quarta-feira, 31 de maio de 2017

Atividade no dia 02 de Junho de 2017 - Centro de Iluminação Nosso Lar !

Centro de Iluminação Nosso Lar


Posted: 31 May 2017 08:00 AM PDT

Sexta - 02.06.2017 - 20:00

Os caboclos que são guerreiros do bem e que nos protegem e desagregam das vibrações negativas trazendo a vitalidade, a cura física, emocional e espiritual.

O trabalho também conta com a roda de cura com técnicas da pajelança indígena, xamanismo com pedras, ervas, kaiari de fogo, reiki xamânico e a força dos caboclos para equilibrar nossos pontos de energia e restaurar a cura física e emocional.

Na força dos quatro elementos com os espíritos, elementais e animais de poder trabalho voltado para a paz interior, saúde, equilíbrio emocional, aprendizado e proteção.


 
Okê Caboclo!

Olhem cada um tem significado.

*VEJA QUE LINDO..*
 *SALVE ORIXÁS!!!!!*🌿

💀🎩📿EXÚ ENTIDADE🍺🚬☠
*Me ensinou que se deseja algo, têm que conquistar.*

💄👑👸🏼POMBO GIRA💃🏼🍾🌹
*Me ensinou que amor verdadeiro é conquistado, não amarrado.*
🌿🍀🙌🏾 PRETOS  VELHOS 🙌🏾☕☕
Me ensinaram que a humildade, caridade, paciência e amor!
Evolui o espírito.

🌳🍈🌰CABOCLOS 🌴🌽🏹
*Me ensinaram que a felicidade é uma permissão que temos que nos dar.*

🏇📯🍺BOIADEIRO🌘🐂📣
*Me ensinou que os verdadeiros amigos são os  que permanecem do seu lado sempre.*

💙🍬👦🏼ERÊS👧🏻🍡💗
*Me ensinaram que a fé é o único sentimento puro que existe.*

💛👸🏼🌼OXUM🌻🌙🍯
*Me ensinou que o amor vale mais que o ouro.*

🍚🕯🗿OMOLU☠🐜🇾🇪
*Me ensinou que não existe sofrimento em recomeçar tudo outra vez.*

⛓🗡🔩OGUM⚒🛡⚔
*Me ensinou que nem sempre se vence uma batalha com guerra.*

🌿🐖🌽OXÓSSI 🐇🍶🏹
*Me ensinou que só a coragem é o suficiente pra realizar meus sonhos.*

🔑🍵🐑XANGÔ🐏🔥⚒
*Me ensinou a acreditar em sua justiça divina, e  não na minha.*

⛈⚡🎀IANSÃ🏺🐗🌪
*Me ensinou a vencer as tempestades da vida com a cabeça erguida.*


🌊🐬🐟IEMANJÁ🐳🍚💙
*Me ensinou como é ser uma verdadeira mãe, amando a todos os filhos, independente de suas características.*

🕷🌘🍶NANÃ 🐸👵🌧
*Me ensinou a ter paciência e mais certeza em nossos sonhos e objetivos.*

🍚👳🍐OXALÁ☁🐚🕊
*Me ensinou que para ser bom não precisa ser santo, mas que eu não faça nada contra um outro irmão.*

🌞⭐🌏OLORUM 🌎🌫🌥
*Me ensinou que tudo que eu conquisto é mérito meu, fazer permanecer comigo é meu mérito também..*
*E se for possível e eu fizer por merecer ele me dará muito mais coisas sem me tirar o que ja tenho....*

Oração ao Caboclo



Abençoado seja meu Caboclo de Aruanda.

Faz de mim um instrumento de vosso trabalho, que eu seja vosso arco e vossa flecha.

Em momentos de tensão, a corda se esticará e o arco irá se dobrar, mas jamais irá se romper.

Ensina-me a não sucumbir diante das adversidades da vida.

Hoje o céu está tempestuoso e o ar congelante, mas o amanhã virá e com ele dias de sol e calor.

Afaste-me do confronto com meus inimigos, mas se o choque for inevitável, que eu tenha a força e a coragem de lutar.

Afaste o medo da derrota, já que sempre há a possibilidade de um novo recomeço.

Ensina-me a arte da paciência, pois às vezes é necessário esperar um dia inteiro, até que a caça caia na armadilha.

Ensina-me a linguagem mágica das plantas, para que eu possa conhecer os mistérios da vida.

Vossa nudez é libertadora, ensina-me a andar nu, pois tenho que vestir-me todos os dias para ser uma pessoa que não reflete minha verdadeira natureza.

Meus pés descalços irão penetrar a terra, ligando-me ao grande Deus Tupã.

Faça de mim uma flecha de luz, atirando-me aonde a escuridão imperar.

Se eu ficar cansado, irei recostar-me no tronco da Jurema e adormecer coberto pelas suas folhas, ouvindo o canto dos pássaros anunciando o fim do dia.

O som da cachoeira irá embalar meus sonhos.

Quando chegar a hora da passagem, amarre minha alma na ponta da flecha, suba na mais alta montanha, estique a corda ao máximo e lance-me rumo ao infinito.

Assim Seja...


Texto escrito pelo irmão Fabio Vieira

NÃO SINTO A VIBRAÇÃO DO CABOCLO

AB Responde | SOU OBRIGADO A FICAR NO TERREIRO QUE OS MEUS GUIAS ESCOLHE...

Tira Dúvidas nº 173

Carne nas oferendas

NÃO SINTO A VIBRAÇÃO DO CABOCLO

ENTENDA O SIGNIFICADO DE UMA VELA COMO FIRMÁ-LA !

Velas da Umbanda suas cores e como acender




A vela é, com certeza, um dos símbolos mais representativos da Umbanda. Ela está presente no Congá, nos Pontos Riscados, nas oferendas e em quase todos os trabalhos de magia; Quando um umbandista acende uma vela, mal sabe que está abrindo para sua mente uma porta interdimensional, onde sua mente consciente nem sonha com a força de seus poderes mentais;A vela funciona na mente das pessoas como um código mental. Os estímulos visuais captados pela luz da chama da vela acendem, na verdade, a fogueira interior de cada um, despertando a lembrança de um passado muito distante, onde seus ancestrais, sentados ao redor do fogo,tomavam decisões que mudariam o curso de suas vidas; A vela desperta nas pessoas que acreditam em sua força mágica uma forte sensação de poder. Ela funciona como uma alavanca psíquica, despertando os poderes extra-sensoriais em estado latente; Uma das várias razões da influência mística da vela na psique das pessoas é a sensação de que ela, através de sua chama, parece ter vida própria. Embora, na verdade, saibamos, através do ocultismo, que o fogo possui uma energia conhecida como espíritos do fogo ou salamandras.
Muitos umbandistas acendem velas para seus Guias de forma automática, num ritual mecânico, sem nenhuma concentração. É preciso muita concentração e respeito ao acender uma vela, pois a energia emitida pela mente do médium irá englobar a energia do fogo e, juntas, irão vibrar no espaço cósmico, para atender a razão da queima dessa vela; Sabemos que a vida gera calor e que a morte traz o frio. Sendo a chama da vela cheia de calor, ela tem um amplo sentido de vida, despertando nas pessoas a esperança, a fé e o amor; No ritual da magia, o mago entra em contato com seu mundo inconsciente, depositário de suas forças mentais, onde irão ser utilizadas para que alcancem seus propósitos iniciais. Qualquer pessoa que acender uma vela, com fé, está nesse momento realizando um ritual mágico e, conseqüentemente, está sendo um mago; Se uma pessoa suas forças mentais com a ajuda da magia das velas, no sentido de ajudar alguém, irá receber em troca uma energia positiva; mas, se inverter o fluxo das energias psíquicas, utilizando-as para prejudicar qualquer pessoa, o retorno será infalível, e as energias de retorno são sempre mais fortes, pois voltam acrescidas da energia de quem as recebeu; As pessoas que utilizam a força da magia das velas – que, na realidade, despertam as forças interiores de cada um – com propósito maléficos, não são consideradas magos, mas feiticeiros ou bruxos. Infeliz daquele que, na ânsia de destruir seus inimigos, acendem velas com formatos de sapo, de diabo, de caveira, de caixão, etc., assumindo um terrível compromisso cármico com os senhores do destino. Todos os nossos pensamentos, palavras e atos estão sendo gravados na memória do infinito, ninguém fica impune junto à justiça divina. Voltaremos ao planeta Terra quantas encarnações for preciso para expiar nossas dívidas com o passado. Por outro lado, feliz daquele que lembra de acender uma vela com o coração cheio de amor para o anjo da guarda de seu inimigo, perdoando-o por sua insensatez, pois irá criar ao seu redor um campo vibratório de harmonia cósmica, elevando suas vibrações superiores; Ao acender velas para as almas, para o anjo da guarda, os pretos velhos, caboclos, para a firmeza de pontos, Conga, para um santo de sua preferência ou como oferenda aos Orixás, é importante que o umbandista saiba que a vela é muito mais para quem acende do que para quem está sendo acesa, tendo a mesma conotação do provérbio popular que diz: A mão de quem dá uma flor, fica mais perfumada do que a de quem a recebe; A intenção de acender uma vela gera uma energia mental no cérebro da pessoa. Essa energia é que a entidade espiritual irá captar em seu campo vibratório. Assim, a quantidade de velas não influirá no valor do trabalho; a influencia se fará diretamente na mente da pessoa que está acendendo as velas, no sentido de aumentar ou não o grau da intenção. Desta forma, é inútil acreditar que podemos comprar favores de uma entidade negociando com uma maior ou menor de velas acesas. Os espíritos captam em primeiro lugar as vibrações de nossos sentimentos, quer acendamos velas ou não. Daí ser melhor ouvir uma das máximas de Jesus que diz: “Antes de fazer sua oferenda, procure conciliar-se com seu irmão.”
Não é conveniente, ao encontrar uma vela acesa no portão do cemitério, nas encruzilhadas, embaixo de uma arvore, ao lado de uma oferenda, apaga-la por brincadeira ou por outra razão. Devemos respeitar a fé das pessoas. Quem assim o cometer, deve ter em mente, que poderá acarretar sérios problemas com esta atitude, de ordem espiritual.
Precisamos respeitar o sentimento de religiosidade das pessoas, principalmente quando acender uma vela faz parte desse sentimento. Se acender uma vela a pessoa tiver um forte poder de magnetização, torna-se mais perigoso apagar a vela. Mas, se ela não estiver magnetizada, fica a critério de cada um.



VELAS QUEBRADAS OU USADAS
Nos trabalhos de Umbanda existe uma grande preocupação com o uso de velas virgens, ou que não estejam quebradas. A principio, pensei tratar-se de mera supertição, mas depois compreendi que a vela virgem estava isenta da magnetização de uma vela usada anteriormente evitando assim um choque de energias, que geralmente anula o efeito do trabalho de magia. Somente no caso da vela quebrada encontrei um componente supersticioso: psicologicamente, a pessoa acredita que um trabalho perfeito precisa de instrumentos perfeitos. Se o trabalho obtiver sucesso, o detalhe da vela quebrada não será notado: mas, se falhar, será tido como principal fator de seu fracasso o fato de a vela estar quebrada.



FÓSFORO OU ISQUEIRO
Em muitos Terreiros existe uma recomendação para só se acenderem velas com palitos de fósforos, evitando acendê-las com isqueiro ou em outra vela acesa.
Normalmente, os Terreiros fazem uso de pólvora, chamada de fundanga, nos trabalhos de descarrego. O enxofre que a pólvora contém também está presente nos palitos de fósforo. Ao entrar em combustão, a chama repentina, dentro de um ambiente místico, provoca uma reação psicológica muito eficiente, além de alterar momentaneamente a atmosfera ao seu redor, devido à sua composição química, em contato com o ar. A mente do médium capta essas vibrações, que funciona como um comando mental, autorizando-a a aumentar seu próprio campo vibratório, promovendo desta forma uma limpeza psíquica no ambiente. Não é a pólvora que faz a limpeza, mas a mente do médium, se ele conseguir ativa-la para este fim.



VELA DE SETE DIAS
Na Umbanda, alguns médiuns ficam em dúvida sobre se a vela de sete dias tem a mesma eficiência de sete velas normais. Sabemos de acordo com a psicologia, que um comportamento pode ser modificado através do reforço. No fato de se acender uma vela isoladamente não há nenhum tipo de reforço que se baseia na repetição. Assim, ao acender uma vela durante sete dias, as pessoas são reforçadas diariamente em sua fé e, repetindo os pedidos, dentro desse ritual de magia, ficam realmente com maiores probabilidades de despertar a própria mente e alcançar os seus propósitos. Na prática, constamos que dificilmente uma vela de sete dias queima durante todo esse tempo.

MEDITAÇÃO
Para trabalhos de meditação o uso das velas é excelente pois, além da diminuição dos estímulos visuais na semi-escuridão, força a atenção para a chama da vela, aumentando a capacidade de concentração. O contraste do claro-escuro contribui para lembrar as pessoas da necessidade de uma iluminação interior.

CORES E QUANTIDADE
Na Umbanda, o uso da vela branca é o mais freqüente, devido à sua representação como símbolo da pureza. A cor branca na Umbanda é a cor do Orixá Oxalá. Daí a razão do uso de velas brancas na maioria dos rituais de magia, dentro da associação da pureza/Oxalá.
O Orixá Ogum, tido como senhor das guerras, tem uma vibração muito forte. As velas vermelhas, quando acesas dentro de seu ritual, vibram na mesma freqüência, com resultados mais favoráveis. Considerando que a força da vela está mais na força mental do mago, a cor irá concorrer com o sentido de favorecer sua capacidade de concentração, devido a conjugação de freqüências idênticas. Se houver uma inversão nas cores das velas, isso poderá ou não alterar o resultado dos trabalhos de magia, pois dependerá em grande parte da força mental do mago.
Ficou estabelecida que a cor amarela, que deriva da vermelha, é a cor do Orixá Iansã, também pelo fato de ser uma energia de luta. As velas acesas para Iansã deverão ser da cor amarela, para continuar em sua freqüência vibratória. A variação de quantidade de velas deve ser a mesma que se acende para qualquer outro Orixá ou Entidade, de acordo com os objetivos da magia. Todavia, o umbandista deverá ter o cuidado de acender sempre em numero impar de velas, pois no ocultismo os números ímpares não se anulam, por terminarem sempre em um; daí sua força mágica, por não ser um numero divisível.
Acender apenas uma vela tem o sentido de unidade, de unificação. Três velas representam na mente humana a trindade divina (Pai, Filho e Espírito Santo). Cinco velas representam em nosso inconsciente coletivo o próprio homem. Sete velas significam a junção do espiritual (3) com o material (4), ou simbolizam a união entre o microcosmo (homem) e o macrocosmo (Deus), e assim por diante.
A cor azul, com sua vibração serena, vibra na mesma freqüência do Orixá Oxum, a senhora das águas doces. A vela de cor azul tanto pode ser acesa para Oxum como para Iemanjá, que aceita em seu ritual velas brancas. Por isso alguns Terreiros preferem usar as velas bicolores, nas cores azul e branca, para Iemanjá.
Estabeleceu-se a cor marrom-ocre é a cor do Orixá Xangô, levando-se em consideração a neutralidade dessa mesma cor. A energia de Xangô emana dos minerais, que possuem uma variedade muito grande de cores. Curiosamente, prevaleceu a cor mais freqüente, que a das pedras sobre a superfície da terra.
A cor verde, por seu equilíbrio vibratório, obtido pela junção das cores amarela e azul, vibra na freqüência do Orixá Oxossi, o senhor das matas. Assim, uma vela de cor verde, acesa numa mata, que tem a cor verde, possui uma força vibratória muito forte, facilitando o trabalho de magia.
A cor rosa, com sua vibração cheia de vida, vibra na freqüência da energia da falange dos espíritos das crianças, conhecidas também como Ibejis. Velas bicolores, nas cores azul e rosa, são acesas também com o mesmo resultado das velas cor-de-rosa.
A vela de cor preta, com sua vibração pesada, simboliza a morte física e tem a mesma freqüência do Orixá Omulu, o senhor da calunga ou do cemitério. Essa cor de vela jamais deve ser utilizada, pois sua freqüência é altamente negativa, o que usamos é a vela bicolor amarelo e preta.
As velas bicolores, nas cores vermelha e preta, são utilizadas para os Exús. Devem ser acesas com muita cautela e de preferência por quem conhece os segredos da magia, ou seja, por quem conhece a “mironga”. A vela vermelha e preta, quando está queimando a cor vermelha, tem o sentido de luta; quando esta queimando a cor preta significa vitória sobre o objetivo proposto inicialmente.
As velas bicolores, nas cores branca e preta, são utilizadas nos trabalhos de magia dos Pretos Velhos e devem ser usadas sob a orientação direta dos próprios Pretos Velhos.
Para os trabalhos de alta magia, recomenda-se o uso de velas de cera, por sua constância e pela força de sua chama. É a vela ideal para as cerimônias de batismo das crianças, onde elas serão amenizadas do carma de seus inimigos de vidas passadas.



Anjo da Guarda – branca
Baiano – branca
Boiadeiro – branca
Caboclo de Ogum – bicolor branca e vermelha ou vermelha
Caboclo de Oxóssi – verde
Caboclo de Xangô – marrom
Caboclas – bicolor branca e verde ou branca, verde
Criança – rosa ou bicolor azul e rosa
Exú – bicolor preta e vermelha
Iansã – laranja
Iemanjá – azul claro ou branca
Marinheiro – bicolor branca e azul, ou branca, azul
Nanã – lilás
Obaluayê (Omulu) – branca e preta (amarela e preta)
Ogum – vermelha ou azul marinho
Ossãe – bicolor branca e verde
Oxalá – branca
Oxóssi – verde
Oxum – amarela ou azul anil
Pombo-Gira – vermelha
Pretas-Velhas – bicolor branca e preta, ou roxa
Pretos-Velhos – bicolor branca e preta
Xangô – marrom

Este Blog é patrocinado por Leone Terceirizações

Mensagem do Arcanjo São Miguel

                              
                                ARCANJO MIGUEL 


O QUE VOCÊS PODEM FAZER HOJE 
PARA MUDAR O MUNDO?
Canalizado por Leslie-Anne Menzies
29/05/17

Meus queridos,

Mais uma vez vocês se reuniram para ajudar na cura do planeta Terra e, claro, de si mesmos. Muita coisa vem sendo realizada por todo o Planeta, à medida que vocês se reúnem com muitas almas de mentalidade semelhante, congregando-se em muitos cantos do globo.


Os movimentos oscilatórios de AMOR E LUZ reverberam por todo o cosmos, conforme vocês reconhecem a divindade internamente e entre si.

É realmente mágico de testemunhar, meus queridos. Enquanto vocês despertam, nós somos a sua Equipe de Apoio Amoroso, sempre prontos para abraçar seus ideais e a sua disposição em “incrementar” e tomar de volta o seu poder, outrora cedido livremente aos outros. Concentrem-se nisso, e observem como ele volta também multiplicado por mil.

Comecem de onde vocês estão – concentrem-se em perdoar TODOS os que vocês acreditam que estão em “falta” com vocês – quer seja a família os amigos, parceiros, filhos etc. Quem ainda vocês “julgam” ser o motivo de sua infelicidade, da transgressão etc.

Estendam a mão ao perdão. Vocês nem sequer precisam fazer isso pessoalmente. Os seus pensamentos fluem com a intenção.

Concentrem-se em uma pessoa ou situação em sua vida, que esteja lhe provocando angústia neste momento. Enviem a essa pessoa/situação AMOR/LUZ com a intenção mais elevada e acreditando no resultado.

Todas as vezes que “pensarem” nessa pessoa/situação, ESCOLHAM enviar AMOR/LUZ. Isso pode levar algum tempo para que a “mudança” ocorra em seu pensamento e em sua opinião – realmente vale a pena o esforço, se não pela pessoa/situação, somente por vocês, que desejam PAZ em sua vida.

Meus queridos, nós lhes recordamos – VOCÊS SÃO TODOS UM – o que afeta um afeta todos!

Escolham os seus pensamentos e vocês mudam a situação. Imaginem essa pessoa/situação e ofereçam a compaixão que vocês dariam a uma criancinha que está sentindo uma dor incrível – porque é por isso que o seu Planeta está clamando, meus queridos.

A dor está falando muito alto e SERÁ OUVIDA e reconhecida ATÉ que seja solucionada – é aí que o PERDÃO é o remédio, queridos corações.

Perdoem aos outros como desejaram ser perdoados.
Amem os outros como desejaram ser amados.

Meus queridos, os tempos de mudança são difíceis para TODOS – vocês podem fazer a diferença e isso depende se seus “pensamentos” e de suas “ações”. Mudem o seu pensamento relativo a uma pessoa/situação e TUDO mudará.

O PERDÃO É FUNDAMENTAL.

Vocês podem dar este salto quântico, meus queridos, de fato, vocês verão benefícios impressionantes para toda a espécie humana quando fizerem isso – e não é isso, afinal de contas, que vocês estão pedindo?

PAZ NA TERRA, BOA VONTADE PARA TODA A HUMANIDADE.

E isso começa com VOCÊS.

O que vocês podem fazer hoje para mudar o MUNDO?

Mudem o modo como vocês o veem, através do perdão, e observem como a paz retorna facilmente ao seu belo globo.

E assim é.

EU SOU ARCANJO MIGUEL

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO - http://www.decoracaoacoracao.blog.br
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO - https://lecocq.wordpress.com
Direitos Autorais: Ao compartilhar esta mensagem, favor respeitar os créditos, sem acrescentar, modificar ou extrair nada do texto publicado. leslie-anne@angelstoinspire.com.au – www.angelstoinspire.com.au
Tradução de Ivete Brito – adavai@me.com – www.adavaiwordpress.com
Grata Ivete!

LUZ!
STELA

Oração a São Jorge

Posted: 30 May 2017 08:34 AM PDT




ORAÇÃO DE SÃO JORGE


oração de São Jorge ajuda a alcançar uma graça e serve para todas as pessoas, para saúde, proteção e luz.
Quando você for rezar a poderosa oração de São Jorge seja sincero, faça de coração, sinta a oração, não tenha distrações por perto. Faça a oração com fé e confiança, de qualquer outra forma não adianta.
Lembre-se que fazer uma oração não é como ler qualquer coisa e não precisa rezar mil vezes, você só precisa rezar com fé. Tenha o seu momento para rezar, se concentre nisso e sinta a diferença no seu dia quando você fizer a oração de São Jorge.

ORAÇÃO DE SÃO JORGE PARA PROTEÇÃO, GRAÇA E SONHOS

Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me vejam, e nem em pensamentos eles possam me fazer mal. Armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar, cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar.
Jesus Cristo, me proteja e me defenda com o poder de sua santa e divina graça, Virgem de Nazaré, me cubra com o seu manto sagrado e divino, protegendo-me em todas as minhas dores e aflições, e Deus, com sua divina misericórdia e grande poder, seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meu inimigos.
Glorioso São Jorge, em nome de Deus, estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, e que debaixo das patas de seu fiel ginete meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós. Assim seja com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo. São Jorge Rogai por Nós. Assim seja.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Ensinamentos que nós Umbandistas precisamos estar sempre atentos !

Vaidade desestabilizam um Terreiro de Umbanda.

Quanto maior o conhecimento, menor o ego. Quanto maior o ego, menor o conhecimento (Albert Einstein):
Começo meu texto, lembrando um ocorrido de anos atrás no começo da minha trajetória como médium.
No começo da minha trajetória como médium de Umbanda passei por uma situação inusitada, minha cabocla sempre tinha muitas pessoas para passar em atendimento com ela, por mérito próprio de toda boa entidade.
A mãe no santo, começou a ficar incomodada porque ela começou a emparelhar os atendimentos no mesmo nível que a cabocla da mãe no santo chefe do terreiro, como se o atendimento fosse uma espécie de competição por ego e status, observem bem esse detalhe, o absurdo ou diria a curiosidade chegou a um ponto, que ela colocou escondido um gravador por detrás de onde minha cabocla atendia, para ver e descobrir como ela prestava o atendimento porque ela não se conformava.
O mais triste foi ver ela sendo desmascarada pela própria irmã na época.
Ficou uma situação no mínimo constrangedora e vergonhosa para ela. Lembro-me que na época ela riu sem graça e desconversou, dizendo que queria apenas ouvir. Não colou.
Como pode né uma médium simples do terreiro, sua entidade atender tanto ou mais que a chefe do terreiro?
Uma mera mortal?
O grande problema é justamente esse, o guia é o guia e o médium é o médium. Por isso que sempre friso, toda manifestação deve ser tratada de forma respeitosa, nunca subestimando uma manifestação espiritual. Porque nunca sabemos que missão terá aquele neófito no terreiro e quem serão seus mestres.
TODO MESTRE FOI DISCÍPULO UM DIA. POR MAIS QUE TENHA NASCIDO COM A MISSÃO PARA SER UM.
Red Path, Kirby Sattler:
Lembro-me de um outro ocorrido, uma senhora entrou dentro do terreiro para passar em atendimento, ela estava com um volume acentuado na região da barriga, e estava muito preocupada, pois achava que poderia estar com um problema de saúde grave, está senhora já com seus 40 anos ou mais, não era uma mulher jovem vamos colocar assim.  Essa senhora passou com vários guias, caboclos de oxossi para ser mais precisa, para certificar-se o porque ela estava com aquele volume na barriga, como era uma senhora já de idade, praticamente todos com que ela passou lhe disseram que ela estava com uma doença no ventre que era um Mioma. Vamos dizer que era o mais óbvio de ser dito.
Pois é, minha cabocla só observava nesse tempo, quando de repente a senhora cismou e pediu para falar com ela, minha cabocla simplesmente a saudou e olhou para ela com a maior naturalidade do mundo e disse: Minha filha o que tens na sua barriga é cria, um filho. 
Naquele momento o terreiro todo olhou para ela, tipo assim… tá louca, essa mulher não está grávida, que absurdo. Olha a marmotagem… durdeee…
Minha cabocla virou a cereja no cesto de laranja. (risos)
TopClip - Formulário de exibição e matérias tipo impressa
A cabocla da mãe no santo,  pediu para os curimbeiros tocarem para os caboclos irem embora na hora. Havia ali começado o show.
Minha cabocla não disse uma palavra, simplesmente foi embora.
Quando voltei do acoplamento,  a casa caiu para o meu lado, a cabocla da mãe no santo, começou a dizer que era um absurdo o que certos guias estavam fazendo no atendimento, falando inverdades, tipo jogando advertências e repreendas no ar, mas não tirava o olhar de mim né (risos), hoje me lembro da situação dou risada, mas na hora só quem passa, você sente o chão sair por debaixo dos pés, fiquei dias muito chateada, como era nova, começou a bater inseguranças, incertezas.
Aproveitando o gancho da questão,  esse ato de lavar a roupa sujo em público é muito desagradável, sabemos que tem situações que não tem como evitar é claro, mas devem ser o máximo evitadas, porque pega muito mal para o terreiro. E se por motivos maiores algo realmente deva ser esclarecido de emergência que seja feito o melhor e menos desagradável possível.
E minha cabocla nada pronunciava, nenhum aviso me dava.
Lembro-me que orei a ela dizendo: Minha mãe a senhora me abandonou, por que?
Mas nunca perdi a Fé nela e muito menos a Confiança. Meses se passaram, as pessoas foram se esquecendo do ocorrido, menos eu. É tipo aquela coisa quem bate esquece quem apanha não.  E o dia da verdade chegou.
Os meses se passaram, quando de repente em um certo dia na assistência, inclusive estava lotada, um homem entrou com um bebê no colo e se sentou no banco, e estavam já cantando para caboclo chegar, e foquei minha atenção na gira, minha cabocla veio como de costume. Quando depois de alguns minutos ela já em terra, uma senhora pede licença para fazer um agradecimento a cabocla chefe do terreiro, e chama a atenção da minha cabocla, quando ela olha, ela está com uma criança nos braços, e entrega para ela, e diz: sim minha cabocla eu estava grávida como a senhora havia dito,  a senhora estava certa, graças a Deus. Ela beija a criança e ergue e brada, num gesto de alegria e benção.
O terreiro inteiro ficou em silêncio, nenhuma  palavra mais precisava ser dita.
 Hoje eu sei, que foi uma das lições mais preciosas que a Cabocla Jupira pode ter me dado. Tenho muito orgulho ter essa mestra na minha trajetória e todos os dias tem me ensinado muito. Gratidão eternas, pelos anos de paciência, ensinamento e trabalho abnegado em prol do próximo. Não é ela que é minha e sim eu que sou dela. 
Não é porque todos estão afirmando algo, que aquele algo é verdade.
Infelizmente estamos vendo dirigentes com o ego extremamente aflorado, lhes falta humildade de se colocarem em seus devidos lugares, subestimam os guias de seus médiuns, colocando os seus acima de outros guias e mentores, simplesmente por vaidade e arrogância. O famoso se sentir o próprio guia em terra.
Muito me admira tais falhas oriundas daqueles que deveriam sabê-las de cor.
Vejam falhas morais dos encarnados e não dos espíritos. Porque nos planos astrais superiores não existem diferenças e status, sim há hierarquias espirituais, mas não ego, orgulho, vaidade, só amor e missão, metas a serem alcançadas e cumpridas em prol da humanidade.
Isso tem abalado e prejudicado muitos médiuns, porque mexe com a confiança, a credibilidade, o respeito que o médium tem que trabalhar dentro de si mesmo. Metas que são alcançadas com muito esforço, dedicação e comprometimento dos médiuns iniciantes.
Porque nem todos tem a força da fé sustentável, e muitos infelizmente vacilam.
Conheci médiuns que porque fizeram isso com eles, simplesmente abandonaram suas missões como médiuns, eles diziam não conseguir mais, perderam a fé. Acreditem, uma palavra mal colocada pode destruir a confiança de um médium.
Conselho: Os homens são falíveis se amparem na fé e na confiança que só Deus, os Orixás, e os guias e mentores podem dar.
Já cansei de ver inúmeros casos, onde vemos guias ou melhor supostos guias, manipulando toda a corrente para prejudicar um determinado médium, as vezes por questões extremamente fúteis e egoístas, ou porque o médium saiu do terreiro e o dirigente melindrou, ou ele está dentro e por algum motivo ele não serve mais aos propósitos egoístas do pai ou mãe no santo, e para os mesmos se tornando um problema, ai começam as inúmeras tentativas de tentar queimá-lo dentro do terreiro.
Nunca, em hipótese alguma acreditem ser um espírito idôneo um espírito que mova forças dentro do terreiro para destruir a vida de alguém.  Demandas espirituais e energéticas existem, elas devem ser evitadas e não fomentadas e alimentadas dentro dos terreiros.
São os famosos esquemas ardilosos nos bastidores dos terreiros de Umbanda. E muitos médiuns crédulos caem e muitos puxa sacos também. Digo puxa sacos porque alguns médiuns para ganhar um pontinho positivo com o pai ou mãe no santo é capaz até de fazer coisas horríveis contra um irmão ou irmã no santo. É triste, mas acontece.
Ao contrário do que pensam alguns,  quando um médium sai de um terreiro, por escolha própria, um bom guia, idôneo e sério ele simplesmente abençoa seu caminho, terreiro não é cárcere, e um filho tem direito de ir e vir, tem seu livre arbítrio, e uma casa séria dirigida baseada nas leis de caridade e amor,  sabe que cada filho tem seus próprios caminhos diante de seus pés. Os guias dão sim conselhos, orientam, mas não manipulam vontades.
Agora quando um filho ou filha no santo sai por motivos egoístas, de ego, orgulho e vaidade, ao contrário do que vemos muitas vezes, onde ocorre ameaças, complôs oriundos de seus terreiros etc.
Um guia verdadeiro se entristece, porque sabe que toda escolha tem consequência, e há aqueles médiuns que simplesmente jogam fora sua oportunidade de melhora. Mas o livre arbítrio permite isso, que cada um colha o que semeou.
Mas mesmo sabendo que as escolhas não são acertadas, eles silenciam e pedem o melhor por eles.  Desapega, segue e perdoa, três regrinhas básicas de boa conduta.
E muitos terão que passar pela Força de Pemba de seus próprios guias, irão aprender, resgatar até a redenção, e muitos voltam depois de estádias bem difíceis alimentadas pelo orgulho e vaidade, mas vejam sempre o ego está por detrás, até o ponto que irão chegar  aos pés de nego velho, daquele terreiro que um dia abandonou.
Vou contar um episódio que aconteceu em nossa casa, apenas para vocês conseguirem mensurar e refletir, como é difícil lidar com a maledicência do ser humano, suas fraquezas morais e infantilidades do dia a dia. E como algumas pessoas tem inclinação para trazerem intrigas na vida de outras pessoas.
Tive um caso de uma filha no santo, que a mesma saiu de nossa seara, por motivos de conduta e por não querer passar por um tratamento espiritual, devido a questões de vaidade, ego, e orgulho.
Em nossa casa não expulsamos ninguém, jamais,  sem antes tentarmos ajudar o máximo possível um médium.
Um bom terreiro não abandona um filho simplesmente porque ele está numa fase problemática, é nessas horas que precisam ser mais ajudados.
Umbanda não está para dar remédios a sãos, mantenham isso gravado em suas mentes.
Até ai cada filho ou filha tem seu próprio direito a escolha, volto a dizer, terreiro não é cárcere, mas enfim, continuando… para provocar uma outra filha no santo, sua filha carnal dessa filha, a abordou um dia na rua dizendo:  ah fulana, minha mãe saiu do terreiro está sabendo? (fofoca, maledicência), agora minha mãe vai ter liberdade. Agora ela vai ter vida. O que ela não sabia, que essa filha estava no terreiro, e que iria me contar, porque não adianta os filhos quando isso acontecem ficam indignados e acabam trazendo mesmo para o dirigente tais fatos.
O famoso cuspir no prato que comeu. Ingratidão. Porque barriga cheia goiaba tem bicho. As pessoas esquecem as caridades praticadas. 
Ai você pensa o que é vida para essa pessoa, ter uma vida desregrada, com vícios e más posturas? As pessoas tem um conceito bem equivocado quanto a liberdade.
Então observem que nem sempre o dirigente tem culpa da má índole e caráter dos filhos no santo.
Realmente uma casa idônea e séria exige que seus filhos tenham conduta, postura, trabalhem no dia a dia a positividade, a boa palavra, não se envolvam com vícios que poderão destruir o instrumento dos guias que é o seu próprio corpo e assim por diante. A doutrina de uma casa já é imposta pelos guias chefes do terreiro, ela não vai se moldar ao médium que está na casa e sim o médium que tem que se moldar a ela. Frise-se. Quando um médium entra numa casa que não consegue seguir as regras e doutrinas ele tem pleno direito de ir e vir e sair da casa e procurar outra que melhor lhe adeque.
Mas vejam muitos pais e mães no santo poderiam se zangar seriamente com tal afronta e deboche e infantilidade na realidade.
Eu sinceramente só lamentei e silenciei.
Diante de certas arrogâncias, o silêncio da sabedoria é a melhor resposta.
Nada melhor que o professor TEMPO nessas horas.
Umbandasaber                                                                                                                                                                                 Mais:
Mas nem todos agem assim, conheci dirigentes que algo assim já seria motivo para uma boa demanda.  Infelizmente, porque não é assim a conduta correta a ser tomada por mais fácil que aparente ser.
Porque a Leis espirituais que nunca falham, o dirigente tem que agir para que essas leis venham sempre a seu favor.
Mas não é assim que os guias ensinam-nos de fato a lidar com esses irmãozinhos nossos, perdidos em suas vaidades e falsas verdades.
Um dirigente é um ser humano falível,  ele não é algo acima da lei e da verdade, mas ele é um condutor, um reformador, um transformador de vidas, e deve ter maturidade suficiente alicerçada, para deixar suas arrogâncias e vaidades fora de suas responsabilidades no terreiro.
Parece fácil na teoria, mas como uma pessoa falível como qualquer outra ele também tem inclinações, emoções, e se não se vigiar pode sair do eixo e acabar praticando e fazendo ações que com certeza irá se arrepender depois, detalhe nem sempre remediáveis por sinal.
Hoje estou vendo dirigentes fazendo diferença de filhos mais humildes no terreiro comparados com aqueles que tem muito dinheiro e podem contribuir mais.
Isso é ERRADO, volto a dizer um terreiro é uma família, onde o mais forte ajuda o mais fraco e o que sabe mais ensina o que sabe menos.
O mais lamentável é quando o dirigente se coloca num patamar tão grande de arrogância que acha no direito até de escolher os guias e entidades de seus filhos.
Um dirigente deve ter consciência e entendimento que nunca lhe disseram ser fácil o lidar com o ser humano, são mentes pensantes e quanto mais numerosa a casa, mas conflitos vão se apresentando, mais divergências de ideias e conceitos, e ele tem que estar acima para que essas diferenças sejam usadas para construir o grupo e não destruir ou quebrar o alicerce e harmonia do terreiro.
Lembrando ele tem que estar acima dessas falhas e jamais ser o foco das mesmas.
Seja humilde para aprender                                                                                                                                                                                 Mais:
O ego, a vaidade, e arrogância são falhas morais num dirigente que podem destruir qualquer bom terreiro, porque ele é o exemplo, que os médiuns seguem e se baseiam, cabe a ele coibir tais inclinações em seus médiuns.
Se ele erra todo grupo desestabiliza. Sim ele pode errar, como qualquer ser humano falível, mas como falível ele deve reconhecer e se corrigir como qualquer outro médium. HUMILDADE.
Uma solução sempre aconselhada, o TERREIRO É DOS ESPÍRITOS, É A CASA DELES, DOS GUIAS E AMPARADORES, coloquem sempre eles no comando da casa espiritual, bateu a duvida, TRABALHEM A PRESUNÇÃO DE QUERER SABER TUDO E SEMPRE SE ACHAR O CERTO, é a eles que compete a palavra e o direcionamento final. Uma casa séria trabalha com espíritos idôneos e sérios acima de qualquer ego e vaidades.
Espero que essa matéria traga luz e discernimento em algumas questões correlacionadas ao dia a dia em nossos terreiros.
Somos eternos aprendizes, que possamos sempre ter a Humildade de nunca nos esquecermos dessa máxima.
Templo de Umbanda Ogum 7 Ondas e Cabocla Jupira
Cristina Alves.
Sigam nosso blog – Orixá Essência Divina.

Cantar pontos em casa.