segunda-feira, 5 de junho de 2017

Lendas sobre a ligada aos Marinheiros

Novo post em Umbanda 24 Horas

Superstições de marinheiros que você já deve ter ouvido se falar

por Editor
Todo marinheiro que se preze tem lá suas superstições. Algumas bastante conhecidas pelo grande público, outras só por quem é realmente do mar. Mar Sem Fim fez uma listagem bem humorada para você conhecer alguma delas.
Se você sabe alguma outra superstição envolvendo o universo marinheiro nos conte e nos ajude a aumentar essa lista. Quem é do mar agradece!
Muitas dessas superstições, lendas, mitos, crenças são antigas tradições, heranças da história. Outras nasceram de eventos que navegante algum foi capaz de explicar.

1. Navio seguro é navio batizado…

A tradição de batizar um navio é tão antiga quanto os próprios navios. Sabe-se que egípcios, romanos e gregos já faziam cerimônias a fim de pedir aos deuses proteção para homens que se lançariam ao mar, mas por volta de 1800 os batizados começaram a seguir um certo padrão. Era derramado contra a proa da embarcação uma espécie de “fluido batismal”, que poderia ser geralmente vinho ou champanhe. A tradição que se desenvolveu preconizava que uma mulher deveria fazer as honras e ser nomeada “benfeitora” do navio em questão ao quebrar uma garrafa no casco do barco. Se um navio não fosse corretamente batizado, seria considerado azarado.

2. …uma vez só!

Nunca se deve rebatizar um navio, é azar na certa. Ou seja, batismo bom é batismo feito do jeito certo, com garrafa quebrada e uma única vez.

3. Sexta não!

Jamais partir em uma sexta-feira. Muitos marinheiros recusavam-se a embarcar nesse dia da semana. Não s sabe ao certo a origem dessa lenda mas quase todo capitão se recusa a soltar as amarras em uma sexta-feira.

4. Todos os ratos a bordo

Ratos não são os animais mais desejáveis de se ter por perto, certo? Errado. A última coisa que os marinheiros gostariam é que todos os ratos do navio subitamente fossem embora. Reza a lenda que a debandada de roedores da embarcação é encarada como um mau presságio, alerta de um infortúnio que está por vir.

5. Uma moedinha, por favor

Todos os navios devem ter uma moeda de prata embaixo do mastro. Acredita-se que isso traga boa sorte. As explicações são muitas, mas a tradição parece ter começado com os romanos. Diz-se que a moeda era uma forma de “pedágio” cobrada pelo deus Cáron, incumbido de levar as almas dos mortos em sua barca na travessia do rio Aqueronte. Caso um desastre acontecesse ao navio, a pratinha serviria como o pagamento de todos os marinheiros, que passariam seguramente para o lado de lá.

6. Aquele-que-não-deve-ser-nomeado

A bordo de uma embarcação, há uma palavra proibida. Jamais se deve dizer COELHO a bordo. Acredita-se que o bicho traga muito azar. A explicação vem da experiência, pois o animal tinha o péssimo hábito de roer o casco na época em que as embarcações eram feitas de madeira,e acabaram sendo proibidos de embarcar.

7. Cuidado com o que você deseja

Nunca se deve desejar “boa sorte”a um marinheiro antes de partir. Os marítimos acreditam que dizer “boa sorte” a alguém que esteja dentro de um navio é, contraditoriamente, sinal de azar. Em inglês, costuma-se dizer “break a leg” para alguém que irá navegar – no mar nada acontece como queremos, então se desejarem que você “quebre uma perna” certamente tudo vai correr bem.

8. Assobiar ou não assobiar?

O assobio é um ato relativizado na superstição marinheira, e depende das condições do tempo. Se o navio está passando por uma calmaria, assobiar ajuda a trazer ventos, ou seja, é recomendável. Mas se já está ventando, um assobio desavisado pode convocar uma tempestade, por isso precisa ser evitado.

9. Plantas e flores… em terra firme

Não aceitar plantas e flores a bordo de um navio também é uma das superstições marinheiras. A razão dessa crença vem da lógica – plantas consomem água doce, o bem mais precioso que se tem em uma embarcação.

10. Não se deve mudar o nome do barco ou…

Marinheiros acreditam que não se deve mudar o nome de um barco, caso contrário, isso trará muito azar para as navegações. Porém, há uma saída. Caso o capitão decida dar um novo nome à embarcação, deve fazer uma cerimônia bastante detalhada e cheia de rituais.

PRETO VELHO DO CRUZEIRO DAS ALMAS - RELATO DE CASO.

Para conhecer suas entidades

Para conhecer suas entidades

Escuto o que meu pai de santo diz ou escuto os outros?

HOJE É DIA DO MEIO AMBIENTE!

                   
                   CUIDA DE MIM

Bom dia Humanidade, acorda!
Hoje  é o dia do meio ambiente
Deviam celebrar diariamente
Afinal, Eu sou seu lar...
Eu sou a Terra
O planeta que já foi o  mais bonito do Universo
Estou sofrendo...
Estou aquecendo
Por que você me maltrata?

Cuida de mim!  
Eu choro, porque ti amo

Meu coração dói, quando você acumula excessos 
Você compartilha o lixo que produz de qualquer jeito 
Sinto pelos animais, florestas e águas
A Mãe Natureza sucumbe a sua má conduta
Você se diz inteligente
Você se diz humano, mas não pratica sua humanidade 
Você destrói sem cerimonia.
Você  mata até os seus semelhantes
Uma pena! 
Ainda é tempo, produzam energia limpa 

Cuida de mim!  
Eu choro, porque ti amo

Os cegos com olhos, só enxergam os lucros
São cegos de coração e nem percebem
Não importa o quanto seus  lucros vão custar 
Todos os povos e a natureza já sentem
Você nem percebe o ar que respira
Vai descobrir, quando a escassez chegar
No entanto, os cegos de verdade são sensíveis 
Eles enxergam com  o coração, sede da alma

Cuida de mim!  
Eu choro, porque ti amo

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Relato de caso - Pai Benedito do Cruzeiro.

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Relato de caso - Pai Benedito do Cruzeiro.

Novo Curso de Magia do Fogo - 27 de Julho de 2017- Colégio Pena Branca

Olá, tudo bem ?

Sobre o Curso de Magia do Fogo:

Início: Dia 27 de Julho às Quintas Feiras
Horário: Das 20h às 22h
Local: Colégio Pena Branca - São Paulo
Duração: 5 Meses - VAGAS LIMITADAS

Reserve já sua vaga e pague com 20% de desconto até o dia 10 de junho clicando no link abaixo:

http://magiadofogocolegiopenabranca.contato.site/


10 COISAS que você precisa saber sobre MAGIA DO FOGO. Especialmente a terceira você deve conhecer e se familiarizar.

Por Alexandre Cumino

1. Todos são chamados e escolhidos os que se dedicam. Os praticantes de magia não precisam de dons especiais, nem de mediunidade, são pessoas comuns com muita vontade de aprender, estudar e praticar magia divina que passaram pelo processo de iniciação e consagração no mistério da Magia Divina das Sete Chamas Sagradas - A Magia do Fogo.

2. É uma MAGIA urbana e contemporânea. A Magia do Fogo se adequa perfeitamente ao nosso estilo de vida ocidental, urbano e atual. Não precisa mais do que algumas velas e o giz de Pemba e pode ser praticada em qualquer ambiente sem necessidade de preceitos ou vestimentas especiais.

3. Predadora natural da MAGIA NEGRA. Um dos objetivos e razões de ser da Magia Divina é cortar e desmanchar magias negativas e destrutivas. Sem que para isso o praticante tenha que vultosos valores financeiros ou ter de fazer oferendas e trabalhos complicados nos diversos sítios da natureza.

4. Magia não é Religião. No entanto lhe coloca em contato direto com o Mistério Maior e seus poderes divinos. Ativa de forma simples e objetiva o poder de realização das divindades de Deus, os Orixás. A grade diferença está na postura ativa do praticante de magia diferente da postura passiva do religioso.

5. Ensina como limpar a si mesmo antes de limpar o outro. Cada um dá o que tem, cada um faz o que pode e cada um é o que é. Ninguém dá o que não tem, da mesma forma ninguém cuida do outro se não souber cuidar de si mesmo primeiro.

6. Serve como um caminho seguro de autoconhecimento. Por meio da Magia Divina e mais especificamente a Magia do Fogo o praticante é imerso em um estudo que lhe possibilita conhecer a si mesmo mais e melhor ainda para que com isso tenha recursos de conhecer melhor o outro, que lhe pede ajuda.

7. Traz um novo conceito de Geometria Sagrada, com uma linguagem tão nova quanto a física quântica e a linguagem de fractais. Embora a Magia Divina não aborde de forma direta toda a sua linguagem, escrita, forma de atuar e de se expressar está de acordo com esta nova visão de mundo, o mundo pôs moderno,  que vai muito além da física clássica ou da geometria euclidiana e cartesiana.

8. Não atrapalha o Karma alheio. Por meio da Magia Divina, quando atuamos em favor de alguém é sempre de acordo com a Lei Maior é a Justiça Divina, ajudando apenas a quem nos pede e precisa. Desta forma não interferimos, nunca, no Karma alheio, apenas colaboramos para que se cumpra a Lei do Amor e do Bem, para tudo e todos.

9. Não há rebote, vingança ou retorno negativo para o praticante de Magia Divina. Nas práticas de Magia Divina o que se coloca em ação é a presença e o poder de realização das divindades nas nossas vidas. O praticante não se envolve de forma pessoal com o que se realiza e nem coloca em jogo suas vontades ou o seu ego e por esta razão não há retorno negativo, não sobra algo de ruim para ele, que está guardado e protegido pelo mistério das Sete Chamas Sagradas.

10. É a base de conhecimento e informação para a Magia de Pemba na Umbanda Sagrada. A escrita mágica, a grafia sagrada, presente na Magia do Fogo, bem como a estrutura e método de construção dos espaços mágicos (mandala, cabala e ponto-riscado) é a base para a Magia de Pemba na Umbanda Sagrada (um dos mistérios mais fechados dentro da religião).

Espero você no Curso de Magia do Fogo. Vagas limitadas.

Atenciosamente
Colégio Pena Branca
www.colegiopenabranca.com.br



Av. Dr. Gentil de Moura, 380 ; Ipiranga - São Paulo - São Paulo - 04278;000

Qual Umbanda é Boa ?

Novo post em Umbanda - Orixá Essência Divina

Existe Umbanda ruim ou boa?

por cristinatormena
Vamos começar este texto já partindo do princípio que existe UMBANDA, não existe UMBANDA RUIM OU BOA, o que existe são adeptos bons e outros que foram mal orientados, mal doutrinados.
Hoje dentro do seguimento de Umbanda existem vários seguimentos religiosos, com características bem distintas entre si, e um dos motivos dessas ramificações é justamente porque a Umbanda não é codificada, então cada chefe de terreiro tem sua ordenança física respondendo sob a ordenança espiritual. Cada casa tem sua missão religiosa perante a sociedade a qual pertence. Mas salientando que a ORDENANÇA ESPIRITUAL DA LUZ DEVE ESTAR PRESENTE NESTA CASA.
A minha Umbanda não é melhor que a sua caro irmão e irmã dirigente que está neste momento lendo este texto, e nem a sua é melhor que a minha, mas temos sim, cada um a liberdade de termos entendimentos diferentes em ritualísticas, fundamentos, conduta. Sempre falo que cada terreiro é uma parte única dentro da Umbanda, nunca nenhum terreiro será exatamente igual ao outro, até mesmo valendo para aqueles que praticam o mesmo seguimento.
A Umbanda é uma grande árvore, uma árvore forte, e cada seguimento é uma raiz que está ligada a essa árvore. 
Em muitos fóruns de troca de conhecimento, quando alguém fala algo que vai contra os princípios de uma outra pessoa, sempre surge a palavra JULGAMENTO, tipo... você está julgando minha Umbanda.
Nossos guias sempre pregam que não devemos julgar ninguém, mas que antes devemos analisar se o defeito que estamos a apontar no irmão, estamos isentos dele.
CEGOS NÃO GUIAM CEGOS
Interessante isso, porque é uma realidade, tendemos a enxergar o defeito no outro e não analisarmos os nossos próprios defeitos.
E na realidade os defeitos dos outros podem muito nos ensinar, tanto nas questões de avaliação própria, como também aprender a não cometê-las então não sejamos juízes do outro mas sim de nós mesmos.
O ato de não julgar, parece algo simples mas não é, principalmente quando nosso lado crítico se desperta, hoje infelizmente nos deparamos com muitas patafurdias levando o nome de UMBANDA, e neste momento nos sentimos até agredidos em nossa fé e em nossos conceitos religiosos, porque não aceitamos certas posturas, e é ai que precisamos tomar cuidado porque também não somos perfeitos, e muitas vezes podemos sim cair nas armadilhas do pré julgamento, onde deixamos de analisar com mais profundidade determinadas questões, e deixamos a boa palavra, o bom entendimento e principalmente o bom esclarecimento de lado. Perdemos muitas vezes a oportunidade de levar a boa palavra e o bom entendimento e esclarecimento aquele outro irmão e irmã, que muitas vezes pode estar cometendo certas atitudes, não por maldade, mas por falta de ter tido um bom berço mediúnico. E muitos mesmo tendo um bom berço mediúnico, ainda não é garantia,  podem estar falhando, porque também entra nesta questão valores de idoneidade, caráter.
As pessoas muitas vezes tendem a confundir julgamento, com o ato de se ter crivo, de raciocinar sobre uma determinada situação, somos seres pensantes. Eu posso não prestar julgamento, mas posso escolher baseado dentro dos meus conceitos e entendimentos morais e religiosos, se a atitude do outro me é condizente dentro do meu entendimento de Umbanda.
O meu direito começa quando termina o do outro, e assim também o é, em questões de RESPEITO.
O QUE É UMA UMBANDA BOA?
Uma Umbanda que preza a pratica da Fé, da Caridade e do Amor ao Próximo. Mas agregado a esses três pilares vem outros, Humildade, Compreensão, Bom Entendimento, Perdão.
Muitas pessoas confundem estrutura física com estrutura moral religiosa e espiritual, exemplos:
Tem pessoas tanto consulentes quanto médiuns, que escolhem um terreiro pela sua estrutura física, então se o terreiro é luxuoso, grande, se tem benfeitorias, ele é ótimo.
Será? que o fato de um terreiro estar num prédio bonito atesta presenças espirituais idôneas?
NÃO!!!
Mas infelizmente é isso que acontece hoje em dia, um terreiro humilde, muitas vezes fica no esquecimento, as pessoas não lhe dão o devido valor, julgam as aparências físicas esquecendo-se que a Umbanda também é simplicidade e humildade. Temos ai a Tenda Nossa Senhora da Piedade, que nunca foi um terreiro luxuoso, mas foi justamente ali que a Umbanda ficou forte e criou raízes como uma grande árvore frondosa.
Vejam bem, hoje há casas que possuem uma boa estrutura física, que lutaram para chegar onde chegaram, e merecem com toda certeza nosso respeito e valor.
O que estou tentando mostrar é que a estrutura mais importante num terreiro espiritual não é a física é a espiritual (A PRESENÇA VERÍDICA E AUTÊNTICA ESPIRITUAL).
Não adianta se o terreiro sua estrutura é grande ou mesmo pequena, se naquele terreiro a Umbanda não é praticada como se deve.
Um médium que escolhe um terreiro avaliando a estrutura física, pode sim estar caindo nas armadilhas da vaidade e do ego.
Entrei nesta questão porque vejo casas humildes sendo desprezadas, até mesmo ignoradas. E neste quadro que estamos analisando,  não deixa de se enquadrar num bullying religioso, se pregamos a união, a fraternidade entre nós Umbandistas devemos tomar cuidado em tais condutas e atitudes.
Condições financeiras, não atesta se a casa é ruim ou boa, ou se o médium é bom ou ruim, pode até ser atrativa para dirigentes inescrupulosos que enxergam seus médiuns como um meio e não um fim.
Aproveito até para relembrar uma visitação que fiz em um terreiro na cidade de Ourinhos.
Um dos terreiros mais bonitos que conheci, era um barracão feito de madeira, sabem aquele estilo tipo pau a pique, chão batido de terra, um altar singelo, bonito, tudo limpinho e organizado, fui levada a convite de um amigo na época, mas foi o lugar que vi e senti a presença forte e nítida de guias de Umbanda, como já fui em terreiros lindos, luxuosos e simplesmente me deparei com médiuns fantasiosos, sugestionados. Precisamos tomar cuidado, porque as aparências podem enganar. E a vice versa também cabe nesta questão.
Hoje muitos desses terreiros simples e humildes tem fechado, porque não conseguem ter em seus estabelecimentos condições apropriadas baseadas em leis ambientais, de prefeituras, vigilância sanitária, até mesmo por condições financeiras.
Claro um terreiro tem que ter condições sustentáveis de SEGURANÇA, isso é um fato, porque acidentes podem acontecer isso é indiscutível.
Mas não deixa de nos despertar uma certa tristeza, porque essas casas humildes acabam fechando e é um posto da caridade que se fecha.
TUDO É ACEITÁVEL NA UMBANDA?
Está ai uma outra questão interessante, NÃO DEVEMOS JULGAR A UMBANDA DE NOSSO IRMÃO, muitas pessoas confundem muito isso, devemos sim respeitar a forma de entendimento do outro, a nível de fundamento e ritualística que compete a sua casa, mas também temos o direito de não concordar e não aplicar aquilo na nossa, para mim é muito óbvio essa questão,  caso essa forma de entendimento esteja sendo um desserviço a UMBANDA.
Não devemos JULGAR, mas devemos levantar questões a respeito de fatos, que levem a uma pratica mediúnica espiritual racionada, sensata, onde tanto aqueles irmãos que podem estar caindo em erro podem se conscientizar e se orientarem, como despertar o raciocínio em outros.   Neste ponto é onde se entra o crivo, o separar o joio do trigo,  um dirigente, um médium, um consulente, tem que ter o BOM SENSO de analisar se certas condutas não estão fugindo dos conceitos básicos de Umbanda, porque a essência da Umbanda é uma só FÉ, AMOR E CARIDADE.
E infelizmente as pessoas estão por ingenuidade e credulidade fazendo coisas, porque uma entidade pediu por exemplo, sem ao menos raciocinar a respeito se aquilo que foi pedido está correto ou não, e muitas vezes se colocando em risco. Entra ai a FÉ CEGA que se torna tão danosa como uma faca amolada.
E condutas que fujam desses pilares, já se colocam em questionamento em duvida, sendo que para isso não necessite de julgamento de ninguém. Os fatos falam por si só.
O que faz a Umbanda ser classificada de uma religião BOA OU RUIM, é os próprios adeptos que a praticam, hoje os médiuns tem em suas mãos uma responsabilidade muito grande, porque cabe a eles levantar a bandeira da Umbanda perante a sociedade em que vivemos com dignidade, respeito e honra, sempre tomando muito cuidado para que certas condutas e atos não sejam armas nas mãos daqueles que nos perseguem. Lembrando, quando um dirigente comete uma falha grave não é só a casa dele que cai, mas desde o momento que a casa usou e tem o nome de UMBANDA, todos os terreiros caem em julgamento, em críticas perante a sociedade, devemos nos conscientizar disso, e saber que uma atitude, uma conduta pode sim prejudicar toda uma religião tão linda como a nossa. Não temos como interferir no livre arbítrio do outro, quanto as suas próprias escolhas, mas podemos sim, levantar questões que levem a conscientização quanto as consequências de certas atitudes tomadas. Está ai algo que cabe as boas casas realizarem.
A Umbanda não prega uma FÉ CEGA, IRRACIONAL, porque isso denotaria em FANATISMO RELIGIOSO, indo contra a pratica de uma Espiritualidade saudável, limpa higienizada.
Por isso ser de suma importância o incentivo ao estudo dentro de nossos terreiros, levantando questões como essas citadas e outras mais, para que nossos filhos no santo, não se melindrem diante de um embate, e tenham argumentos sustentáveis para falar da fé que professam com SABEDORIA.
Nossos guias em nossa casa, sempre citam em seus ensinamentos que a Umbanda é o Hospital das Almas, tanto dos espíritos que se encontram encarnados quanto dos desencarnados, que devemos ter olhares generosos, amorosos, para os irmãos que se encontram adoentados essa é a nossa missão religiosa.
Quando nossos guias conseguem sanar e curar uma doença moral, física e mesmo psicológica, nós médiuns os quais somos instrumentos destes, aprendemos e nos curamos a nós mesmos, porque conseguimos despertar a nossa própria consciência e prevenção.
A Umbanda prega a reforma, a transformação, e a evangelização, começando sempre de nós mesmos, porque não se pode dar o que não se tem ou o que não se aprendeu.
Que a bênção de nossos amados pretos velhos estejam conosco neste momento, trazendo a sabedoria de vossos entendimentos hoje e sempre.

Cristina Alves
Templo de Umbanda Ogum 7 Ondas e Cabocla Jupira.

Oração ao Exu de Ouro = Emprego, Progredir financeiramente, saude, etc, etc.

Mojubá Antonio, faltam 03 dias!
Para esta segunda feira decidi te entregar uma oração bacana para você começar a se conectar com a energia do Exu do Ouro, tenha uma ótima semana.
⚠️ Atenção Antonio, caso este seja o primeiro email que você está recebendo, leia o aviso lá ao final da leitura. 👇

ORAÇÃO À EXU DO OURO

Ao Poder EXU DO OURO
 Vitalizador da Prosperidade,
Elo Guardião do Amor Universal,
Fonte da Vida e Riqueza do Ponto Mineral, Clamo a ti, Mistério da Criação.
Ajude-me a transpassar as paredes do ego, do orgulho e da vaidade que alimentam os vícios humanos, estimule em mim as virtudes, concebendo-as em todos os sentidos.
Para que eu possa enxergar as minhas riquezas interiores e esgotar as minhas pobrezas interiores e exteriores.
Ajude-me a trilhar um caminho virtuoso e rico, pelos princípios do amor incondicional.
Traga Luz às minhas trevas interiores e leve-as à Luz da verdade.
Mostre o caminho do meu pão, Para que ele não me falte à mesa,
Mostre o caminho do meu trabalho profissional.
Para que meu corpo e a minha mente não fiquem ociosos perante a minha jornada carnal.
Mostre o caminho da minha espiritualidade, Para que eu possa alimentar o meu espírito e não deixá-lo adormecido para as Verdades Divinas.
Mostre-me que os bens e ganhos materiais são recursos que fazem parte da minha evolução, como energia movimentadora da matéria.
Que estes bens adquiridos jamais se tornem chumbo em minha caminhada, antes disso, que eu os sutilize, usando-os tam- bém para ajudar meu próximo.
Que a cobiça aos bens alheios não faça parte dos meus sentidos.
Faça-me reluzir como pedra preciosa, afastando o falso brilho da injúria e da inveja.
Brilhe no meu interior para que eu possa iluminar e guiar aqueles que estão presos na escuridão e distantes do Conhecimento Divino.
Laroyê Exu do Ouro, mojubá!
Laroyê Exu do Ouro, mojubá!
Laroyê Exu do Ouro, mojubá!