes de Sub-Falange.
SEGUNDO CICLO Contém o Quarto Grau.
Neste Ciclo encontramos os chamados Exus Cruzados ou Batizados. São subordinados dos Exus Coroados.
Já tem a noção do bem e do mal. São os exus mais comuns que se manifestam nos terreiros. Também, tem funções de sub-chefes. Fazem parte da segurança de um terreiro.
O campo de atuação destes exus está nas sombras (entre a Luz e as Trevas).
Estão ainda nos ciclos de reencarnações.
• Quarto Grau - Estão os Exus Chefes de Agrupamento. São Sete Exus Chefes de Agrupamento e estão subordinados a cada Exu Chefe de Sub-Falange, portanto, são 2401 Exus Chefes de Agrupamento.
PRIMEIRO CICLO
Contém o Terceiro, Segundo e Primeiro Graus.
Temos dois tipos de Exus neste ciclo :
Os Exus Espadados - São subordinados do Exus Cruzados. O seu campo de atuação encontra-se entre as sombras e as trevas.
o Exus Pagãos (Kiumbas) - São subordinados aos exus de nível acima. São aqueles que não tem distinção exata entre o bem e o mal.
São conhecidos, também como "rabos-de-encruza".
Aceitam qualquer tipo de trabalho, desde que se pague bem.
Não são confiáveis, por isso.
São comandados de maneira intensiva pelos Exus de hierarquias superiores.
Quando fazem algo errado, são castigados pelos seus chefes, e querem vingarem-se de quem os mandou fazer a coisa errada.São quiumbas, capturados e depois adaptados aos trabalhos dos Exus.
O campo de atuação dos Exus Pagãos, é as trevas. Conseguem se infiltrar facilmente nas organizações das trevas. São muito usados pelos Exus dos níveis
acima, devido esta facilidade de penetração nas trevas.
• Terceiro Grau - Estão os Exus Chefes de Coluna. São Sete Exus Chefes de Coluna e estão subordinados a cada Exus Chefes de Agrupamento, portanto, são 16807 Exus Chefes de Coluna.
• Segundo Grau - Estão os Exus Chefes de Sub-Coluna. São Sete Exus Chefes de Sub-Coluna e estão subordinados a cada Exu Chefe de Coluna, portanto, são 117649 Exus Chefes de Sub-Coluna.
• Primeiro Grau - Estão os Exus Integrantes de Sub-Colunas e são milhares de espíritos nesta função.
Os Exus, em geral, não são bons nem ruins, são apenas executores da Lei. 
Ogum, responsável pela execução da Lei, determina as execuções aos Exus.
7º Grau 7 - Chefes de Legião
6º Grau 49 - Chefes de Falange
5º Grau 343 - Chefes de Sub-Falange
4º Grau 2401 - Chefes de Grupamento
3º Grau 16807 - Chefes de Coluna
2º Grau 117649 - Chefes de Sub-Coluna
1º Grau ? - Integrantes de Coluna
Exus Coroados
Exus Cruzados ou Batizados
Exus Espadados e Pagãos Além destes aspectos já abordados, vale à pena mencionar os diversos níveis vibracionais,
onde os espíritos ligados à Terra, habitam.
Estes níveis são e foram criados de acordo com cada grau evolutivo.
Os níveis estão mais relacionados com o mundo da consciência do que com o mundo físico, ou seja, são mais estados
de consciência do que um lugar fisicamente localizado.
Como são níveis gerados por espíritos ligados de alguma forma com a evolução da Terra, estes níveis estão vinculados ao próprio planeta.
Portanto, quando vemos descrições de camadas
umbralinas localizadas em abismos sob a crosta terrestre, devemos entender que embora elas estejam localizadas com estes espaços físicos, elas estão no lado espiritual deste plano físico.
Temos então, Sete Camadas Concêntricas Superiores e Sete Camadas Concêntricas Inferiores.
A divisão está sempre formada "de cima para baixo" : Camadas Concêntricas Superiores.
Sétima, Sexta e Quinta Camadas - Zonas Luminosas
Seres iluminados, isentos das reencarnações.
Cumprem missões no planeta. Estão se libertando deste planeta, muitos já estagiam em outros mundos superiores.
Quarta Camada - Zona de Transição Espíritos elevados, que colaboram com a evolução dos irmãos menores.
Terceira, Segunda e Primeira Camadas - Zonas Fracamente Iluminadas.
A maioria dos espíritos que desencarnam,estão nestas camadas estão em reparações e aprendizados para novas reencarnações.
Superfície
Espíritos encarnados
Camadas Concêntricas Inferiores Sétima Camada - Zona Sub-Crostal Superior Espíritos sofredores de um modo geral que serão em seguida socorridos e encaminhados a planos mais elevados para adaptação e aprendizado,antes de reencarnarem
Sexta, Quinta e Quarta Camadas - Zona das Sombras, Zona Purgatoriais ou de Regeneração.
Espíritos sofredores purgando parte de seus carmas, e que serão encaminhados o mais rápido possível à reencarnação para novas provas e expiações.
Quarta Camada - Zona de Transição Entre as sombras e as trevas.
Zona de seres revoltados e dementados.
Terceira, Segunda e Primeira Camadas - Zona das Trevas ou Zona Sub-Crostal Inferior Estes espíritos estão em estágio de insubmissos, renitentes e rebelados às Leis Divinas.

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

laroiê Exu !

     É MOJUBÁ ! MO JUBÁ!!!

Gate_keeper (gothicwallz.blogspot.com)







Hoje falarei um pouquinho sobre um tema bastante solicitado pelos nossos leitores: Exu! Não é à toa que muitos pedem para publicarmos artigos sobre Exu, afinal é a representação do maior mistério, da maior fonte de controversas e da maior força da nossa Umbanda. Costumo dizer que Exu faz a guerra para trazer a paz; que Exu é aquele que tudo sabe, tudo vê, tudo ouve e que sem Exu não se pode fazer absolutamente nada.
Mas, enfim, quem é Exu?
ESHÙ palavra em yorubá (Èsù) pode ser traduzida como esfera. O simbolismo do círculo é muito antigo e encontrado em várias culturas: ele representa o infinito, o que não tem começo nem fim e está em todos os lugares.
EXÚ é um Deus da mitologia yorubá e afro-brasileira. É a divindade mais controversa do panteão afro-brasileiro, talvez por ser o mais intrinsicamente humano de todos os Orixás. Ele é o Mensageiro dos Deuses, seu poder é o de receber e transportar os pedidos e oferendas dos seres humanos ao Orum, o mundo dos Deuses. É o Senhor dos caminhos, das encruzilhadas, das trocas comerciais e de todo tipo de comunicação. Por isso, ele é o movimento inicial e dinâmico que leva à propulsão, ao crescimento e à multiplicação.
EXU na Umbanda é Orixá, é Guardião e Guia, é força, energia e potência Divina que atua sob ação da Lei Maior, ativando e cessando nossos carmas. São espíritos iluminados que, de forma muito peculiar, conhecem nosso íntimo e nossa conduta muito mais que nós mesmos e através desse conhecer amplo é que ativam em nossa vida nossas maiores provações.
Não são duais na concepção da palavra, mas atuam vigorosamente em nossa dualidade proporcionando-nos apenas o que nos é de merecimento e, claro, que essa atuação é muitas vezes enxergada por nós como uma ação externa, como uma ação de Exu, e dificilmente como sendo nossa. Sendo assim, Exu não faz o mal, muito menos faz o que queremos ou o que pagamos, Exu não é nosso escravo ou nosso serviçal, Exu não nos deve nada, nós é que devemos a Ele.
Portanto, pedir algo a Exu, só se for proteção, proteção e proteção. Afinal, Ele já sabe o que merecemos.
  • DIA DA SEMANA  Segunda feira – é um dia propício para magias e rituais que invoquem paz, fertilidade, harmonia e meditação. A energia lunar do dia favorece novos começos e confere poder.
  • CONTAS – pretas (neutraliza/absorve) e vermelhas (ativa/irradia), reafirmando a energia da contradição de Exu.
  • PADÊ – palavra yorubá que significa ENCONTRO ou REUNIÃO, durante a qual Exu é chamado, saudado, cumprimentado e enviado ao além com a intenção de convocar outros deuses para a festa e, ao mesmo tempo, tem a função de afastá-lo para que não perturbe a boa ordem da cerimônia
  • OGÓ – bastão de Exu, é um bastão com cabaças que representa o falo. Espécie de cetro mágico com que ele se transporta aos lugares mais longínquos, tem o poder de atrair pelo seu poder magnético. Do ioruba ògo, “porrete usado para defesa pessoal”.
  • FALO – representa a fertilidade da vida, o poder sexual, reprodutivo e gerativo. Nas “religiões da natureza”, o sexo é um ato sagrado. E se ele é sagrado, seus frutos também são. A noção de pecado original seria uma aberração nesse sistema religioso; além disso, um dos ideais do estilo de vida iorubano era ter uma família numerosa e, portanto, o culto a Exú fazia-se essencial.
  • TRIDENTE – tradicionalmente divino nas culturas pagãs anteriores ao Cristianismo, por isso a cultura católica fez questão de pregar o inverso, para facilitar a conversão de seus fiéis com que esquecessem os mistérios a que tinham acesso direto. Agora o único acesso a qualquer mistério estaria na mão de um Sacerdote Católico. Podemos citar ainda os tridentes de Netuno, Posseidon e Shiva, entre outros. Tridentes mostram o valor divino concedido a eles; a trindade; o alto, o meio e o embaixo; Céu, Mar e Terra; Luz, sombra e trevas;
  • ENCRUZILHADA – cruzamento vibratório, representa a dualidade, a escolha, as possibilidades e o livre arbítrio.
  • SAUDAÇÃO –  Na Umbanda usamos Laroiê Exu! – que remete a algo como ‘Salve o mensageiro’, ‘Olhe por mim Exu’ e ‘Me guarde’. Exu Mojubá ou Exu é Mojubá pode-se entender por: “Exu eu te saúdo” ou “Exu é Grande, te reverencio”…No dialeto Yorubá (africano), podemos entender que Mojubá significa “meus respeitos”, sendo escrito da seguinte forma: Mo Jubá = meus respeitos
Vejam que expressivo este poema sobre Exu:

Exu para Jorge Amado

Por Mario Cravo – Salvador, 17 de maio de 1993
Não sou preto, branco ou vermelho
tenho as cores e formas que quiser.
Não sou diabo nem santo, sou Exu!
Mando e desmando,
traço e risco
faço e desfaço.
Estou e não vou
tiro e não dou.
Sou Exu.
Passo e cruzo
traço, misturo e arrasto o pé
sou reboliço e alegria
rodo, tiro e boto,
jogo e faço fé.
Sou nuvem, vento e poeira
quando quero, homem e mulher
sou das praias, e da maré.
Ocupo todos os cantos.
Sou menino, avô, maluco até
posso ser João, Maria ou José
sou o ponto do cruzamento.
Durmo acordado e ronco falando
corro, grito e pulo
faço filho assobiando
sou argamassa
de sonho carne e areia.
Sou a gente sem bandeira,
o espeto, meu bastão.
O assento? O vento!..
Sou do mundo,nem do campo
nem da cidade,
não tenho idade.
Recebo e respondo pelas pontas,
pelos chifres da nação
sou Exu.
Sou agito, vida, ação
sou os cornos da lua nova
a barriga da rua cheia!…
Quer mais? Não dou,
não tou mais aqui
por Mãe Mõnica Caraccio

Vertentes Teológicas da Umbanda.

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

#473 Umbanda minha vida!

#474 Qual o maior inimigo do médium?

O despacho das oferendas na Umbanda.

Convite pra quem interessar !

É Caboclo, é Jurema, é Curumim. É MACAIA!
Visualizar como página web

VENHA VIVER MACAIA!

Antonio
Uma vivência inédita, que vai além do fundamento de cada terreiro. O Reino Vegetal visto sob uma nova ótica. Uma nova forma de compreender a presença das ervas, das flores e das divindades relacionadas a este universo. ISTO É MACAIA.
Venha entrar em contato com o Reino Vegetal por meio de uma experiência sensorial permeada pelo cheiro da mata, pelo toque da erva, pela fumaça do cachimbo e da defumação, pela reza, pelo amaci e pelo benzimento.
Assista o vídeo para saber o que é MACAIA →

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Nossa viagem começa hoje, 22 de Janeiro.
O local de embarque será no Colégio de Umbanda Sagrada Pena Branca, na Av. Dr. Gentil de Moura, 380 - Próx. a estação Alto do Ipiranga do metrô.
Mais informações pelo WhatsApp (11) 9-6031-3675.
20h00: É o horário em que embarcaremos rumo ao Universo Macaia. Não se atrase. Procure chegar com uma antecedência mínima de 20 minutos.

ACADEMIA: Texto= Renovação da Umbanda Urbana contemporânea: Por Luan Rocha de Campos

Dear Antonio, You read the paper " Algumas observações em torno da renovação na Umbanda urbana contemporânea "...