segunda-feira, 24 de junho de 2013



Novo Post em Zerando Karma

Link to Zerando Karma

Posted: 23 Jun 2013 08:48 AM PDT
Olá Alma amiga, como vai você? Como você está se sentindo agora? Entusiasmado, de bem com a vida? Excelente, então conserva! Aflito, inquieto, ansioso, entristecido? Tudo bem, você não tem nenhuma obrigação de sentir o que quer que seja. Mas, dói, não dói? Então... Transforma!

Você se sente tranquilo, com disposição, bem estar... é gostoso, gratificante, concorda? Conservar é uma excelente escolha, e pode ser favorecida do seguinte modo: perceba-se nesse exato momento, e identifique detalhes, pequeninos elementos que compõem sua realidade nesse instante. O sentimento de reconhecimento- favorável à gratidão – tende a prolongar o ‘sentir-se bem’. Faça isso e note como é agradável exercitar o reconhecimento.

E você, querida Alma amiga, que está se sentido intranquilo, aflito? Transforma! Sua mente está disparando tantos pensamentos, e você sente toda sorte de inquietações, que parece até ter um trem desgovernado dentro de si, não é? Conservar não é um bom negócio, afinal, angústia, não é desejável. Então vamos juntos, nesse exato momento, promover uma transformação. Topa?

Vamos lá: os motivos pelos quais você desanimado nesse momento são questionáveis, inquestionáveis? Não importa nesse agora, simplesmente porque é um conjunto de fatores que compõem sua jornada rumo ao bem estar duradouro. Mas toda jornada começa com um primeiro passo, e é exatamente isso que precisamos fazer. Refletir, escolher, planejar, agir no sentido de uma mudança mais abrangente, vem depois. Precisamos começar por te abastecer de tranquilidade.

Pare por um momento: sinta-se presente; perceba sua existência e sua própria companhia. Respire lenta e profundamente por alguns instantes, e assuma que nada importa agora, exceto você se sentir bem com você nesse presente momento. Tratamos aqui de um tempo que você se dá de presente: um intervalo de tempo no qual nenhum anseio ou preocupação existe. O que há é somente sua existência livre, e seu direito de se sentir bem.

De início o aparente trem desgovernado dentro de você pode parecer que vai descarrilar, e sua mente tenderá à tentativa de controle. Ignore. Apenas sinta-se vivo, existente, livre, presente e respire agradavelmente... afirme “está tudo bem agora”... “esse momento é meu presente para mim, e nele não tenho nenhuma obrigação, nenhum anseio, nada... experimento a liberdade de sentir que está tudo bem. É que tenho agora: VIDA”.

Perceba que é o primeiro passo, e você não precisa, por enquanto, pensar no passo seguinte. Você precisa tão somente se sentir bem com você. Sentindo-se bem, sua criatividade será estimulada e sua disposição se dirigirá para reflexões favoráveis à sua jornada. Mas não pense nisso agora, repito, pense apenas “agora eu estou bem, aqui, comigo, respirando tranquilamente”.

Sabe de uma coisa, querida Alma amiga: às vezes temos a impressão de que nossa vida está um caos, e que precisamos de soluções. O que não nos damos conta, eventualmente, é que a primeira e mais significativa solução é o restabelecimento do bem estar e da tranquilidade; a primeira solução é produzir o sentimento de leveza.

Encare como uma parada estratégica em um posto de combustíveis, para abastecer e qualificar seu veículo para seguir viagem, ok?

Esse é o maravilhoso presente que você se dará agora. Aceita esse convite? Ótimo!

Um excelente dia para todos vocês.

Afetuoso abraço, Lucius Agustus, IN., seu amigo sempre.

ACADEMIA: Texto= Renovação da Umbanda Urbana contemporânea: Por Luan Rocha de Campos

Dear Antonio, You read the paper " Algumas observações em torno da renovação na Umbanda urbana contemporânea "...