quinta-feira, 16 de agosto de 2018

PTD nº 294 - Por que agosto é um mês pesado? São portais que se abrem?

ARCANJO MIGUEL - Mensagem Urgente ! O Eclipse alterador do Jogo

HOJE É DIA DE PAI OBALUAYÊ


Bom dia Antonio! 
Já estamos próximos do final de semana. Você sabia que hoje é dia de Pai Obaluayê?
Estou com algumas prioridades para fazer aqui em razão da nossa nova plataforma, mas dei um tempinho para te contar um pouco mais sobre esse Orixá, ao qual eu tenho profunda admiração.
“O sentido da vida é o sentido da evolução”

Você sabia?

Que Obaluayê é o Orixá das passagens? 🔑
Se morrer é Omolu, fazer a passagem é Obaluayê. Passagem essa que reduz o espírito do ser até que ele possa “voltar a vida” em outro corpo, nascendo de novo em outra encarnação. Assentado no sexto sentido da vida ou linha de Umbanda, o Orixá rege o fator transmutador.
Que também é tido como o Orixá da cura? 🙏🏽
Sendo ele o Orixá da evolução, também é sua atuação, a cura. Evoluir do estado de doença para a cura é mistério de Obaluayê. A cura da alma, o bálsamo para os corações angustiados. Mistério de Deus que nos envolve de luz e calmaria, para que ao silenciar, consigamos enxergar novamente nova vida, onde tudo parecia turbulento.
TEOLOGIA DE UMBANDA TURMA 19 - Assista aula gratuita ➡️
Sincretismo com São Roque 📿
Em algumas regiões do Brasil 16 de Agosto é dia de Obaluayê e isso ocorre em decorrência do sincretismo com São Roque. A história do santo católico conta, que em uma de suas peregrinações, São Roque, teve contato com vítimas da peste e mesmo correndo o risco de ser contagiado se prostou a ajuda-las.
Fontes de pesquisa:
Teologia de Umbanda, Alexandre Cumino, Umbanda EAD
Orixás na Umbanda, Ed. Madras, Alexandre Cumino
Mitologia dos Orixás, Reginaldo Prandi
Leia mais:Blog Umbanda EAD
TEOLOGIA DE UMBANDA TURMA 19 - Assista aula gratuita ➡️
https://www.facebook.com/UmbandaEAD/?ref=br_rs
Compartilhe um post da Umbanda EAD sobre Obaluayê no seu face! →
Antonio, espero que tenha gostado do conteúdo que produzi para você neste e-mail.
Se possível me escreva falando sobre sua relação com esse Orixá.., se na sua casa cultua, se tem algo especial pra contar, enfim o que você quiser :) 

Ensinamentos de Mãe Mônica Caraccio.

REALIZADOR


realização









Axé a todos! Nossa Umbanda é tão rica, tem tantos simbolismos e fundamentos, tudo tão forte, realizador e evidente, que não devemos deixar passar despercebido como acontece continuamente. Não devemos acomodar nosso raciocínio e nosso sentido lógico. Mesmo porque, penso que a fé vai até onde a mente permite, vai até onde obtemos respostas.
Acredito que todos já perceberam que quando não sabemos ou não entendemos algo, o acreditar se torna um tanto abstrato e o vivenciar ou compartilhar o sentido correto e sincero fica muito difícil. Essas situações aprisionam, nos colocam em senzalas próprias e limitam nossas ações e sensações.
Assim, entendo que é importante viver e vivenciar a Umbanda na sua plenitude, conscientes de cada ato, de cada movimento e de cada fundamento. E para ajudar nesse sentido de fé e de compartilhar que descrevo algumas explicações para alguns “porquês” de nossa Umbanda, afinal, como sempre afirmo, só amamos aquilo que conhecemos, caso contrário, é ilusão.
  • PORQUE BATEMOS PALMAS  nossas mãos possuem uma quantidade enorme de terminais nervosos, que se comunicam com cada um dos chacras de nosso corpo: Dedo Polegar: Chacra Esplênico (região do baço); Indicador: Cardíaco (coração); Anular: Genésico ou Básico (base da espinha); Médio: Coronal (alto da cabeça); Mínimo: Laringeo (garganta); na região quase central da mão: Chacra Solar (estômago); próximo ao monte de Vênus: Chacra Frontal (testa), portanto quando batemos palmas ativamos todos esses chacras e ativamos nossa energia interna, nossa capacidade de doar e receber energia, também criamos ondas de energias vibrantes e estimulantes que envolvem todos que estão à nossa volta. Depois de uma sequência de palmas estamos com maior facilidade de percepção espiritual, incorporamos, percebemos e sentimos mais facilmente o plano espiritual.
  • PORQUE ALGUNS GUIAS ESPIRITUAIS MANCAM  assim como as palmas das mãos e as orelhas, nossos pés se comunicam com todas as partes do nosso corpo, neles estão terminais nervosos que se comunicam com nossos chacras e com nosso sistema nervoso, portanto quando o Guia manca ou bate o pé no chão ele está ativando pontos energéticos específicos, está ativando chacras, mandando mensagem para nosso sistema nervoso, além é claro, de ativar a energia da terra para descarregar o próprio médium. O mancar do Guia nada tem a ver com uma deficiência física, mesmo porque Ele não tem corpo físico. 
  • PORQUE ACENDER VELA NA IGREJA  as Entidades que fazem parte da estrutura religiosa umbandista conseguem atingir, atuar e trabalhar em todas as outras religiões, doutrinas e cultos, portanto quando um Preto Velho, por exemplo, pede para um consulente ir à igreja acender velas para almas, ele está “enxergando” um espírito que, possivelmente, está incomodando o consulente e que necessita de um direcionamento dentro de sua realidade religiosa, que não é a Umbanda. Assim sendo, esse espírito é “levado” para sua realidade espiritual que nesse caso é a católica. Não adianta querer doutriná-lo, direcioná-lo ou forçá-lo dentro da Umbanda, ele não entende, não se afiniza e, muitas vezes, não quer essa ajuda. Percebam, quando esse espirito em estado obsessivo recebe o amparo e direcionamento dentro de sua realidade, com a reza ou com o auxilio da igreja, o respeito e o livre arbítrio estão sendo exercidos sobre esse espírito.
  • PORQUE BATEMOS A CABEÇA  batemos a cabeça principalmente por três motivos: primeiro porque na terra é que foram enterrados os assentamentos dos Orixás quando os negros ainda se encontravam na condição de escravos, tradição essa que continua até nos dias de hoje, ou seja, é na terra que estão assentadas as maiores Forças de um Terreiro, portanto quando batemos a cabeça, estamos sobre os assentamentos, batendo cabeça às tradições, aos Orixás, nos reverenciando e entregando nossa Coroa, nosso coração, nosso corpo e nosso espírito aos nossos ancestrais e aos Orixás; segundo: o elemento terra  transmuta, cura e energiza, ou seja, quando batemos cabeça transmutamos nossos pensamentos, curamos nosso emocional e energizamos nosso espírito; terceiro: é na terra que estão enterrados nossos ancestrais e toda a sabedoria de nossos anciãos, portanto ao batermos nossa cabeça todo o conhecimento e sabedoria que ‘mora’ na terra tende a envolver nosso espírito.
Simplesmente Fascinante, Encantador e Divino, não é mesmo?
Simplesmente Umbanda. Sempre Fascinante, Encantadora e Divina!

 por Mãe Mônica Caraccio

Os Guias Reencarnam?