domingo, 28 de setembro de 2014

MORTE OU PASSAGEM PARA VIDA ESPIRITUAL ????????


A morte não mata o Espírito
— Em que se torna a alma no instante da morte? “Ela volta a ser Espírito, quer dizer, retorna ao mundo dos Espíritos, que deixou momentaneamente.”
(Pergunta 149, de O Livro dos Espíritos, Allan Kardec.)

A desencarnação, ou seja, a separação do Espírito do corpo, que comumente na Terra chamamos de morte, é, incontestavelmente, um dos momentos mais dolorosos entre os seres humanos. Isso, evidentemente, porque significa separação, mesmo momentânea, mas não deixa de ser uma ausência sem um término previsto. Todos sabemos que ao morrer, em verdade, voltamos ao mundo dos Espíritos, e que lá prosseguimos vivendo, onde um dia reencontraremos os entes queridos que ficaram no mundo físico. Mas é sempre uma separação.
Em realidade, ao nascermos na Terra, para uma nova experiência na matéria, deixamos no mundo espiritual a nossa verdadeira família, para nos juntarmos aos companheiros que já estão encarnados. Visando colher novas lições.
É fato que a família consanguínea reúne os Espíritos que carecem de experiências conjuntas, mas a família definitiva é a espiritual, pois lá estaremos aglomerados de forma perene, total.
Quase sempre, a família espiritual, através das reencarnações, se fixa na Terra por um período, porém, a vida plena está na esfera espiritual.
Portanto, os nossos entes queridos, os familiares amados e os amigos que prezamos e que nos antecederam na viagem à vida total não morreram, não se separaram de nós de forma absoluta, mas apenas seguiram seus destinos para um dia no futuro nos juntarmos novamente, na caminhada em busca da felicidade e da perfeição.
Dessa forma, façamos um esforço para substituir a tristeza e as dores que pontilham nossos corações e que se originaram devido à desencarnação de quem amamos, pois que, breve, novamente estaremos com eles. E, enquanto isso não acontece, lancemo-nos, mesmo com sofrimento, ao trabalho de espalhar o bem, de servir em nome deles, confiando sempre em Deus, Pai Celestial de eterna bondade, que jamais faria leis que viessem a nos causar sofrimentos, por mero capricho.
Às vezes, no momento, não conseguimos compreender a lógica das Leis Universais, mas não percamos tempo, sigamos firmes, resolutos e determinados, pois com o nosso amadurecimento espiritual, no tempo lograremos, com a ajuda dos bons Espíritos, entender melhor o que realmente se passa ao nosso redor.
A exemplo da criança, muitas vezes os pais atuam para orientá-la, corrigindo-a para que trilhe pelas estradas da dignidade, mas, por desconhecer o que lhe é melhor, ela, a criança, acredita ser a vítima dos mais velhos. No entanto, melhor esclarecida, no futuro, saberá entender que por ela fora feito o que era devido e melhor.
Assim somos nós ante as desencarnações. Sofremos, choramos, lamentamos e, muitas vezes inconformados, blasfemamos contra a providência divina. Sem dúvida, dia virá em que tudo se tornará mais claro aos nossos sentidos.
Continuemos então, convictos de que a morte não existe, que nossos entes queridos não se ausentaram definitivamente, apenas nos aguardam nas “muitas moradas da casa do Pai”, para os abraços do reencontro.

Chefe Jamie Oliver 

O chefe Jamie Oliver justo acaba de vencer uma batalha contra a mais poderosa cadeia de Junk Food do mundo. Uma vez que Oliver demonstrou como são produzidos os hambúrgueres, McDonald’s anunciou que mudará a receita.
De acordo com Oliver, as partes gordurosas da carne são “lavadas” com hidróxido de amônia e, em seguida, são utilizadas na fabricação do “bolo” de carne para encher o hambúrguer. Antes deste processo, de acordo com o apresentador, essa carne já não era apropriada para o consumo humano.
Oliver, chefe ativista radical, que assumiu uma guerra contra a indústria de alimentos, diz: estamos falando de carne que tinha sido vendida como alimento para cães e após este processo é servida para os seres humanos. Afora a qualidade da carne, o hidróxido amônia é prejudicial à saúde.
Qual dos homens no seu perfeito juízo colocaria um pedaço de carne embebido em hidróxido amônia na boca de uma criança?
Em outra de suas iniciativas Oliver demonstrou como são feitos os nuggets de frango: Depois de serem selecionadas as “melhores partes”, o resto- gordura, pele, cartilagem, víceras, ossos, cabeça, pernas -  é submetido a uma batida -  separação mecânica -  é o eufemismo usado por engenheiros de alimentos, e, em seguida, essa pasta cor de rosa por causa do sangue é desodorada, descolorida, reodorizada e repintada, capeadas de marshmallow farináceo e frito, este é refervido em óleo geralmente parcialmente hidrogenado, ou seja, tóxico.
Nos EUA, Burger King e Taco Bell já abandonaram o uso de amônia em seus produtos. A indústria alimentar utiliza hidróxido de amônia como um agente antimicrobiano, o que permitiu ao McDonald’s usar nos seus hambúrgueres, carne, de cara, imprópria para o consumo humano.
Mas ainda mais irritante é a situação que essas substâncias à base de hidróxido de amônia sejam consideradas “componentes legítimos em procedimentos de produção” na indústria de alimentos, com a bênção das autoridades de saúde em todo o mundo. Portanto, o consumidor nunca poderá se informar quais produtos químicos são colocados em nossa comida.

sábado, 27 de setembro de 2014

TEMAS DE ESPERANÇA .

    

Temas de Esperança


Quem goste de pessimismo, e se queixe de solidão, observe se alguém estima repousar no espinheiro.
*
Pense que se não houvesses nascido para melhorar o ambiente em que vives, estarias decerto em Planos Superiores.
*
Com a lamentação é possível deprimir os que mais nos ajudam.
*
Se pretendes auxiliar a alguém, começa mostrando alegria.
*
A conversa triste com os tristes, deixam os tristes muito mais tristes.
*
Quem disser que Deus desanimou de amparar a Humanidade, medite na beleza do Sol, em cada alvorecer.
*
Se tiveres de chorar por algum motivo que consideres justo, chora trabalhando, para o bem, para que as lágrimas não se te façam inúteis.
*
Nos dias de provação, efetivamente, não seriam razoáveis quaisquer espetáculos de bom humor, entretanto, o bom ânimo e a esperança são luzes e bênçãos em qualquer lugar.
*
Guarda a lição do passado, mas não percas tempo lastimando aquilo que o tempo não pode restituir.
*
Quando estiveres à beira do desalento pergunta a ti mesmo se estás num mundo em construção ou se estás numa colônia de férias.
*
Deus permitiu a existência das quedas d’água para aprendermos quanta força de trabalho e renovação podemos extrair de nossas próprias quedas.
*
Não sofras pensando nos defeitos alheios; os outros são espíritos, quais nós mesmos, em preparação ou tratamento para a Vida Maior.
*
Se procuras a paz, não critiques e sim ajuda sempre.
*
Indica a pessoa que teria construido algo de bom, sem suor e sofrimento.
*
Toda irritação é um estorvo no trabalho.
*
Deixa um traço de alegria onde passes e a tua alegria será sempre acrescentada mais à frente.
*
Quem furta a esperança, cria a doença.
*
O sorriso é sempre uma luz em tua porta.

* * *

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Companheiro.
Ditado pelo Espírito Emmanuel.
25a edição. Araras, SP: IDE, 1999.

Relitamos sobre estes Temas.

Resumo da Palestra no Portal de Sananda (GAF) em 15/09/2014:

Tema: “Orar e vigiar”

Quem possui o hábito de orar, não se entrega à aflição nem à revolta, pois a oração oferece o equilíbrio das emoções.
No entanto, muitos acham perda de tempo orar, afirmando ser a prece uma via de mão única… Ledo engano…
A prece não é um monólogo, já que pelo recolhimento íntimo podemos conversar com Deus, e Ele, através de nossa intuição sempre responde às nossas súplicas.
O ato de orar exterioriza a confiança, o reconhecimento e a gratidão pelos préstimos alcançados.
Sem a prece nossa crença não passa de uma aparente manifestação de fé que nada acrescenta de positivo.
Devemos orar no silêncio das nossas reflexões, deixando que as vibrações superiores envolvam nossas mentes e corações.
A prece nos possibilita recorrer aos bons espíritos para buscar forças que ajudem um caminhar seguro e harmonioso.
O caminho terreno é repleto de obstáculos e desafios, exigindo a persistência no orar e vigiar. Porém, é também imprescindível o trabalho fraterno e humilde de ajuda aos irmãos necessitados.
A oração modifica nosso modo de enxergar a vida, pois dilata nossa visão espiritual para compreendermos as dificuldades e podermos resolvê-las com sabedoria.
Quem não ora nem vigia, será sempre presa fácil da obsessão e do desequilíbrio mental e emocional.
“Pedi e obtereis” – exortou Jesus.

Tema: “Fé”

O propósito da fé é levar a criatura humana perseverar sem esmorecimento, na tarefa da própria renovação espiritual.
Através da fé consciente, podemos nos libertar da prisão das fascinações mundanas, afastando-nos das sinuosas estradas da ilusão e dos apegos.
No entanto, é trabalho árduo que exige perseverança no testemunho da fé, para não recuarmos ante as provas difíceis mais necessárias ao nosso burilamento moral e espiritual.
É necessário determinação e empenho diante as dificuldades do caminho evolutivo, sustentando nossa coragem, já que, toda conquista exige esforço e perseverança.
Mas, de nada vale a fé, se o coração permanecer as escuras por falta de compreensão… pois, sem ela, nos deixaremos levar pelo desalento e desânimo.
Sem fé, os prazeres e apelos nos tentarão e, as tramas e seduções nos afastarão do objetivo maior, nossa renovação íntima.
Não devemos permutar o que é eterno pelo que é transitório, pois a cruz que precisamos carregar nos pesará muito nos ombros.
Sem fé, quando a dor se fizer presente em nossa vida, nos sentiremos abandonados e aflitos.
Com fé nossa trajetória será boa, nos auxiliando a afastar do nosso dia-a-dia, injúrias, hostilidade, incompreensão e desamor.
O tempo físico é curto e, no término de cada encarnação só teremos nossa própria consciência à nos julgar.

Tema: “Determinação”

Inúmeros e variados são os percalços do caminho terreno, porém, precisamos prosseguir em frente com muita determinação.
Não devemos perder a fé no amparo divino, que nos assiste através dos amigos do mais alto, que não nos deixam abandonados com nossas provas e expiações.
Sem a intercessão divina, com certeza nos precipitaríamos em abismos profundos da dor e do sofrimento.
Vivemos a reclamar, quando deveríamos despertar e compreender ser inútil pretender colher bons frutos sem a justa semeadura.
Só pelo conhecimento podemos adquirir mais ampla compreensão do porque sofremos, o que nos ajudará a aceitar as dores sem lamentação.
Cada dor, cada aflição, cada lágrima, encerra lição bendita que estimula o progredir e o renovar.
Queixas são vazias de bons propósitos, pois, toda dificuldade no caminho é apenas o resultado das más escolhas.
Sem determinação pouco conseguiremos pois desistindo de lutar, adiaremos nossa jornada evolutiva para o futuro.
Talvez o problema maior seja a falta de fé em nós mesmos, que nos faz desistir no meio do caminho e estacionar.
Não devemos nos acomodar na paz ilusória que nos escraviza, impedindo o buscar solução para as dificuldades.
“Tenhamos determinação e fé, e tudo resolveremos”.

REFLEXÃO: para vestir o branco na Umbanda!!!

REFLEXÃO: para vestir o branco na Umbanda!!!

Não sendo nada de Religiosidade, mas de interesse aos mais necessitados DEFICIENTES, POR FAVOR DIVULGUEM!

> Ajude divulgando

Leitura para cegos. Gratuito e é  no Rio. Veja o endereço abaixo
Queridos amigos, para seu conhecimento e divulgação dentro de suas possibilidades!
Pensando nos que não veem, segue abaixo um serviço: 
Audioteca Sal e Luz
Venho por meio deste e-mail divulgar o trabalho maravilhoso que é
realizado na Audioteca Sal e Luz e que corre o risco de acabar. A
Audioteca Sal e Luz é uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos, que produz e empresta livros falados (audiolivros). Mas o que é isto? São livros que alcançam cegos e deficientes visuais  (inclusive os com dificuldade de visão pela idade avançada), de forma totalmente gratuita. Seu acervo conta com mais de 2.700 títulos que vão desde literatura em geral, passando por textos religiosos até textos e provas corrigidas voltadas para concursos públicos em geral. São emprestados sob a forma de fita K7, CD ou MP3. Nos ajude divulgando!!! Se você conhece algum cego ou deficiente visual, fale do nosso trabalho, DIVULGUE!!! Para ter acesso ao nosso acervo, basta se associar na nossa sede, que fica situada à Rua Primeiro de Março, 125 - Centro. RJ.
Não precisa ser morador do Rio de Janeiro. A outra opção foi uma alternativa que se criou, face à dificuldade de locomoção dos deficientes na nossa cidade. Eles podem solicitar o livro pelo telefone, escolhendo o título pelo site, e enviaremos gratuitamente pelos Correios. A nossa maior preocupação reside no fato que, apesar do governo estar ajudando imensamente, é preciso apresentar resultados. Precisamos atingir um número significativo de associados, que realmente contemplem o trabalho, senão ele irá se extinguir e os deficientes não poderão desfrutar da magia da leitura. Só quem tem o prazer na leitura, sabe dizer que é impossível imaginar o mundo sem os livros... Ajudem-nos. Divulguem!

Atenciosamente,
Christiane Blume - Audioteca Sal e Luz.

Rua Primeiro de Março, 125- 7º Andar. Centro - RJ.
CEP 20010-000 Fone: (21) 2233-8007 Horário de atendimento: 08:00 às 16:00 horas
 http://audioteca.org.br/noticias.htm
A Audioteca não precisa de Dinheiro, mas de DIVULGAÇÃO!
Então conto com a ajuda de vocês: repassem!
Eles enviam para as pessoas de graça, sem nenhum custo.
É um belo trabalho!
Quem puder fazer com que a Audioteca chegue à mídia, por favor fique
à vontade.
É tudo do que eles precisam.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

O TEMPO !!!!!!!

O Talento Esquecido

No mercado da vida, observamos os talentos da Providência Dïvina fulgurando na experiência humana, dentro das mais variadas expressões. Talentos da riqueza material, da intelectualidade brilhante, da beleza física, dos sonhos juvenis, dos louros mundanos, do brilho social e doméstico, do poder e da popularidade.Alinham-se, à maneira de jóias grandes e pequenas, agradáveis e preciosas, estabelecendo concorrência avançada entre aqueles que as procuram.
*
Há, porém, um talento de luz acessível a todos. Brilha entre ricos e pobres, cultos e incultos. Aparece em toda parte. Salienta-se em todos os ângulos da luta. Destaca-se em todos os climas e sugere engrandecimento em todos os lugares.
E o talento da oportunidade, sempre valioso e sempre o mesmo, na corrente viva e incessante das horas.
É o desejo de doar um pensamento mais nobre ao círculo da maledicência, de fortalecer com um sorriso o ânimo abatido do companheiro desesperado, de alinhavar uma frase amiga que enterneça os maus a se sentirem menos duros e que auxilie aos bons a se revelarem sempre melhores, de prestar um serviço insignificante ao vizinho, plantando o pomar da gratidão e da amizade, de cultivar algum trato anônimo de solo, onde o arvoredo de amanhã fale sem palavras de nossas elevadas intenções.
*
Acima de todos os dons, permanece o tesouro do tempo.
Com as horas os santos construíram a santidade e os sábios amealharam a sabedoria.
É com o talento esquecido das horas que edificaremos o nosso caminho, no rumo da Espiritualidade Superior, na aplicação silenciosa com o mestre que, atendendo compassivamente às necessidades de todos os aprendizes, prometeu, com amor, não somente demorar-se conosco até ao fim dos séculos terrestres, mas também asseverou, com justiça, que receberemos individualmente na vida, de acordo com as nossas próprias obras.
* * *
Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Caridade.

Conduta para o amaci*

 Conduta para o amaci*: - Vovó Maria Conga - "Meus filhos. Aproxima-se o momento de realização do amaci, que como todos sabem é oportunidade sagrada d...

LEIAM E VEJAM SE ESTE MÉDICO ESTÁ OU NÃO COM RAZÃO!"!!!!!!!

Por _Carlos Bayma_ (médico)

Aos 30 anos, você tem uma depressãozinha, uma tristeza meio persistente: prescreve-se FLUOXETINA.

A Fluoxetina dificulta seu sono. Então, prescreve-se CLONAZEPAM, o Rivotril da vida. O Clonazepam o deixa meio bobo ao acordar e reduz sua memória. Volta ao doutor.

Ele nota que você aumentou de peso. Aí, prescreve SIBUTRAMINA.

A Sibutramina o faz perder uns quilinhos, mas lhe dá uma taquicardia incômoda. Novo retorno ao doutor. Além da taquicardia, ele nota que você, além da "batedeira" no coração, também está com a pressão alta.

Então, prescreve-lhe LOSARTANA e ATENOLOL, este último para reduzir sua taquicardia.

Você já está com 35 anos e toma: Fluoxetina, Clonazepam, Sibutramina, Losartana e Atenolol. E, aparentemente adequado, um "polivitamínicos" é prescrito. Como o doutor não entende nada de vitaminas e minerais, manda que você compre um "Polivitamínico de A a Z" da vida, que pra muito pouca coisa serve. Mas, na mídia, Luciano Huck disse que esse é ótimo. Você acreditou, e comprou. Lamento!

Já se vão R$ 350,00 por mês. Pode pesar no orçamento. O dinheiro a ser gasto em investimentos e lazer, escorre para o ralo da indústria farmacêutica. Você começa a ficar nervoso, preocupado e ansioso (apesar da Fluoxetina e do Clonazepam), pois as contas não batem no fim do mês. Começa a sentir dor de estômago e azia. Seu intestino fica "preso". Vai a outro doutor. Prescrição: OME PRAZOL + DOMPERIDONA + LAXANTE "NATURAL".

Os sintomas somem, mas só os sintomas, apesar da "escangalhação" que virou sua flora intestinal. Outras queixas aparecem. Dentre elas, uma é particularmente perturbadora: aos 37 anos, apenas, você não tem mais potência sexual. Além de estar "brochando" com frequência, tem pouquíssimo esperma e a libido está embaixo dos pés.

Para o doutor da medicina da doença, isso não é problema. Até manda você escolher o remédio: SILDANAFIL, TADALAFIL, LODENAFIL ou VARDENAFIL, escolha por pim-pam-pum. Sua potência melhora, mas, como consequência, esses remédios dão uma tremenda dor de cabeça, palpitação, vermelhidão e coriza. Não há problema, o doutor aumenta a dose do ATENOLOL e passa uma NEOSALDINA para você tomar antes do sexo.
Se precisar, instila um "remedinho" para seu corrimento nasal, que sobrecarrega seu coração.

Quando tudo parecia solucionado, aos 40 anos, você percebe que seus dentes estão apodrecendo e caindo. (entre nós, é o antidepressivo).

Tome grana pra gastar com o dentista. Nessa mesma época, outra constatação: sua memória está falhando bem mais que o habitual. Mais uma vez, para seu doutor, isso não é problema: GINKGO BILOBA é prescrito.

Nos exames de rotina, sua glicose está em 110 e seu colesterol em 220.
Nas costas da folha de receituário, o doutor prescreve METFORMINA + SINVASTATINA. "É para evitar Diabetes e Infarto", diz o cuidador de sua saúde ( ? ! ).

Aos 40 e poucos anos, você já toma: FLUOXETINA, CLONAZEPAM, LOSARTANA, ATENOLOL, POLIVITAMÍNICO de A a Z, OMEPRAZOL, DOMPERIDONA, LAXANTE "NATURAL", SILDENAFIL, VARDENAFIL, LODENAFIL ou TADALAFIL, NEOSALDINA (ou "Neusa", como chamam), GINKGO BILOBA, METFORMINA e SINVASTATINA
(convenhamos, isso está muito longe de ser saudável!). Mil reais por mês! E sem saúde!!!

Entretanto, você ainda continua deprimido, cansado e engordando. O doutor, de novo. Troca a Fluoxetina por DULOXETINA, um antidepressivo "mais moderno". Após dois meses você se sente melhor (ou um pouco "menos ruim"). Porém, outro contratempo surge: o novo antidepressivo o faz urinar demoradamente e com jato fraco. Passa a ser necessário levantar duas vezes à noite para mijar. Lá se foi seu sono, seu descanso extremamente necessário para sua saúde. Mas isso é fácil para seu doutor: ele prescreve TANSULOSINA, para ajudar na micção, o ato de urinar. Você melhora, realmente, contudo.. não ejacula mais. Não sai nada! Vou parar por aqui. É deprimente. Isso não é medicina. Isso não é saúde.

Essa história termina com uma situação cada vez mais comum: a DERROCADA EM BLOCO da sua saúde. Você está obeso, sem disposição, com sofrível ereção e memória e concentração deficientes. Diabético, hipertenso e com suspeita de câncer. Dentes: nem vou falar. O peso elevado arrebentou seu joelho (um doutor cogitou até colocar uma prótese). Surge na sua cabeça a ideia maluca de procurar um CIRURGIÃO BARIÁTRICO, para "reduzir seu estômago" e um PSICOTERAPEUTA para cuidar de seu juízo é aconselhado.

Sem grana, triste, ansioso, deprimido, pensando em dar fim à sua minguada vida e... DOENTE, muito doente! Apesar dos "remédios" (ou por causa deles!!).

A indústria farmacêutica? "Vai bem, obrigado!", mais ainda com sua valiosa contribuição por anos ou décadas. E o seu doutor? "Bem, obrigado!", graças à sua doença (ou à doença plantada passo-a-passo em sua vida).

domingo, 21 de setembro de 2014

Ter sempre razão

Quanto custa ter sempre razão?

Em algum momento, paramos para analisar esta questão? Já pensamos quais são as consequências de sempre querer provar que estamos certos?

É claro que defender um ponto de vista é corriqueiro. Colocar nosso posicionamento ou nossas ideias perante um fato, de maneira sensata, é mesmo saudável.

Trocar ideias a respeito de um tema, argumentar a favor de um conceito no qual acreditamos, são posturas naturais e comuns nas nossas relações cotidianas.

Porém, quando essa atitude supera todas as barreiras, está sempre como ponto de honra de nossa palavra, quando se torna fundamental ter a razão, qual o preço a ser pago?

Quantas vezes nos aborrecemos com alguém pelo simples fato de querermos convencê-lo de que ele está errado em sua forma de pensar?

Quem de nós não se pegou transformando uma discussão tranquila em um afrontamento pessoal?

Ou ainda, quantas vezes não elevamos o tom da conversa, nos tornamos ríspidos no enfrentamento de ideias?

Defendemos nosso ponto de vista como acreditamos ser o mais adequado. E, naturalmente, temos nossa maneira de ver a realidade, conforme nossos valores, conceitos e capacidades.

Quatro pessoas, cegas de nascença, ao serem colocadas junto a um elefante vão conseguir relatar o que puderem tocar do animal.

Se não lhes derem a oportunidade de perceber as diferenças entre orelha, cauda, tromba, corpo, terão apenas uma ideia parcial.

Não estarão erradas, apenas cada uma terá somente parte da razão.

Muitas vezes isso acontece nos nossos relacionamentos. Temos a nossa percepção, a nossa capacidade de análise.

Não quer dizer que estejamos errados ou que não tenhamos razão em nossos argumentos.

Porém não podemos esquecer de que o outro tem sua própria forma de ver, seus valores, suas ideias.

Enfrentar-se nessas situações, será o duelo de ideias, a briga de argumentos, em que, quase sempre, o que existe, de verdade, é o desejo de impor nosso raciocínio, nossa argumentação.

Inúmeras vezes, em nome de desejarmos provar que a razão nos pertence, usamos nossa palavra como quem está numa batalha, não desejando nunca perder.

Ter sempre razão às vezes custa o preço de uma amizade.

Buscar impor aos outros nossos argumentos, repetidamente, pode ocasionar o desgaste da relação.

Querer estar sempre certo, no campo das ideias e reflexões, pode causar fissuras nas relações familiares.

Assim, antes de buscarmos ter razão, melhor buscarmos a preservação da harmonia.

Antes de querermos ser vencedores em nossa argumentação, melhor que tenhamos paz de espírito.

A verdade, mais dia, menos dia, se fará presente, duradoura, perene.

Assim, mesmo quando toda a razão nos pertença, vale refletirmos se devemos continuar nossos duelos de ideias.

Talvez, o melhor, em determinadas situações, seja utilizarmos nossa capacidade pensante, nosso senso de validação para buscar compreender o próximo.

Ao assim procedermos, poderemos entender o porquê dos argumentos alheios, de sua forma de agir, facilitando e aprofundando nossas relações.

Dessa maneira, evitaremos o granjear de atritos e dissabores, pesos desnecessários ao nosso coração.

Pensemos nisso.

Redação do Momento Espírita.
Em 12.9.2014.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

SEU FARDO ESTA PESADO ?

Seu fardo está pesado demais? Verifique se você mesmo não está colocando mais carga ficando triste, desanimado, revoltado ou alimentando a raiva proveniente de sua pouca capacidade de suportar suas frustrações.
Tudo em sua vida está ao alcance de suas mãos. Se ficar triste, a tristeza logo se instalará. Depende de você se a deseja como sua companheira. Não depende do desejo ...
dos outros, dos acontecimentos, do dia-a-dia do mundo.
Seu fardo é você quem suporta, entretanto suportar as desavenças da vida com maior ou menor dificuldade depende de como você lida com as mesmas.
Olhe para os outros. Todos possuem fardos, uns maiores do que outros, mas todos têm , pela simples razão de que todos estão aqui para aprender a trabalhar suas tendências negativas e resgatar suas pendências.
As tendências positivas são aquelas que um dia você conquistou por mérito, enfrentando seus temores, ultrapassando os obstáculos, tornando assim o fardo mais leve.
Procure colocar mais alegria e leveza em sua vida, controlando mais seu corpo emocional. Use o bom senso no lugar da impulsividade negativa. O bem-estar interno precisa ser cuidado e treinado. Aquele que se alimenta de alegria e de amor tem maiores condições de lidar com as adversidades.
Dessa maneira, a cada dia você pode e deve fazer um pequeno esforço para tornar seu fardo um pouco mais leve. Seu bem-estar e sua alegria dependem da maneira de você ver o mundo.
Eu vos abençôo.

Sananda. 22.08.2014

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

A CURA DA AIDS - O LIMÃO MATA O FRÁGIL VÍRUS HIV - VEJA O TRATAMENTO COM...

Eureka! A Cura Do Câncer Já Foi Descoberta! Mas "Eles" A Encobriram!

Curas Naturais Secretas

LINHA DAS CRIANÇAS E OS SETE REINOS SAGRADOS

Linha das Crianças e os Sete Reinos Sagrados

Salve Cosme e Damião!

anjo-da-guarda
Estamos no mês de setembro e tradicionalmente comemoramos nos terreiros de umbanda a festa de Cosme e Damião também chamada de Festa das Crianças, das Ibejadas, dos Erês ou dos Yori.
No Núcleo Mata Verde também fazemos uma homenagem a Linha das Crianças e fazemos esta comemoração próxima ao dia 27 de setembro, que é o dia que se comemora na igreja católica os Santos Cosme e Damião.
É uma linha de trabalho muito querida e respeitada no Núcleo Mata Verde, pois são considerados padrinhos do Núcleo Mata Verde.
Já tive oportunidade de contar esta história muitas vezes, mas vou contar novamente de forma rápida esta passagem.
Quando recebemos ordem da espiritualidade para iniciarmos o Núcleo Mata Verde, saímos procurando um local adequado para fazermos o Terreiro e encontramos muitas dificuldades.
Já estávamos quase desistindo, cansados de buscar este imóvel onde seria organizado o Núcleo Mata Verde.
Estava muito difícil encontrar um imóvel que pudesse ser  aproveitado dentro das nossas necessidades e limitações.
Em uma noite, quando estávamos sentados num sofá, quase adormecidos, visualizamos ao nosso lado duas crianças.
Uma menina meio gordinha, cabelo preto e um menino mais magrinho e loirinho.
Estavam parados ao meu lado e falaram: Tio nós viemos ajudar o senhor a encontrar um lugar para  fazer seu terreiro.
Olhei para eles e perguntei:  Quem são vocês?
Eles responderam: Eu sou a Mariazinha e eu sou o Pedrinho e vamos ajudar o Tio.
Levantei meio descrente, eufórico, alegre e fui procurar minha esposa Elisabete e narrei o acontecido.
Em menos de um mês apareceu um lugar que preenchia nossas necessidades, assinamos o contrato e fizemos nossa primeira reunião.
A data do contrato era 27 de Setembro, dia de Cosme e Damião.
Guardo com muito carinho este primeiro contrato que fizemos na Rua Euclides da Cunha.
Após alguns meses estes dois irmãozinhos vieram trabalhar na linha de Cosme e Damião, a Mariazinha se manifestando na minha esposa Elisabete e o Pedrinho se manifestando no meu filho carnal Manoel Neto, ambos os espíritos participam da corrente espiritual do Núcleo Mata Verde e são considerados padrinhos do Núcleo Mata Verde.
Pode-se ver a importância que damos a esta linha em nossa casa.
Mas, vamos agora voltar ao assunto principal deste texto que é como entendemos doutrinariamente a corrente das Crianças e os Sete Reinos Sagrados.
Seguimos no Núcleo Mata Verde uma doutrina chamada de Umbanda os Sete Reinos Sagrados.
Já tive oportunidade de escrever vários textos explicando sobre a origem e princípios destes sete reinos.
Os sete reinos são fases evolutivas do planeta Terra e formam sete hierarquias espirituais, que agregam seres espirituais que vão desde os elementais até os Orixás Primordias, passando naturalmente pelos espíritos que trabalham na umbanda.
Estes sete reinos ou hierarquias espirituais nada mais são do que as sete Linhas da Umbanda.
Suas vibrações estão em todos os locais, pessoas, plantas, animais, espíritos, profissões, órgãos do corpo humano etc…
Naturalmente que todos os espíritos que trabalham na umbanda também estão vinculados as estas sete linhas ou hierarquias espirituais.
As sete linhas e os respectivos reinos são:
1 – Linha de Ogum – Reino do Fogo – cor vermelha
2 – Linha de Xangô – Reino da Terra – cor marrom (antigamente era o roxo)
3 – Linha de Iansã – Reino do Ar – cor amarela
4 – Linha de Iemanjá – Reino da Água – cor azul
5 – Linha de Oxossi – Reino das Matas – cor verde
6 – Linha de Oxalá – Reino da Humanidade – cor branca
7 – Linha de Omulu/Obaluaê – Reino das Almas – cor preta
Como já mencionei acima, todos os espíritos estão vinculados a uma ou mais linhas (reinos) de trabalho.
Por exemplo:
Um trabalhador da linha de Ogum poderá vir somente na vibração da primeira linha ou poderá vir trabalhando em outra vibração.
Um Ogum Sete Ondas é um Ogum (1ª linha) que atua no 4º Reino (ou linha) que é a linha de Iemanjá ou Reino da Água.
Um Ogum Megê é um Ogum (1ªlinha ou Reino) que atua na 7º Reino (ou linha) que é a linha das Almas regida por Omulu.
Outro exemplo:
Um Caboclo Pedra Preta é um Caboclo do 2º Reino (ou linha de Xangô) que atua no 7º Reino ou linha das Almas (cor preta), ou seja, é um Caboclo de Xangô que atua no reino das Almas ou de Omulu.
Uma Cabocla Iara é uma Cabocla do 5º Reino (ou linha de Oxossi) que atua no 4º Reino (ou linha de Iemanjá), ou seja, é uma Cabocla do Reino das Matas (linha de Oxossi) que atua no Reino das Águas.
E assim por diante…
E as demais linhas: Baianos, boiadeiros, malandros, mendigos, marinheiros, Exus, Pomba Giras etc…
Todos estão vinculados as Sete linhas da Umbanda, aos Sete Reinos Sagrados e aos Sete Orixás Regentes.
A identificação nem sempre é fácil, mas com um pouco de experiência e conhecimento da doutrina, fica fácil identificar em qual linha atua qualquer espírito.
Esta identificação pode ser feita através do nome de trabalho, do ponto riscado, das cores que utilizam e das expressões que usam etc…
No caso da Linha das Crianças ela é uma linha pertencente ao 6º Reino, que é o Reino da Humanidade ou Linha de Oxalá, isso devido a pureza e inocência que vibra nestes espíritos.
Embora a Linha das Crianças seja vinculada a hierarquia da linha de Oxalá, cada espírito que se manifesta nesta linha estará vinculado a uma ou mais linhas.
Por exemplo:
Um espírito que se manifesta como Mariazinha, é fácil ligar o nome Maria a Mãe e a Água.
Então Mariazinha é um trabalhador espiritual da Linha das Crianças que atua no Reino da Água ou Linha de Iemanjá.
Um espírito que se identifica como Pedrinho, é Pedro, Pedra é ligado ao 2º Reino, a linha de Xangô.
Então Pedrinho é um trabalhador espiritual da Linha das Crianças que atua na linha de Xangô, e assim por diante…
Flechinha é um trabalhador espiritual da Linha das Crianças que atua na linha de Oxossi ou Reino das Matas.
Caso a identificação pelo nome fique muito difícil, é possível identificar pelas suas preferências, pela cor de sua chupeta por exemplo.
Alguns são alegres, outros são tristes, outros emburrados, outros meigos, outros falantes, outros sérios etc… (verifique as qualidades dos sete reinos sagrados)
Em último caso é só perguntar para a própria entidade e terá a resposta desejada.
Não é um trabalho fácil fazer esta identificação na linha das crianças, mas não é uma tarefa impossível.
Tente fazer em seu Terreiro e terá uma grande surpresa.
Resumindo:
A Linha de Cosme e Damião (Crianças) é uma linha de trabalho espiritual pertencente a linha de Oxalá (Reino da Humanidade) e que pode  atuar nas diversas outras linhas (ou reinos), assim como todas  demais linhas que trabalham na Umbanda.
Saravá Cosme e Damião!
São Vicente, 18/09/2014
Manoel Lopes
Registre seus comentários, criticas e sugestões.
Obs.: ESTE TEXTO PODE SER REPRODUZIDO, DESDE QUE SEJA NA ÍNTEGRA E QUE SEJA CITADA A SUA ORIGEM

UMBANDA: castigo de "Orixás" e falangeiros?!?

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

A "iniciação" de Jesus.

 A "iniciação" de Jesus.:           A Umbanda vivência o Evangelho de Jesus em sua essência através da manifestação do amor e da caridade prestada pela orientaçã...

terça-feira, 16 de setembro de 2014

A CULPA É DO ORIXÁ ??????

A Culpa é do Orixá
Saudações Antonio Carlos Evangelista 

Sempre cruzo com alguns comentários que remetem ao estado de responsabilidade pessoal à relação filial do Orixá, ou seja, são filhas de Iansã, aquelas que atribuem temperamento alterado em função da "mãe". São filhos de Ogum, briguentos, que apontam o comportamento do "pai". Filhos de Xangô, aqueles que adoram um rabo de saia (ou mais de um). Filhas de Oxum, as que deságuam em crises de choro, ou que são histéricas. E ainda, temos a figura do raríssimo e implacável filho de Exu. Enfim, muitas são as justificativas perante o "santo", e geralmente de santo, o filho não tem nada. 
Baseado nessas alegações, pergunto:
 
- E aquele irmão que conheceu a Umbanda anos depois, a quem ele atribuía tais comportamentos? 
 
- Casos mais sérios de desvio de conduta, ou problemas patológicos, a quem atribuo essa filiação? 
 
- O ladrão, o estuprador, o serial killer. Essas peças são filhos de alguém? Posso atribuir tais fatos à "santidade"?
 
O Umbandista aprende desde cedo, e infelizmente muito rápido, a usar o Orixá como um ponto de apoio para as suas deficiências, assim como as suas dificuldades de se relacionar com o meio. E são essas situações que dão a religião um status de gente estranha; um lugar que ao invés de valorizarmos o Sagrado, criamos condições de fuga diante das fraquezas e dos desequilíbrios da nossa personalidade. Ao invés de ser a religião que ampara, dá sentido e equilibra, se torna à religião do subterfúgio.
 
O arquétipo do Orixá tem relação com o nosso DNA Divino, no entanto, são as nossas escolhas que fazem a diferença, definindo o que somos e onde precisamos melhorar.
 
Como filho de Ogum, tenho opções: Posso entender que manter o foco na disciplina e o olho na retidão é um caminho, ou posso abrir a minha mente para brigas e discussões calorosas. Mas ainda sim, consigo perceber que em Ogum, estão as minhas 'dificuldades' e a minha via de aprendizado. Logo, toda desculpa ou culpa, não podem estar em Ogum, e sim na minha consciência.
 
Precisamos observar algumas influências que percorrem o meio religioso da Umbanda, e este texto escrevo para os Umbandistas. Portanto, aqueles que cultuam Orixá por padrões mitológicos ou no senso das diversas Nações, não se encaixam nesse parâmetro!
 
Entendo Orixá como: A manifestação das qualidades do Pai Supremo. E com isso, não posso atribuir deficiências, limitações e sandices humanas ao Divino! Sendo assim, possamos então olhar para a nossa religião com valores de religiosidade, sem fugas ou desculpas! Que O Sagrado possa exercer o seu papel em nossas vidas, de forma Divina!
 
E que a força dos Orixás possa ser a nossa escola de aprendizado e crescimento!
 
Axé, Jorge Scritori. -

UMBANDA: posso incorporar em qualquer lugar???

Ponto de Caboclo 7 Estrelas

Festa Cosme, Damião e Doum - Casa de Zarithamy - 29/09/2011

Pai Cipriano

Diálogo 305 - Exu Marabô das 7 Encruzilhadas - Médium: Renato Muniz

Diálogo 305 - Exu Marabô das 7 Encruzilhadas - Médium: Renato Muniz

Pontos Cantados

Importância do Estudo na Umbanda

Medicina reconhece obsessão espiritual

Medicina reconhece obsessão espiritual: Código Internacional de Doenças (OMS) inclui influência dos Espíritos. Dr. Sérgio Felipe de Oliveira com a palavra : Ouvir vozes e ve...

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Centro de Iluminação Nosso Lar: Trabalho de Preto Velho

Centro de Iluminação Nosso Lar: Trabalho de Preto Velho:                                                                                                

Celine Dion - Ave Maria

Solicitação Fraterna

Ajude com a sua oração a todos os irmãos:que jamais encontram tempo ou recursos para serem úteis a alguém;
que se declaram afrontados pela ingratidão, em toda a parte;
que trajam os olhos de luto para enxergarem o mal, em todas as situações;
que contemplam mil castelos nas nuvens, mas que não acendem nem uma vela no chão;
que somente cooperam na torre de marfim do personaiísmo, sem he descerem os degraus para colaborar com os outros;
que se acreditam emissários especiais e credores dos benefícios de exceção;
que devoram precioso tempo dos ouvintes, falando exclusivamente de si;
que desistem de continuar aprendendo na luta humana;
que exibem o realejo da desculpa para todas as faltas;
que sustentam a vocação de orquídeas no salão do mundo;
que se julgam centros compulsórios das atenções gerais;
que fazem o culto sistemático à enfermidade e ao obstáculo.
São doentes graves que necessitam do Amparo Silencioso.

sexta-feira, 5 de setembro de 2014


Cinco palavras que fazem você ser umbandista!
Por NIKOLAS PERIPOLLI .

1. LIBERDADE
Liberdade não é libertinagem, nem bagunça. Ser livre é conhecer o lado infinito da Vida e saber aproveitar isso com responsabilidade, objetividade e criatividade. Liberdade é um estado de espírito e não um produto que se compra no mercado. Ser livre é uma característica de todo Umbandista.

2. AMOR
Amar vai muito além da relação homem e mulher. Amor é um sentimento presente e intenso na vida do Umbandista. Ter amor no coração significa amar a tudo a sua volta, amar sua vida como ela é, sua família e amigos. Amar não é ser bobo, nem sensível ou depressivo, amar é ser feliz e ativo nas decisões da sua vida.

3. FÉ
Ah, como temos Fé! Sim, somos movidos pela fé, mas não pela fé que se transforma em fanatismo, ou que corrompe sua essência íntima. O sentido da fé é transformador, inovador e faz com que sejamos pessoas mais positivas e otimistas.

4. PLURALIDADE
Somos brasileiros, somos umbandistas, ou seja, somos um povo acolhedor, um povo receptivo que não tem preconceito dentro de nossos corações. Nossa Umbanda é feita do povo, do rico, do pobre, do negro, do branco, do asiático, do índio, do mulato, a Umbanda é feita de todos os filhos de Deus.

5. COMPAIXÃO
O coração de todo Umbandista é uma eterna morada para ajudar aqueles que precisam. Somos movidos pela nossa compaixão, pela caridade, somos impulsionados por um desejo profundo e verdadeiro de ver a ?assistência? que vai nos milhares de terreiros sair feliz, mesmo não sabendo o nome de cada um que vai lá. Ser Umbandista é tudo de bom! :)


Incorporação: Uma transfusão de amor!
Por MARIA AMÉLIA ROQUE - mariaamelia8_1@hotmail.com

MUITAS PESSOAS têm dúvidas sobre o motivo, o porquê da incorporação, quais os benefícios, se estamos preparados e outros inúmeros questionamentos.
A mediunidade é inerente ao ser humano. Todos nós somos dotados de capacidade mediúnica. Somos seres espirituais. Essa capacidade mediúnica se divide em categorias, se assim podemos classificar. Cada ser humano tem uma afinidade maior com um tipo ou categoria de mediunidade e essa afinidade tem tudo a ver com a sua personalidade. Alguns são excelentes paranormais, outros incorporam com maior facilidade, outros ainda são excelentes projetistas astrais. Todas as categorias podem ser desenvolvidas naturalmente.
Seja qual for a sua ?afinidade mediúnica?, saiba que desenvolvê-la só vai lhe trazer benefícios, não há efeitos colaterais nem contra indicações. Acredite! Prepare-se para ingressar em um portal dimensional que mudará a sua vida e lhe auxiliará a sair da zona de conforto. Não se aprende nada na inércia.
Não impeça o fluxo. Sair da zona de conforto significa crescer, evoluir e transcender a uma realidade antes desconhecida para você. Somos um Deus em expansão - deixe que Ele desperte com o desenvolvimento da sua mediunidade, lhe ampare e lhe auxilie nesse processo natural que lhe trará experiências e um aprendizado incrível!
Quando incorporamos, recebemos, pela graça Divina, uma parte da essência daquele guia ou orixá. Isso mesmo! O guia ou orixá incorporado em mim deixa amorosamente parte da essência dele no meu espírito, ativando o meu lado mais perfeito, o meu afeto, o meu sentir, o meu aspecto divino que muitas vezes está adormecido e entorpecido pelas armadilhas do ego humano, da razão e da mente que quer controlar tudo ao nosso redor. O nosso Cristo Interno é despertado no momento da incorporação.
E pra quem se pergunta por que despertar o Cristo interno, eu digo: a porção de luz despertada em mim no momento da incorporação me traz a oportunidade de estar em harmonia, desperta o meu poder pessoal, o meu carisma, me tira da apatia, me tira da repetição de padrões destrutivos, me faz lúcida, me faz renascer em vida! Posso dizer que, no desenvolver da mediunidade, está o verdadeiro religare, a nossa ligação com Deus, o nosso contato com o mundo espiritual de onde viemos e para onde voltaremos.
Nós estamos em constante transformação. Equilibrar a energia terrena e espiritual desperta nossa inteligência emocional, nos traz autoconhecimento e nos faz lembrar que somos seres multidimensionais. Eu aceito essa transfusão de amor incondicional. E você? Aceita? 

Amar nunca é demais
Por BRUNA ANAUATE, recebido em gira de Mãe OXUM. brunauate@uol.com.br

PRECISAMOS APRENDER a diferenciar o sentimento do amor de outros sentimentos impuros como ciúmes, posse, vaidade, insegurança, carência ou baixa autoestima.
Temos mania de achar que amor implica em exclusividade. O amor é o sentimento da agregação por essência, portanto, ele implica coletividade e, não, exclusividade. Se eu amo algo ou alguém e esse algo ou alguém desenvolve amor por outros, isso quer dizer que o amor está se multiplicando e somando, e não se dividindo e subtraindo, como se costuma pensar.
O amor é sereno, confiante, independente, acolhedor. Se o que você pensa ser amor te traz qualquer sensação diferente disso, reveja seus conceitos, escolhas e atitudes, pois há algum tipo de contaminação ou desvirtuamento em sua percepção, ocorrida no meio do caminho. Precisamos nos vigiar e nos disciplinar para praticarmos o correto entendimento deste sentimento de Amor.
Quanto mais amor houver, mais amor teremos, pois somos todos centelhas do Pai Maior e, se há amor ao meu redor, há amor em mim.
Despertemos nosso coração para multiplicarmos o nosso amor, para amarmos muitos ?algos? e ?alguéns?, permitindo e desejando que esses ?algos? e ?alguéns? também amem muitos, e sejam por muitos amados.
Essa corrente deve mudar o desfecho de muitas pessoas, animais, plantas, etc. Pratiquem o exercício do amor puro que se multiplica, este que aqui vos explico. Vocês se surpreenderão com a capacidade de amar que têm e não utilizam.
Na medida que aprenderem a amar, aprenderão a sentir menos ciúmes, menos insegurança e menos desconfiança, pois entenderão, na prática, que o nascimento de um novo amor não afeta em nada o anterior, pelo contrário, o alimenta e fortalece.
Amemos com responsabilidade, entrega e desapego, sem esquecer de promover esse despertar a todos que estão ao nosso redor. Essa é uma das mais importantes chaves para o mundo melhor que tanto buscamos.
O ditado ?amai e vigiai? fica mais claro se invertido ?vigiai e amai?. Vigiai a si mesmo, amai o próximo. Amém.


A minha Umbanda é a sua Umbanda
Por ALEXANDRE CUMINO alexandre@colegiopenabranca.com.br

Permita-se ver a umbanda com outros olhos;
Permita-se ver a umbanda por meio de muitos outros olhos;
Permita-se sentir a umbanda por meio de outros corações; 
Permita-se encontrar a mesma umbanda em outras umbandas;
Permita-se reconhecer-se como um irmão, com muitos irmãos,
na mesma umbanda, com muitas umbandas.
Uma umbanda em muitas umbandas é um fato
e não uma hipótese filosófica.
Eu me identifico com você e apenas quero mostrar para mim,
em você, que a gente pode mais!

Quem julga o semelhante não tem tempo para amá-lo?
Madre Tereza de Calcutá.
Seja a mudança que quer ver no mundo? Gandhi.   
A paz começa em mim? - Morrnah e Ka`i.


Oxalá em mim saúda Oxalá em você!

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

QUEM É O RESPONSÁVEL? Um caso real de bipolaridade...

 QUEM É O RESPONSÁVEL? Um caso real de bipolaridade...: “Muitos tratam a apometria com tamanha banalidade e superficialidade que chega a ser gritante a falta de esclarecimento de como funci...

Atenção !!!!!!!!

Sinais de Alarme

Há dez sinais vermelhos, no caminho da experiência, indicando queda provável na obsessão:quando entramos na faixa da impaciência;
quando acreditamos que a nossa dor é a maior;
quando passamos a ver ingratidão nos amigos;
quando imaginamos maldade nas atitudes dos companheiros;
quando comentamos o lado menos feliz dessa ou daquela pessoa;
quando reclamamos apreço e reconhecimento;
quando supomos que o nosso trabalho está sendo excessivo;
quando passamos o dia a exigir esforço alheio, sem prestar o mais leve serviço;
quando pretendemos fugir de nós mesmos, através do álcool ou do entorpecente;
quando julgamos que o dever é apenas dos outros.
Toda vez que um desses sinais venha a surgir no trânsito de nossas idéias, a Lei Divina está presente, recomendando-nos a prudência de amparar-nos no socorro da prece ou na luz do discernimento.

* * *
Vieira, Waldo; Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Ideal Espírita.
Ditado pelo Espírito Scheilla.
CEC.

Cantar pontos em casa.