quinta-feira, 26 de abril de 2018

Cursos de Umbanda por Alexandre Cumino- Colégio Pena Branca

Olá Antonio, todas as quintas feiras falaremos o que está acontecendo aqui no Colégio Pena Branca, inclusive a agenda de cursos!
Veja abaixo o que vai acontecer:
SAIBA MAIS →
SAIBA MAIS →
SAIBA MAIS →
SAIBA MAIS →
SAIBA MAIS →
Enviado por Colégio de Umbanda Sagrada Pena Branca

Teias de Conexões - AO VIVO Umbanda EAD Ed. 16

O QUE É OU SIGNIFICA UMA EGRÉGORA ?

Coloquei abaixo opiniões de algumas pessoas que podem elucidar melhor o assunto e esclarecer o conceito de uma egrégora.
Egrégora, ou egrégoro para outros, (do 
grego egrêgorein, Velar, vigiar), é como se denomina a entidade criada a partir do coletivo pertencente a uma assembléia.

Segundo as doutrinas que aceitam a existência da egrégora, estes estão presentes em todas as coletividades, sejam nas mais simples associações, ou mesmo nas assembléias religiosas, gerado pelo somatório de energias físicas, emocionais e mentais de duas ou mais pessoas, quando se reúnem com qualquer finalidade.

Assim, todos os agrupamentos humanos possuem suas egrégoras característicos: as empresas, clubes, igrejas, famílias, partidos etc., onde as energias dos indivíduos se unem formando uma entidade (espírito) autônomo e mais poderoso (egrégora), capaz de realizar no mundo visível as suas aspirações transmitidas ao mundo invisível pela coletividade geradora. Em miúdos, uma egrégora participa ativamente de qualquer meio, físico ou abstrato.

Quando a energia é deliberadamente gerada, ela forma um padrão, ou seja, tem a tendência de se manter como está e de influenciar o meio ao seu redor. No mais, as egrégoras são esferas (concentrações) de energia comum. Quando várias pessoas tem um mesmo objetivo comum, sua energia se agrupa e se "arranja" numa egrégora. Esse é um conceito místico com vínculos muito próximos à teoria das formas-pensamento, onde todo pensamento e energia gerada têm existência, podendo circular livremente pelo cosmo.
EGRÉGORA
No Apocalipse, João faz os Anjos responsáveis pelas Nações intervirem, porque somos responsáveis pelos erros coletivos cometidos. Ninguém pode lavar as mãos, como fez Pilatos: guerras, fomes, massacres diminuem nossa liberdade, porque participamos da egrégora da terra; da mesma forma que os genes de nossa hereditariedade marcam a história de nosso corpo. Segundo a Bíblia, cidades inteiras foram punidas por causa de sua egrégora envenenada. Phaneg escreveu: "Todo coletivo constitui na verdade uma família no espiritual e tem seu chefe. É a este chefe que o Espírito fala..."

A egrégora se realimenta das mesmas emoções que a criaram. Como ser vivo, não quer morrer e cobra o alimento aos seus genitores, induzindo-os a produzir, repetidamente, as mesmas emoções. A egrégora criada com intenções saudáveis, tende a induzir seus membros a continuar sendo saudáveis. A egrégora de felicidade, procura "obrigar" seus amos a permanecer sendo felizes. Dessa forma, vale aqui a questão: quem domina a quem? Conhecendo as leis naturais, você canaliza forças tremendas, como o curso de um rio, e as utiliza em seu benefício. 

É só associar-se a egrégoras positivas. Nesse caso, sua vida passaria a fluir como uma embarcação a favor da correnteza. Isso é fácil de se conseguir. Se a egrégora é produzida por grupos de pessoas, basta você se aproximar e freqüentar as pessoas certas: gente feliz, descomplicada, saudável, de bom caráter, boa índole. Mas também com fibra, dinamismo e capacidade de realização; sem vícios nem mentiras, sem preguiça ou morbidez. Uma vez obtido o grupo ideal, todas as egrégoras geradas ou nas quais você penetre, vão induzi-lo à saúde, ao sucesso, à harmonia e à felicidade.
  
Os antigos consideravam a egrégora um ser vivo, com força e vontade próprias, geradas a partir dos seus criadores ou alimentadores, porém independente das de cada um deles. Para vencê-la ou modificá-la, seria necessário que todos os genitores ou mantenedores o quisessem e atuassem nesse sentido. Acontece que, como cada um individualmente está sob sua influência, praticamente nunca se consegue superá-la. 

Michèle Séguret

O que é uma Egrégora?
Egrégora é uma forma pensamento que é criada por pensamentos e sentimentos, que adquire vida e que é alimentada pelas mentalizações e energias psíquicas. É uma entidade autônoma que se forma pela persistência e intensidade de correntes emocionais e mentais. Pensamentos e sentimentos fracos criam egrégoras mal definidos e de pouca vida ou duração, porém pensamentos e sentimentos fortes criam egrégoras poderosíssimos e de longa duração.
Existem egrégoras positivos que protegem, atraem boas energias e afastam cargas negativas, e egrégoras negativos que fortalecem o mal, canalizam forças negativas e repelem forças positivas. O egrégora pode ser coletivo ou pessoal. 
Locais sagrados como Aparecida, Lourdes e Fátima, têm egrégoras poderosíssimosformados pela fé e mentalizações dos devotos, que acumulam as energias psíquicas dos fiéis, e quando alguém consegue canalizar para si as energias psíquicas acumuladas no egrégora, provoca o conhecido milagre. Esta é a explicação oculta da realização de grande parte dos milagres que acontecem. Os locais possuem egrégoras formados pelas energias psíquicas de seus freqüentadores.

O egrégora pessoal é formado pelas energias psíquicas da pessoa e principalmente pelos seus pensamentos. Assim, uma pessoa psiquicamente equilibrada e com pensamentos positivos, cria um egrégora positivo. Do mesmo modo, uma pessoa desequilibrada emocionalmente e negativa cria um egrégora negativo.

Nossa alma, nosso psico-mental agregado ao nosso corpo físico, está sujeito a esta mesma lei. Uma alma boa, alegre e positiva atrai mais alegria felicidade e sorte. Uma alma rancorosa, triste e negativa, por outro lado, atrai mais rancor, tristeza, sofrimento e azar. Observe os acontecimentos na vida: desgraça pouca é bobagem, uma desgraça atrai outra desgraça em seguida; uma pessoa negativa só atrai pessoas problemáticas; para quem é realmente positivo tudo dá certo; dinheiro atrai dinheiro; amor atrai amor, quando amamos alguém mais pessoas aparecem atraídas pelo nosso amor; azar atrai mais azar, intrigas mais intrigas, brigas mais brigas, e assim por diante. Nós possuímos dentro de nós o dínamo gerador de todas nossas alegrias e tristezas, a mente. 

A mente é o limite de nossas possibilidades, poderemos ser o que a mente determinar que sejamos. Poderemos ter saúde, alegria, felicidade, sorte e amor, basta usar o poder da mente. Nós somos primeiro o que pensamos ser, e depois o que sentimos e o que agimos na vida. Esta é a chave que abre as portas para uma vida plena de sucessos e evolução.
 
Nós somos o que nós pensamos, e um pensamento positivo cria um egrégora positivo, que aliado ao egrégora, atrai forças positivas que ajudam no dia a dia, no aperfeiçoamento pessoal, social e profissional. Gradativamente nosso destino é mudado para melhor pela transformação pessoal, e o que falamos ou desejamos como mérito e direito passa a acontecer, e assim, nossos objetivos são sempre conseguidos. Saúde, emprego, felicidade, equilíbrio, paz, sucesso, amor, entre outros, são objetivos perfeitamente atingíveis, se criarmos um egrégora forte e se nossa mente realmente conduzir o processo com todo o seu potencial.

Prof. Adhemar Ramos
  
Egrégora
A literatura esotérica costuma se referir às egrégoras como formas-pensamento, mas essa denominação (mormente dada pela Teosofia)  nem sempre é correta. Egrégoras  são entidades artificialmente criadas.  Mas é preciso explicar que essa criação pode ser de forma inconsciente ou de forma intencional e consciente, e explicarei a diferença entre ambas.

Dentro do próprio cristianismo atual também acontece o mesmo, especialmente na figura de seu ícone maior que é Jesus Cristo.  Não estamos discutindo se Jesus, o Cristo existiu historicamente. Jesus é uma egrégora de um poder fantástico porque é energia plasmada pela devoção fervorosa de milhões de seguidores durante dois milênios.  Uma egrégora assim tem força para produzir efeitos físicos (normalmente seriam os chamados milagres, mas que na verdade são aplicações de algumas Leis Universais que ainda não foram devidamente compreendidas), tem força para inclusive se tornar visível, daí muitas das ditas aparições.

Mas existem as egrégoras  criadas de forma intencional e com finalidade definida. Note-se que no caso das egrégoras religiosas foram precisos muitos e muitos anos para que essa energia se plasmasse, porque até então era quase que uma energia errante que foi se "solidificando" aos poucos. 
Fonte: Miguel Mateus
A Visão de Hermes
Isso significa dizer que qualquer aglomerado humano, seja um pequeno grupo de pessoas, uma cidade ou mesmo um país tem sua egrégora, sua sua alma coletiva, como preferimos denominar. A Egrégora pode ser definida como uma energia resultante da união ou da soma de várias energias individuais. Ela é formada pelo afluxo dos desejos e aspirações individuais dos membros daquele grupo. Um exemplo é o amor familiar que gera um fenômeno espiritual que mantém a união da família, cria a empatia entre essas pessoas, etc.

Toda vivenciação transpessoal provinda da egrégora é perturbadora, pois solta em nós uma voz muito mais poderosa que a nossa. Ela fala por meio de símbolos primordiais como se tivesse mil vozes; comove, subjuga elevando o sentimento de fraqueza humana à esfera do contínuo devir, eleva o destino pessoal ao destino da humanidade. Por esta razão é muito importante - bom e suave - que os iniciados vivam em união - em irmandade - pois a convivência fraternal gera e mantém a egrégora forte e saudável, capaz de rejeitar energias negativas e gerar um inefável saber.
Assim, a egrégora é a alma coletiva evocando um poder invisível, porém eficaz e plenamente sentido pelos integrantes de um corpo de estudo. É um princípio de vida e um misterioso centro energético que se manifesta através da intuição e está à disposição dos verdadeiros iniciado. Captar a egrégora é captar o verdadeiro poder da fraternidade humana e por isso o desejo das sublimes instituições ecléticas e universalistas em ver todos os homens vivendo como irmãos confluenciando para uma só e divina egrégora terrena.

Platão nos deixou além do próprio conteúdo, um ritual, um método para atingirmos a consciência coletiva de uma verdade axiomática, inicialmente buscada, debatida e posteriormente intuída “como luz que acende de uma simples fagulha”. Este o caminho platônico para se atingir as realidades últimas e supremas cantadas pela voz universal!

Por FERNANDO CÉSAR GREGÓRIO



Algumas mensagens dos Grandes Mestres que pedem a nossa união com urgência em prol da Humanidade e do Planeta Terra e dos acontecimentos que estão por vir.
Kryon
Existe um incrível poder na meditação em grupo! Não há engano: no passado, pedimos para meditarem principalmente para a vossa própria pessoa e sozinhos; dissemos ser adequado pedirem para vós mesmos, através da co-criação, quando estivessem sós. Mas agora é adequado juntarem-se para mudar este planeta. Apenas 12 pessoas da vossa estirpe equivalem ao poder de um estádio de futebol cheio de Humanos de baixa energia.

A velha energia é muito diferente da que têm agora. Por isso dizemos que este trabalho em grupo pode conseguir uma forte mudança para o vosso planeta. Quando dizemos para se juntarem, isso significa que devem estar juntos mentalmente, seja qual for a distância que vos separa (uma das regras da Lei Espiritual Universal). Com isso podem conseguir uma diferença. Porque, quando estão ligados, concentrados da mesma maneira e no mesmo assunto, nem fazem idéia de quanto poder de intenção transmitem. Ela ganhará cada vez mais importância à medida que avançarmos, porque fará a diferença para o planeta.


Comandante Ashtar Sheran
“Do nosso lado todos os preparativos estão completos, todos os canais de comunicação com a Terra foram abertos, e agora, para receber nossa assistência, vocês precisam elevar suas vibrações ao máximo possível através dos meios de derivação para a Força Universal. Você está na Terra neste ponto do tempo porque você tem um papel importante para representar na contínua história da Raça HumanaE as escolhas que fizer hoje são o que dará forma ao seu futuro. Nossa avançada tecnologia de rastreamento de consciência está constantemente monitorando a consciência coletiva humana, e nós vemos que neste momento ela está se elevando significantemente, mas não rápido o bastante, portanto, a ajuda de todos os Trabalhadores da Luz é muito necessária nesta época.”
Mas infelizmente a grande maioria do seu povo vive sua vida como se não existissem escolhas, sem perceber que se as pessoas não escolherem, um outro alguém escolherá por elas. Quando você faz a escolha, você abre um vórtice de energia muito poderosa e através dele o Universo proverá de acordo com a sua escolha.


El Morya
Em todas as épocas houve pessoas com extraordinárias circunstâncias de vida, que realizaram grandes obras, sobressaíram-se do pensamento das massas e seguiram caminhos diferentes dos habituais. Tenham a coragem, amados Alunos, de ousar o extraordinário, tenham a convicção de sua própria Perfeição! Assim também, a face da Terra se modificará, de acordo com a imagem da Perfeição, conservada durante eras pelos Grandes da Luz.

Já passou da hora daqueles que se consideram discípulos da luz intensificarem seus esforços conjuntos, nesta época de agitações, para assim criarem imensas reservas de força. Essa união é tão necessária quanto os poderes alcançados com a luz, pois disso depende conduzir a Terra e toda a humanidade a Nova Era.
Entretanto, nem sempre os discípulos os admitem como verdadeiros e tampouco manifestam disposição de servir quando algo ou algum fato contraria sua maneira confortável de pensar. Quando vocês mudarem para o próximo nível, vocês descobrirão que estão trabalhando e estudando em grupos. Há entre nós, almas fortes, corajosas e destemidas, que compreenderão tal coisa e serão capazes de empregá-la em benefício próprio e dos demais.

Tira Dúvidas nº 268

VAMOS REFLETIR ???????

Não há 2018, 2019, 2020...




Há somente o agora, o hoje, esse instante.

Essa é a frequência da 5ª dimensão, o tempo zero, onde tudo existe no mesmo espaço e tempo.

O futuro é hoje, seu passado acontecendo em alguma realidade paralela neste momento, tudo acontecendo ao mesmo tempo - passado, presente, futuro!

Não espere por mais um ano, não vai adiantar...
Não espere o mundo mudar, não vai acontecer...
Não espere por nada e ninguém, o outro pode não está preparado...

Você é um Universo e venho para esse lugar vivenciar a 3ª dimensão para aprender e ajudar na ascensão de Gaia!

Gaia já conseguiu se elevar sem se destruir e agora é aguardar os momentos finais, a purificação interna que já começou...

Estamos sendo convidados neste momento realizar a ascensão, mas a resistência interna e a manipulação externa estão criando um contra fluxo para impedir o processo - tudo previsto!

Um silêncio, um vazio, uma calmaria no ar, no entanto, dentro de cada ser humano, uma angustia gritante clama por liberdade, por algo maior, por uma verdade maior...

Muitos corações estão despedaçados, cansados, exaustos, portanto, esse grupo já estão prontos para deixar a Terra. São os da primeira onda, estão passando os cetros para aqueles que ainda possuem missões por aqui.

Muitos irão embora e a vida continuará normalmente até os últimos momentos, quando tudo se tornará insuportavelmente caótico, um planeta sem lei, sem amor, sem luz e sem vida...

Então renasceremos, belos e formosos, como a fênix, na 5ª dimensão, nosso lugar por direito divino, talvez de onde nunca deveríamos ter saído, das dimensões elevadas, mas decidimos por livre vontade ajudar nos momentos mais decisivos...

Um tempo para celebrar a vida, a beleza, a abundância, a alegria, tudo enfim, algo esperado por tantos de nós...

E digo a todos vocês, com certeza absoluta: "ESSE TEMPO É AGORA" se assim você decidir....

Por Solange C. Ventura
https://www.facebook.com/Cura.e.Ascensao/
https://www.facebook.com/solange.c.ventura


terça-feira, 24 de abril de 2018

Vamos entender um pouco mais sobre nosso Pai OGUM ?

Olá Antonio, como vai?

Primeiro, agradecemos por ter tirado um tempinho do seu dia respondendo nosso e-mail e preenchendo o formulário. Saiba que é muito importante para nós conhecer um pouquinho mais sobre você! 🙂
📍À partir de hoje, toda segunda-feira enviaremos para você Antonio, um e-mail com um texto legal para ler e começar bem a semana!
📍E toda quinta-feira enviaremos para você uma agendinha com o que está por vir aqui no Colégio Pena Branca, certo?
Claro, ocasionalmente também enviaremos algum texto relevante em outro dia da semana, mas não se preocupe, tudo muito tranquilo sem encher a sua caixa de e-mail! 😉

Para hoje, dia de nosso PAI OGUM, separamos um texto bem legal para você ler:

OGUM - Senhor do ferro, da guerra, da agricultura e da tecnologia

Ogum é a Divindade que está assentada na Linha da Lei. Representa a Ordenação Divina, o Governo da Lei Maior em toda a Criação.
Suas Irradiações energéticas e espirituais contínuas amparam e sustentam aqueles que vivem dentro da Lei e da Ordem Divinas e também socorrem aos que necessitam desse amparo. Ele é a Lei, cujo símbolo é a espada, que por sua vez representa o caminho reto, a retidão de caráter, a honra, a honestidade. Perante a Lei não existe “mais ou menos”, ou seja, não se pode ser “mais ou menos honesto”.

Ogum é que realiza a abertura de caminhos

E também é responsável pela ordenação, pelo afastamento do caos e pelo corte das atuações negativas, mas tudo a partir do equilíbrio dos seres perante a Lei Divina. A primeira “batalha” que Pai Ogum nos ensina é vencer os vícios e a desordem interna. Uma vez equilibrados, podemos atrair situações e relacionamentos ordenados.
Lei e Justiça são interligadas, não se pode obter o amparo da Justiça Divina sem viver em obediência às Leis da Criação.
A Lei atua sem cessar, irradiando-se para toda a Criação.
Quando você está em desacordo ou desequilíbrio, isso não significa que Ogum não esteja perto de você ou que não esteja irradiando sua energia sobre você! No momento em que você ‘retorna aos trilhos’ em sua vida, receberá a irradiação da Lei, da Ordem e do Caminho.
Ogum é geralmente é representado como um guerreiro portando uma espada e um escudo.
Com forte relação com deus romano Marte, o Orixá Ogum é muitas vezes identificado como um centurião romano ou soldado espartano.

• O dragão é considerado o símbolo do ego

Ogum também é fortemente identificado com São Jorge.
O dragão subjugado por São Jorge e por São Miguel Arcanjo, que sincretizam com Ogum, representa exatamente o trabalho pela vitória sobre as nossas trevas interiores.
O dragão é o símbolo da maldade, dos vícios, das negatividades, do nosso próprio ego exacerbado, da vaidade extrema e da ganância. Vencendo o dragão, sob o amparo de Ogum, nos habilitamos para atrair situações favoráveis, sob o amparo da Lei.

• Relações

Irradiação: Lei
Campo de atuação: Lei e Ordenação
Elementos: Ar e Fogo
Cores: Vermelho, Azul escuro e Prateado
Data comemorativa: 23 de abril
Dia da semana: Terça-feira
Sincretismo: São Jorge, Santo Antonio de Pádua, Marte, Áries
Saudações: Ogunhê meu Pai! / Patacori Ogum!
 👉🏻 Esse texto foi retirado do Umbanda Eu Curto (umbandaeucurto.com), nesse link: http://umbandaeucurto.com/a-religiao/orixas/ogum/
❗️ E para fechar, vamos deixar para você uma música linda de OGUM: https://www.youtube.com/watch?v=Jn0SuZJn8UI(Esperamos que goste😉
Tenha uma ótima semana Antonio!
Um grande abraço,
Colégio Pena Branca

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: INCORPORAÇÕES TEATRAIS

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: INCORPORAÇÕES TEATRAIS: Quando os paramentos e acessórios externos são mais importantes que a orientação - aconselhamento - dos Guias Espirituais. O aspecto visual...

COMO SE APRESENTA OGUM SEGUNDO PAI RODRIGO QUEIRÓS


Exibir tudo

Incorporar Ogum: o que acontece com o nosso corpo

incorporar Ogum

Ogum é o Deus da guerra, mas guerreia pela paz

A primeira vez que eu vi uma manifestação de Ogum, foi no ano de 2015, na iniciação da Iº Turma de Sacerdócio Semi-presencial da Umbanda EAD. Eu nada sabia da religião. Mal conseguia compreender a diferença da manifestação de Orixá para as linhas de trabalhos. Mas, para além do entender tudo aquilo que acontecia, eu sentia.
Estava a trabalho. Filmando a gira. Foi então que dois Oguns se manifestaram. Aquelas manifestações, despertaram além da curiosidade, algo muito específico em mim.
A religião, naquele momento era uma desconhecida. Mas aquilo que acontecia na minha frente, não.
Presenciei a incorporação de Ogum, como se algo ali me remetesse a um momento ou a estado de espírito já vivido por mim. Aliás, mais que isso. Era como se algo ali, fizesse parte, conectasse, pulsasse e se identificasse com o meu existir.
Não à toa, tem-se a incorporação de Orixá como transe. O transceder.
De dentro pra fora, de fora para dentro, aquela manifestação transcendeu o rito religioso. Felizmente tenho o registro de algumas partes.
O texto de hoje busca traduzir em palavras, um pouco do que representa essa manifestação a médiuns, consulentes e plano espiritual.
Nenhum dos comentários sobre o ato de incorporar Ogum, deve ser visto como regra. Mas sim, como características frequentes e comuns entre esses médiuns. A partir dessa constante, buscamos entender o porquê dos gestos, sensações e símbolos impressos nessa manifestação de Orixá.

Incorporar Ogum na palavra de dois médiuns

“Ogum é uma das forças do Divino Criador Olorum que mais demorei a assimilar. Sentia muito forte porém bloqueava a incorporação. Assim, tentava absorver ao máximo seu Axé. Era como se eu me energizasse, ao invés de dar passagem para a incorporação”. Milton Martinez (53), é médium de corrente há 9 anos e nos conta que foi aos poucos, que ele conseguiu entender essa manifestação.

Sinto como se uma onda energética estivesse me envolvendo completamente. Quando ela toma conta, o sentimento físico é de força, crescimento, coragem, ordem de dentro pra fora. As mãos e braços ficam parecendo fios de alta tensão. Os movimentos, embora firmes, se tornam suaves. O olhar é fixo, focado. Pés e pernas pisam e se movimentam como pilares. Marcadamente. Uma palavra: intensidade!
Milton Martinez, médium do Instituto Cultural Aruanda – ICA
Falamos também, com uma médium com menos tempo de casa. A Isabel Antunes (24), integra a corrente do ICA há 2 anos. Ela descreve a incorporação de Ogum como algo sisudo e forte.
A primeira sensação é de ser bem alta, como se eu tivesse uns dois metros de altura.
Isabel Antunes, médium do Instituto Cultural Aruanda – ICA
A Isabel também conta, que para ela, essa manifestação requer muita concentração. Ao descrever as sensações, cita a rigidez da sua estrutura muscular e a impressão de estar segurando uma espada enorme. “Nas primeiras incorporações eu sentia um formigamento no corpo, hoje eu já não sinto isso. Ogum para mim, é sério, forte e muito presente” descreve.
Ao desincorporar, também pontua algumas sensações, como o fato de se concentrar para “segurar” a energia. “É muito forte, às vezes da vontade de chorar, são encontros internos que temos nessa força. É como se ele cortasse toda mágoa que tenho, que preciso trabalhar em mim” explica.

Características da incorporação de Ogum

Pai Rodrigo Queiroz explica ao Blog, como se dá a manifestação de Ogum de forma prática em nosso corpo. Ele começa esclarecendo que cada Orixá, tem uma característica energética própria. Por isso, também, cada incorporação se difere em movimentos, sons e danças. Todo esse complexo de símbolos, têm um sentido para acontecer.
Quando Ogum está em terra, seu magnetismo é assimilado por todo “os corpos” do médium. Sendo eles, o corpo espiritual, emocional, mental e físico.
Pai Ogum é irradiador natural da ordem. Sua energia é capaz de realinhar coisas que vão desde a estrutura celular biológica do ser até o aspecto emocional do indivíduo.
A esse Orixá, observamos características energéticas, muito peculiares. São essas características que darão a impressão de firmeza, rigidez, seriedade e trarão movimentos precisamente marcados à incorporação.
Para médium mais leigo é só uma dança do ritual, mas isso é muito mais profundo. Essa rigidez revela a forma de atuação dessa Divindade.
Pai Rodrigo Queiroz

Benefícios da incorporação

Não que a incorporação tenha algum malefício. Entretanto, podemos pontuar os efeitos terapêuticos que ela traz para vida de médium.
Ao estar sob o efeito do transe em Ogum, o médium assimilará esse magnetismo em seu corpo biológico.
Essa dinâmica traz resultados salutares para o que se encontra caótico naquele corpo. “O impacto energético que traz Ogum, da a oportunidade de retomada de lucidez, sensatez e a própria rigidez comportamental”, explica o sacerdote.
Pai Rodrigo Queiroz continua explicando, que a rigidez sentida na incorporação, refere-se, a volta ao eixo daquele indivíduo. Essa pessoa em potencial (e se, se permitir), estará mais aberta à retidão de pensamentos, sentimentos e ações.
Quando a incorporação acontece, rompeu-se os limites que por exemplo, são vividos no momento de veneração, adoração ou louvor. Todas essas etapas já foram ultrapassadas e o ápice, é o transe. O médium se torna uno a esse magnetismo. É a presença da Divindade nele.
Pai Rodrigo Queiroz
Ao se conectar com tudo isso, ele experimenta os efeitos balsâmicos da incorporação de Ogum. Pai Rodrigo explica que o objetivo final, são esses e não apenas o dançar, bradar ou saudar.
Todos esses gestuais são importantes, mas são importantes, porque o ritual propicia que a irradiação de Ogum flua por entre as pessoas. A partir disso, uma realidade caótica pode ser modificada e abastecida de ordem, na manifestação de Ogum.

No lado espiritual

Além, do que foi citado, incorporar Ogum, banha o médium de uma energia muito eficiente, na quebra de energias e espíritos negativos/obsssessores. Pai Rodrigo define essa energia como “dilacerante” nesse quesito. Por isso também, o Orixá é popularmente conhecido por sua função de quebra de demanda.
Sua irradiação é tão forte, que estende alguns dos efeitos para a consulência. Claro, a experiência e resultados não serão tão intensos como a que o médium desfruta.
No entanto, também trazem para aqueles indivíduos resultados singulares, como a limpeza e a reorganização atmosférica do ambiente e pessoas.
Chega Ogum no terreiro…, e só o seu brado já desestabiliza cascões, larvas energéticas e tudo o que está pesando no ambiente e naquelas pessoas. O que vem a mais que isso ou o que atua em profundidade, então será um privilégio do médium.
Pai Rodrigo Queiroz
Queiroz explica como essa dinâmica acontece no “lado espiritual” sem que possamos nos dar conta. “Um clarividente consegue observar, sair das mãos do médium incorporado em Ogum, farpas luminosas”
De maneira observável é nesse formato que a energia de Pai Ogum se expande no ambiente, durante os trabalhos. São essas “farpas” energéticas que irão entrar no corpo (físico, espiritual, emocional e mental) do indivíduo e realizar a sua descarga e reestruturação.
Pra que isso aconteça, é necessário que se tenha esse mecanismo técnico. As farpas são disparadas nas pessoas, paredes e todos os lugares do terreiro. “O trabalho de Ogum acaba (principalmente o que da passagem primeiro), quando ele já descarregou o terreiro. Ao olharmos de fora, nos deparamos com um rito. Mas de maneira técnica, é isso que acontece” encerra Pai Rodrigo Queiroz.

Texto:
Júlia Pereira
Imagem:
Roberta Guimarães, O Sagrado, A pessoa e o Orixá

Cantar pontos em casa.