domingo, 18 de dezembro de 2016

TRANSMISSÃO DE VÍDEO AO VIVO COM NORBERTO PEIXOTO....

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: TRANSMISSÃO DE VÍDEO AO VIVO COM NORBERTO PEIXOTO....: TRANSMISSÃO DE VÍDEO AO VIVO COM NORBERTO PEIXOTO.  DOMINGO, DIA 18/12/16, ÀS 19 H. TEMA DO LIVE: OFERENDAS JUNTO À NATUREZA ( ritos em...
O que é Umbanda?
por Manoel Lopes

Neste texto vamos interromper nossos estudos de Fitoenergética para falarmos um pouco sobre o que pensamos sobre a umbanda.
Lembramos que os assuntos que estamos apresentando neste blog de estudos, são novas experiências realizadas por umbandistas, são novos conhecimentos que devem ser estudados, debatidos e aplicados, sempre com o objetivo de auxiliar aos necessitados da alma e do corpo que procuram nossas casas espirituais.
Em nenhum momento estamos preocupados em ditar regras ou impor doutrinas, sabedores que somos da grande diversidade de rituais e princípios existentes na Umbanda.
Para aqueles que ainda possuem dificuldade para entenderem esta grande diversidade de rituais existentes na umbanda, sugerimos a leitura do texto de nossa autoria  “Umbanda Uma Visão Sistêmica“ que deve ser lido no Blog.
O que propomos e estimulamos é que os umbandistas, independente da orientação que estejam seguindo, procurem as respostas, se desenvolvam, se libertem das amarras dos preconceitos, não sejam somente joguetes nas mãos de pessoas ignorantes e mal intencionadas.
A Umbanda em hipótese alguma deve ser utilizada para subjugar, para impor medos, restrições, preconceitos ou submissões.
A Umbanda é a luz que liberta da escravidão espiritual imposta pelas grandes religiões dogmáticas, a umbanda abre novos horizontes, liberta as almas que se encontram presas em preconceitos e dogmas milenares.
A Umbanda, através da simplicidade, humildade e caridade, traz o conhecimento espiritual necessário para equilibrar a nossa sociedade materialista, totalmente desorientada de princípios e das verdades espirituais.
O grande livro seguido pela umbanda á o livro da natureza, o livro da vida e dos bons exemplos.
Entendemos a umbanda não somente como uma religião, como as diversas existentes na atualidade, que brigam entre si para disputarem seus adeptos, para dominarem as consciências e cobrarem  dízimos.
A Umbanda não necessita de templos formosos, nem de catedrais monumentais, seu maior templo foi construído pelo criador, é a própria natureza.
Caboclo Mata Verde ensina, e nós aceitamos que a umbanda é muito mais do que uma religião.
Os espíritos não precisam e nem possuem religião, são os humanos ignorantes do conhecimento espiritual que ainda necessitam.
A Umbanda é uma verdadeira escola espiritual, onde todos os assuntos devem ser abordados, estudados, compreendidos e aplicados no dia a dia.
Como dizia Caboclo Mirim: Umbanda é a escola da vida.
Umbanda é mais que uma religião, umbanda é arte, é filosofia, é ciência é o conhecimento universal.
No Núcleo Mata Verde entendemos a umbanda como uma verdadeira escola iniciática; onde amigos espirituais, mestres espirituais nos auxiliam na busca deste conhecimento maior.
Caboclos, Pretos Velhos, Crianças, Exus são nossos amigos, mas são amigos especiais, são verdadeiros mestres que veem em nosso auxilio, para em conjunto com os umbandistas iniciados nesta sabedoria universal, auxiliarem a todos aqueles necessitados, e que ainda materializados, buscam ajuda em nossas casas espirituais.
Casas espirituais, Terreiros, Tendas  são verdadeiros Templos Iniciáticos da atualidade.
É com tristeza que nos deparamos com notícias como  o caso do menino de nove anos que foi assassinado em Brejo da Madre de Deus, e seus assassinos após serem presos afirmarem que o  menino foi sacrificado em ritual religioso e que eram Umbandistas.
São psicopatas, doentes mentais, miseráveis da alma e da vida e que com toda certeza não eram umbandistas, nunca foram e com toda certeza serão cobrados pela justiça divina.
Saravá!
São Vicente, 22/07/2012
Manoel Lopes – Dirigente do Núcleo Mata Verde
Obs.: ESTE TEXTO PODE SER REPRODUZIDO, DESDE QUE SEJA NA ÍNTEGRA E QUE SEJA CITADA A SUA ORIGEM
Oração a Ogum
Ogum, meu Pai - Vencedor de demanda,
Poderoso guardião das Leis,
Chamá-lo de Pai é honra, esperança, é vida.

Vós sois meu aliado no combate às minhas inferioridades.

Mensageiro de Oxalá - Filho de OLORUN.

Senhor, Vós sois o domador dos sentimentos espúrios, depurai com Vossa espada e lança,
Minha consciente e inconsciente baixeza de caráter.

Ogum, irmão, amigo e companheiro, Continuai em Vossa ronda e na perseguição aos
defeitos que nos assaltam a cada instante.

Ogum, glorioso Orixá, reinai com Vossa falange de milhões de guerreiros vermelhos e
mostrai por piedade o bom caminho para o nosso coração, consciência e espírito.

Despedaçai, Ogum, os monstros que habitam nosso ser, Expulsai-os da cidadela inferior.
Ogum, Senhor da noite e do dia e de mãe de todas as horas boas e más, livrai-nos da tentação e apontai o caminho do nosso Eu.

Vencedor contigo, descasaremos na paz e na Glória de OLORUN.

Ogumhiê Ogum

Glória a OLORUN

EAD Mata Verde por  dreamhost.com 

18:25 (Há 7 minutos)
para mim
TV SARAVÁ UMBANDA
WWW.TVSU.COM.BR
PROGRAMAÇÃO
DEZEMBRO/2016

14/12/2016 - Curso Musicalidade na Umbanda - parte 01/05 - Sandro Matos
15/12/2016 - Curso Musicalidade na Umbanda - parte 02/05 - Sandro Matos
16/12/2016 - Curso Musicalidade na Umbanda - parte 03/05 - Sandro Matos
17/12/2016 - Curso Musicalidade na Umbanda - parte 04/05 - Sandro Matos
18/12/2016 - Curso Musicalidade na Umbanda - parte 05/05 - Sandro Matos
19/12/2016 - Consagração Sacerdotal na Umbanda - Manoel Lopes
20/12/2016 - O Observador - O Poder do Eu - parte 1/3 - Ricardo Jaalouk
21/12/2016 - O Observador - O Poder do Eu - parte 2/2 - Ricardo Jaalouk
22/12/2016 - O Observador - O Poder do Eu - parte 3/3 - Ricardo Jaalouk
23/12/2016 - Campos Morfogenéticos e a evolução dos seres vivos - Alexandre Quartzo
24/12/2016 - Palestra de Bhakti Yoga com o Guru Sri Srimad BK Vana Goswami Maharaj
25/12/2016 - Palestra com a Missionária evangélica Milca Solis no Núcleo Mata Verde
26/12/2016 - A Medicina Chinesa e os desequilíbrios atuais - Alan Senigalia
27/12/2016 - Asfunções do chakra, a Aura e a energia do corpo humano - Alan Senigalia
28/12/2016 - A MAgia dos Pretos Velhos - Edmundo Pelizzari
29/12/2016 - Terapia de Vidas Passadas - Dr. Flavio Braun
30/12/2016 - Altares Religiosos - Cid Tavares
31/12/2016 - Aula de Mediunidade do Núcleo Mata Verde - Manoel Lopes

JANEIRO/2017
01/01/2017 - Os sete reinos e a natureza humana - ManoelLopes
02/01/2017 - Palestra A História da Umbanda - Alexandre Cumino
03/01/2017 - Vida e Propósito - Wladimir Baptista - parte 1/2
04/01/2017 - Vida e Propósito - Wladimir Baptista - parte 2/2
05/01/2017 - Palestra Influências Espirituais - Wladimir Baptista
06/01/2017 - Quebrando Crenças Limitantes - Elis Borsoi
07/01/2017 - A Vida de Jesus - Palestra musical no Núcleo Mata Verde - Paula Zamp
08/01/2017 - Palestra Agricultura Natural - Ministro Valério da Igreja Messiânica
09/01/2017 - Palestra O Segredo das Criações Mentais - Antonio Sergio Pacífico Bordin
10/01/2017 - Leila Hofmeister - Canalizações
11/01/2017 - Orientações aos Cambones Parte 1 - maitiá Azurza
12/01/2017 - Orientações aos Cambones Parte 2 - maitiá Azurza
13/01/2017 - A Umbanda - Entrevista com Rodolpho Gazabin - Manoel Lopes

Novo post em Umbanda 24 Horas

Reflexão: Umbanda sem coelhos na cartola

por Editor
Dificuldades fazem parte da vida. É exercício diário que rompe a monotonia. Mexe com a nossa cabeça; força a inteligência; e nos mostra o tamanho da nossa capacidade e limitações. Os problemas são de toda ordem: dinheiro, relacionamento, trabalho, saúde, filhos, casa, a conta que não foi paga, seja por falta de grana, seja por esquecimento, um familiar enfermo... Encrencas intermináveis. Não bastassem, tem o chefe que acordou azedo e pega no nosso pé por qualquer coisa, o colega que é um chato... Ufa! É muita coisa.
Há alguns dias, fui provocada por uma colega. “Não consigo entender porque você passa por tanto perrengue. Você está sempre no centro e os guias não te ajudam? Por que você não pede a eles para resolver a sua vida?” — questionou a amiga.
Respondi que faço meus pedidos, rezo, mas nem tudo ocorre da maneira que a gente deseja. Disse-lhe que se fosse assim tão fácil, todo dirigente de terreiro já teria ganhado na loteria e estaria com a vida financeira e muitos outros problemas materiais resolvidos. Mas não é assim que banda toca.
Após alguns instantes de silêncio, percebi que minha resposta não foi satisfatória. Porém estava cansada, após um dia inteiro de trabalho pesado. Faltava ânimo para estender a conversa. Não esqueci o questionamento. Mais uma vez constatei que as que as pessoas vão aos terreiros certas de que a Umbanda é mágica.
Os caboclos, os pretos velhos, os ibejis (crianças) não podem ser confundidos com o grande mágico David Copperfield. Não tiram da cartola inúmeros coelhos para a soluções de quaisquer problemas. Já pensaram se fosse assim? Que loucura. Não falta quem pense igual a minha amiga.
A magia (ou mágica) da Umbanda tem outro significado, nem sempre compreendida pela maioria dos frequentadores nem pelos adeptos. Engana-se aquele que pensa que ao chegar ao terreiro ou ao sair, após conversar com as entidades, um mar de rosas se abrirá e tudo que o incomoda vai desaparecer. A conta-corrente estará equilibrada e não faltará dinheiro para suprir todos os caprichos.
Não é assim. A mágica da Umbanda está na força que a espiritualidade nos dá para enfrentar os mais variados desafios impostos pela vida. É a energia que fortalece o corpo, ilumina a mente, inspira gestos e atitudes e nos move a seguir adiante.
Somos espíritos que passam pela experiência de viver no plano material, pleno de vicissitudes, frustrações. Trata-se de período de aprendizado. Isso não significa conformismo, acomodação ou resignação. Ao contrário. É período fértil de crescimento e exercício de fé. Sentimos alegrias, choramos nossas tristezas, ficamos revoltados quando nada dá certo.
A espiritualidade não está a nosso serviço. Ela é companheira, que nos ajuda, nos dá energia para continuarmos tendo força e remar adiante. E ombro amigo nas horas mais difíceis. É consolo ante as perdas inevitáveis. É mão estendida que nos ergue a cada tropeço e queda.
Quantas vezes chegamos ao terreiro, sem pretensão, o guia chama-nos e, com muita serenidade, diz: “Vem cá, vou fazer uma caridade pra você, meu filho”. Nem sempre temos compreensão dos motivos, mas acolhemos a ajuda e os motivos daquela caridade se revelam dias depois — isso quando percebemos. Ali ganhamos novas energias para enfrentar o dia a dia e seguir em frente, sem mágica, mas envolvidos na magia das forças que atuam na Umbanda e nos abrem fontes inesgotáveis de forças para superarmos os problemas ou aliviar as dores causadas pelos infortúnios. (Rosane Garcia)
Curta: Pérolas da Macumba

Os Guias Reencarnam?