terça-feira, 14 de maio de 2019

Estas 5 Vozes BLOQUEIAM e SABOTAM sua vida

Esclarecimento de Pai Alexandre Cumino sobre os Pretos Velhos !!!!!!

Preto-velho

na Umbandapor Alexandre Cumino

 Salvo estar totalmente enganado, Divaldo e Chico tem posicionamento diferente com relação ao “preto-velho” e Kardec não encontrou nenhum entrave em estabelecer comunicação com o espírito de um ex-escravo, “Pai César”.

Não vamos fazer juízo de valor, nem questionar a postura kardecista, mas, enquanto  umbandista, quero esclarecer a condição espiritual daquele que se apresenta como “preto-velho” na Umbanda, que tem orgulho de sua condição e que não mais é atingido pelas injúrias da carne.
Para tal invoco os fatos registrados no dia 15 de Novembro de 1908, quando Zélio de Moraes, participando de uma sessão kardecista presenciou espíritos de ex-escravos, negros, “pretos-velhos”, serem “convidados a se retirar” de tal sessão. Zélio incorpora uma entidade que pergunta: “Porque expulsam estes humildes?” em seguida explica que foi Frei Gabriel de Malagrida, no entanto também havia sido um índio brasileiro e era como índio que se apresentaria em uma nova religião, a Umbanda, assumindo o nome de Caboclo das Sete Encru­zilhadas.
Sei que muitos estão cansados de ouvir a história do Caboclo das Sete Encruzilhadas, no entanto as palavras diretas deste caboclo não deixam duvidas, de que se manifesta como índio por que quer, vem como caboclo por opção e não por falta de opção. 
Da mesma forma os “pretos-velhos” da Umbanda, se manifestam de tal forma por opção, muitos nem foram negros e nem velhos na ultima encarnação, muito menos escravos. 
A identidade “preto-velho” é uma forma de manifestação, é um grau ou se preferir algo como uma “patente”. É também uma homenagem a tantos espíritos iluminados e missionários que encarnaram como escravos negros, apenas para orientar a nós outros que convivemos com eles naquele tempo.
Por fim, devemos esclarecer que “pretos-velhos” se manifestam em falanges, vários espíritos assumem um mesmo nome e uma mesma forma plasmada, o que caracteriza a organização astral de suas atividades, em uma hierarquia que responde a um irmão mais velho - um hierarca, “dono do nome” -  que foi ou assumiu para si o nome de Pai João, Mãe Maria e outros.
A opção de se manifestar como um “negro-escravo” que é o “preto velho” causa de forma automática um impacto doutrinário, que nos faz entrar em reflexões de auto análise com relação a nossos valores de credo e raça. E implicada um questionamento de “quem somos nós?” para reclamar de tantas coisas pequenas em nossa vida para alguém que sofreu no cativeiro. “Preto velho” é uma “roupagem”, uma forma plasmada opcional e se bebem ou fumam é por manipular estes elementos, na Umbanda que é mágica, nunca por vício ou apego.

Salve os nossos amados Pretos-velhos 
e Pretas-velhas! ✝︎
Um grande abraço,
Colégio Pena Branca ♥︎☉

Axé animal. E agora???

297 - Especial Dia das Mães

PTD nº 377 - Quando nasce uma criança deficiente, de quem é o carma?

A importância do professor | Monja Coen | Zen Budismo

Entrevista de Pai Alexandre Cumino com Graziela Saraceni

Olá Antonio Carlos Evangelista!
No programa 63 do Umbanda Linda, Alexandre Cumino fez uma emocionante entrevista com Graziela Saraceni, está imperdível...☺️

Para assistir, é só clicar no vídeo abaixo!
👉 Lembrando que o programa Umbanda Linda vai ao ar AO VIVO toda quinta-feira, às 12:00 na Rádio Mundial (95,7). E nós sempre postamos o vídeo do programa no nosso youtube na próxima segunda-feira após o programa =)
Clique aqui para assistir no youtube →
Um grande abraço e tenha uma ótima semana! ❤️

Salve as Ibeijadas, Erês, Cos,minhos ou simples CRIANÇAS na Umbanda

Visualizar como página web

Criançaspor Alexandre Cumino


Por força de expressão, também chamadas de “beijada”, “Ibejis”, “Erês”, “Cosminhos” ou, o que é o mais correto, simplesmente crianças.
Muito temos a aprender com as Crianças na Umbanda, “se todos tivessem olhos de Crianças não haveriam mais guerras”“Se nos permitirmos ser mais crianças, em nosso dia-a-dia, seriamos muito mais alegres”, “A pureza das Crianças é cor em nossas vidas”“O Reino dos Céus pertence às Crianças, aos puros de coração”“Quando as Crianças estão em terra tudo vira arco-íris” e etc.
Muitos não conseguem ver a importância dos trabalhos das Crianças, não percebem o quanto elas realizam apenas “brincando” e comendo doces.
Muitas Crianças que incorporam na Umbanda são encantados que nunca encarnaram, outras encarnaram apenas uma vez. Estão mais ligadas ao plano encantado da natureza do que ao natural humano.
Crianças vibram as forças da natureza de forma sutil, mas de forma intensa, assim umas são das cachoeiras, outras das praias, do mar, das pedreiras, das matas...
Quando incorporadas elas vibram, o tempo todo, a energia encantada do reino a que estão ligadas, basta entrar na sua sintonia infantil, brincando e comendo doces, que acontece toda uma limpeza espiritual.
Energias negativas são absorvidas pelos mistérios que sustentam o trabalho das Crianças pela esquerda e pelo embaixo, enquanto o alto e a direita irradiam a energia que precisamos para nos amparar e mudar nossa visão de mundo. Muitas vezes queremos que nossa vida mude e esquecemos que se nós não mudamos nosso comportamento a vida também não muda.
Crianças nos ajudam e muito a renovar nossas atitudes, a começar de novo, como uma criança que começa outra vez sua tarefa no plano material. Crianças estão muito ligadas às cores, ao arco-írisalegria, desprendimento material e pureza. As Crianças não são “espíritos adultos” se passando por crianças, o que não seria nada natural, e sim “espíritos infantis”, espíritos que ainda não se humanizaram por completo. Estão mais ligadas as realidades anteriores da humana, aos planos encantados da natureza, que “estagiamos” antes de entrar no natural de reencarnações na matéria. Estão em um estágio anterior, por isso podemos considera-las espíritos infantis e elas nos vêem como mais velhos. Mas não tem a mente adormecida, algumas têm lembranças de séculos.
Para vir na Umbanda passam por um preparo no astral, elas chamam de escolinha, respondem no grau de guias pois tem muito a dar e realizam um trabalho muito importante. Muitas trabalham acompanhando de perto a nossa infância, enquanto somos crianças elas têm maior acesso e facilidade para nos ajudar pois nossa vibração fica mais próxima à delas.
Resumindo crianças trabalham e muito, que para elas é uma alegria. Temos crianças de todos os Orixás, a “força Ibeji” é a força infantil do plano encantado das Crianças, sincretizado com “Cosme, Damião e Doun”, um dos Orixás mais atuantes na corrente das crianças é Oxumaré, pois a ele pertence o “Mistério Crianças” (lembre-se das cores, bexigas e arco-íris), assim como o “Mistério Ancião” pertence a Obaluayê e Nanã, o “Mistério Caboclo” pertence a Oxossi, o “Mistério Baiano” pertence a Iansã e etc.
Podemos oferendá-las em praças, parques e cachoeiras, ou um outro local especificado pelas mesmas.
Um abraço,
Colégio Pena Branca

Centro de Iluminação Nosso Lar: Festa de Preto Velho e Aniversário da Casa

Centro de Iluminação Nosso Lar: Festa de Preto Velho e Aniversário da Casa: Sábado - 18.05.2019 - 17:00 Festa de agradecimento aos pretos velhos e pretas velhas da casa, por toda a proteção, orientação e acolhi...

Elementos nos Descarregos.

Homenagem a Wagner Veneziani

Olá Antonio Carlos Evangelista!
O episódio 64 do Programa Umbanda Linda, foi dedicado à uma linda e emocionante homenagem ao Wagner Veneziani Costa (em memória) editor da Editora Madras, que faleceu no último dia 03/05/2019.

A homenagem foi feita por Alexandre Cumino, David Dias e Clayton Heringer.
▶️ Para assistir, é só clicar no vídeo abaixo!
👉 Lembrando que o programa Umbanda Linda vai ao ar AO VIVO toda quinta-feira, às 12:00 na Rádio Mundial (95,7). E nós sempre postamos o vídeo do programa no nosso youtube na próxima segunda-feira após o programa =)
Clique aqui para assistir no youtube →

POR ISSO OS GUIAS NÃO TE AJUDAM!