sábado, 26 de maio de 2018

Preceitos e Resguardos segundo Templo Ogum 7 Ondas e Cabocla Jupira !

Preceitos e Resguardos

790f52e5d1fb978fa48aa1f659d4f628 (1)Preceito (do latim praeceptum) é concebido como um comando ou proibição de realizar uma determinada ação ou omissão.
Deve-se frisar que toda religião tem seus preceitos religiosos, desde o tempo de Jesus Cristo, podendo ser semelhantes ou mesmo diferentes de acordo com a tradição das mesmas.
Bem, cada terreiro e casa de axé tem seus preceitos e resguardos. Estarei citando aqui de acordo com a Umbanda que pratico, somente alguns deles.
  • A abstenção do ato sexual nos dias de gira, e três dias antes da realização das obrigações primordiais e principais  dentro do terreiro.
No sexo há uma troca de fluidos corpóreos, uma troca energética podendo ser saudável ou não. Já li algumas literaturas que falam o seguinte: “…que é melhor liberar o ato sexual nos dias de giras para que se evite que a pessoa fique com maus pensamentos e más condutas, ou mesmo fique nervoso…”. Vejam bem, me perdoem a sinceridade,  para mim, um médium que não consegue se resguardar, se purificar para trabalhar com seus guias e Orixás não deveria nem estar na Umbanda, não é por causa de um dia de abstenção que a pessoa vai morrer, não é mesmo? Será que nossos guias e mentores não merecem esse resguardo. Pensemos.
  • A abstenção de carne, nos dias de gira e obrigações. Muitos dirão: é mais prejudicial o que sai da boca para fora do que entra pela boca adentro, é verdade, até concordo com essa afirmativa, certo ponto. Mas devemos evitar. Mas se o médium não tiver outra coisa para comer, que ele coma, mas coma pouco. Porque a digestão da carne é mais lenta e durante esses processos de digestão, alguns espíritos se alimentam dessa energia podendo ficar mais próximos, dificultando uma boa incorporação e os trabalhos dos guias e mentores. Fora que a produção de ectoplasma do médium fica comprometida para o tratamento de cura.
Quanto a preceitos referentes a alimentação, devemos também lembrar que um tratamento espiritual de cura por exemplo, devemos orientar aos consulentes que sigam tais prescrições para que se obtenha o melhor resultado. Esses preceitos podem variar de acordo com cada problema específico.
  • Banhos de ervas: é muito importante que sejam tomados, para que o campo energético desse médium, esteja equilibrado, energizado, limpo, descarregado. Mas vejam bem, algumas ervas podem causar um efeito ao contrário caso não sejam bem manipuladas, por isso que banhos de ervas devem ser prescritos pelo dirigente e pelos guias chefes, que indicaram os banhos de acordo com que cada filho necessite. Sempre é bom lembrar, que há ervas equilibradoras, frias, mornas, quentes. Nem sempre uma erva que é boa para um filho deverá ser prescrita para outro. Há também preceitos quanto a colheita das ervas quanto a horários, e tem toda uma forma de preparação, raízes são preparadas diferentemente de folhas frescas e secas. Devemos lembrar que algumas ervas depois do meio dia, se negativizam. Por isso que o conhecimento ritualístico sobre ervas é necessário. Outra dica que deixo, tomem cuidado onde compram suas ervas secas, infelizmente a maus comerciantes que andam vendendo mato como se fosse erva, fiquem atentos, principalmente quando se tratar de ervas medicinais essas então exige-se um conhecimento apuradíssimo.
  • A prece, a reza, a oração: para nós é um dos maiores preceitos, nos leva a sintonia, a vibração, a adoração. O ato da oração nos edifica,  nos fortalece, na oração, nos silenciamos e nos resguardamos do mundo profano para nos religar ao mundo espiritual.

  • O uso do uniforme adequado, o cumprimento de horários, o comprometimento também são preceitos e são normas que devem ser vistas com seriedade. Você não vai receber seus guias e mentores, com uma roupa inadequada, suja ou mesmo rasgada. A roupa do médium deve ser bem lavada, perfumada e descarregada, procedimentos que devem ser passados por cada dirigente de acordo com sua tradição. Em algumas tradições mais antigas não se deixa por ex. roupa de santo, pegar o sereno da noite. Uma dica: Lave a roupa branca normalmente, primeiramente para tirar a sujeira mas grossa, depois lave novamente com sal grosso, e no enxague coloque anil ou essências ou mesmo alfazema. Não as misture com outras roupas.

  • Existe todo um preceito até mesmo no acender uma vela da forma adequada, do preparar uma comida, Ex.: não se deve misturar comida de santo no sentido anti horário para não negativar, o médium que está preparando essa comida, deve ter pureza de sentimentos e intenções, não se usa colher de pau do salgado no doce, há os utensílios e itens de acordo com cada Orixá, eteceteras. Vejam que há preceitos dos pequenos atos até os grandes. Algumas comidas devem manter o silêncio absoluto por exemplo, certos preceitos além de serem preceitos são fundamentos, segredos ritualísticos.

  • Dentro da minha tradição pela qual sigo, quando há casal dentro do terreiro, procuramos logo de início trabalhar a individualidade de cada um, onde um não se meta na parte espiritual do outro, o respeito é fundamental. Então cada um respeitará o preceito e resguardo do outro.

  • Abstenção de bebidas alcoólicas no dia da gira: a bebida ela mexe com o inconsciente do médium podendo abrir uma passagem de acesso e trazer presenças não desejáveis e provocando um desequilíbrio. Já vi vários relatos de médiuns de uma forma geral que chegam completamente bêbados dentro da corrente, isso é um absurdo e mais absurdo ainda é saber que há dirigentes coniventes com tais atitudes. Como você vai se apresentar perante seus Orixás e guias num estado de alcoolismo ou mesmo drogado? é no mínimo desrespeitoso. Devemos salientar que nossos guias fazem uso da bebida e do fumo, mas não por vício, no caso da bebida eles trabalham com a volatização da mesma.
Muita pessoas perguntam, porque existem esses preceitos e resguardos?
Porque devemos estar o máximo purificados para lidar com o espiritual, devemos nos aproximar o máximo de sua sintonia, e não eles a nossa. Um médium quando ele está com a matéria não adequada seu acoplamento espiritual fica comprometido, mas também não adianta somente fazer esses resguardos e preceitos somente no dia da gira, se durante o resto da semana, o médium leva uma vida desregrada. O médium deve levar uma vida saudável,  normal, mas deve evitar abusos.
  • Um outro preceito que temos dentro de nossa casa, é que o médium evite de entrar em cemitérios, igrejas, bares e hospitais em dias de gira, locais onde há uma circulação energética muito forte tanto de espíritos positivos quanto negativos. Nos bares há uma circulação de espíritos vampirescos, que adoram tomar um gole, fazendo médiuns de copo, um costume que acho imprudente é aquela mania de jogar um gole para o santo no chão, vão pensando que é santo que está ali. Sabem nada inocentes (risos).
Nas igrejas, todos os dias são rezadas as missas de sétimo dia, então imaginem o que tem de circulação espiritual nelas, no cemitério além de se rezarem missas, há todo um choque espiritual, onde se deve saber entrar e saber sair do campo santo. Veja bem não estou dizendo para não irem na Igreja não é isso, mas evitem de ir em dias de gira, porque muitos espíritos que estão ali podem vir agregados, nem sempre por mal, mas são atraídos pela luz que um bom médium emite. Vejo muitas pessoas dizendo que se sentem mal em igrejas, se sentem sufocadas, angustiadas, algumas pessoas são mais sensitivas que outras, e sentem com maior facilidade essa mudança energética, daí essa sensação de desconforto.
Nos hospitais, eu costumo dizer que há dois portais onde ao mesmo tempo em que se está se nascendo novas vidas, chegando novos espíritos, está também saindo do plano terreno outros. Dentro dos hospitais há uma série de choques emocionais desde o pior sofrimento, até o momento de maior alegria.
Claro que terá situações que serão inevitáveis, nesses casos o médium deverá consultar seu dirigente que saberá lhe orientar de como proceder nessas situações.
Esses lugares se puderem ser evitados em dias de trabalho é bom.
  • Na nossa casa temos muito respeito quanto a horários: Das 3:00 as 4:00hs – horário conhecido como hora da trindade, nesse horário é quando tanto espíritos positivos quanto negativos conseguem melhor acesso a nós encarnados, e quando os portais estão abertos, onde médiuns tem sonhos premonitórios, vidências e desdobramentos.
No horário do 12hs, é um horário que precisa-se tomar muito cuidado, um horário negativo, considerado o horário de Lúcifer o horário do anjo da luz, não se deve profanar nesse horário, com frases negativas, como dizem: se um anjo ruim passar, amém.
O Horário das 18:00hs considerado o horário dos anjos e da Virgem Maria, um dos melhores horários para se rezar e acender velas, horário muito positivo para se voltar a espiritualidade.
Há muitos relatos de caráter paranormal nesses horários, de aparições, horários que devem ser respeitados.
Observem que os preceitos não são meros tabus, existem aqueles que vieram culturalmente, que com o tempo foram descartados, mas outros não o são, e segui-los de forma adequada, pode significar a diferença do dar CERTO do não DAR.
Dentro da religião da Umbanda há ns. outros preceitos fora esses que são os básicos, existem outros que são passados de pai para filho, conhecimentos que entram na parte de fundamento ritualístico de cada casa e tradição, que não podem ser ensinados para qualquer um, somente aqueles que fazem parte daquela egregora.
Mas posso lhes afirmar que há preceitos e resguardos, desde o início até o fechar de uma gira de Umbanda, desde os mais sutis, até os mais complexos.
Espero que tenham gostado da matéria, e volto a frisar, esse é um pedacinho da tradição de Umbanda do nosso Templo.
Você não sabia que tinha tudo isso envolvido? pois é… está  é a diferença de se ter tido bons dirigentes a se espelhar, preceito também está na humildade do ensinamento onde o que sabe mais ensina o que sabe menos, e o mais bonito nisso tudo é que para quem quer e estiver disposto a aprender, na Umbanda nossos guias são exímios professores.

Paz e Luz a todos. Axé.

Cristina Alves
Templo de Umbanda Ogum 7 Ondas e Cabocla Jupira.

Dor de Cabeça no Médium ! Segundo Templo de Ogum 7 Ondas e Cabocla Jupira !

Por que o médium tem dor na cabeça?

glandula pinealPrimeiramente acho importante dizer que cada médium deve ser avaliado de uma forma única, não há receitas prontas. Por questões individuais especificas, tanto físicas como espirituais.
Antes de mais nada, vamos entender sobre o que é uma glândula Pineal: A epífise neuralglândula pineal ou simplesmente pineal é uma pequena glândula endócrina localizada perto do centro do cérebro, entre os dois hemisférios, acima do aqueduto de Sylvius e abaixo do bordelete do corpo caloso, na parte anterior e superior dos colículos superiores e na parte posterior do terceiro ventrículo. (wikipédia).
Pineal– “Pelos estudos (…) percebemos a influência diretora da glândula pineal sobre a cadeia glandular do organismo. A ligação que mantém com o hipotálamo e outras zonas nobres do sistema nervoso central é evidente, como também, a influência que exerce no sistema nervoso neuro-vegetativo. Desse modo, jamais poderemos afastar a glândula pineal da participação de inúmeras funções orgânicas, direta ou indiretamente, assim como da acentuada correlação no setor psíquico.”  (Livro: Forças Sexuais da Alma, página 90, autor Dr. Jorge Andréa, editado pela Federação Espírita Brasileira).
Se pararmos para analisar ela é a grande centralizadora do sistema endócrino do ser humano intimamente ligada aos chakras. Um exemplo: um problema emocional irá estar ligado ao chakra cardíaco e coronário. Todos esses sinais energéticos devemos frisar que são passados pela Epífise.
chakras-e-glândulas-endócrinas-copy2-1024x723Essa glândula a qual é instigada pela ação dos chakras, irá lançar no organismo através da corrente sanguínea hormônios, irão provocar mudanças funcionais no organismo (tanto para o melhor quanto para o pior), podendo ser tão intensas que poderão provocar desarranjos orgânicos. Vejam que interessante.
Se pararmos para pensar a cabeça humana é o grande centro irradiador de energia, (chakras principais coronário e frontal) sendo que essa energia passa por essa glândula, levando essa carga de energia para os demais chakras. Todo médium ele tem um acúmulo de energia já intenso, caso essa energia percorrida ache nesse trânsito energético,  algum obstáculo é como um entupimento criando um acúmulo energético que irá atingir um determinado chakra o qual como foi mencionado atingira as glândulas podendo provocar desarranjos no organismo.
Um exemplo básico, em várias literaturas é falado que o médium em dias de sessão mediúnica, deve se abster de comer comidas pesadas, carnes, ingestão de bebidas alcoólicas, comer pouco e comidas leves. Vejam que interessante se o médium entra para a gira empanturrado de bebidas e comidas provavelmente quando no ato de acoplamento espiritual, incorporação,  onde a energia do espírito se une ao do médium através dos seus chakras, onde essa carga energética aumenta potencialmente ela provavelmente terá dificuldades de circulação terá ali um bloqueio, o qual esse médium poderá ter sintomas de desarranjos não muito agradáveis. Nesse caso provocado por alimentação não adequada, e isso vale também para ingestão de entorpecentes, os quais podem provocar danos graves tanto no físico como no mental.
“Vejam o exemplo dos Monges do Tibete, onde ficam até dias em jejuns absolutos, se restringindo de influências externas, meditando e canalizando suas energias espirituais, possuidores de conhecimentos milenares quanto a canalizações energéticas espirituais”.
Agora imaginem um médium dar passividade a um espírito após ter ingerido bebidas alcoólicas em excesso, com certeza quando da veracidade dessa presença espiritual esse médium irá sofrer danos tanto refletidos no seu físico quanto no espiritual, ele se torna um copo de entidades altamente nefastas que irão causar danos seríssimos em seu campo mental e chakras.
Singelamente,  vamos comparar a um cano de água, quando esse cano por algum motivo foi entupido em um determinado ponto, o acúmulo de água pode ser tão intenso, que irá voltar novamente para o ponto de origem, causando vazamentos e transbordando. No caso do médium, esse acúmulo pode se acumular na cabeça onde por ventura pode provocar sintomas de  fortes dores na cabeça, devido a uma carga excessiva de energia muitas vezes contaminada e danosa..
Uma outra situação interessante é quando esse congestionamento vamos colocar assim vem oriundo de magnetizações nocivas, quem nunca ficou perto de uma pessoa tóxica, invejosa, maledicente e quando a mesma saiu se sentiu sugado, vampirizado, com fortes dores de estomago, aquela indigestão, aquele azedume na boca vindo do fígado por exemplo, o médium ele não tem um botãonzinho de desligue ele é médium 24hs por dia e quando isso acontece algo penetrou em seu campo energético, um ataque nocivo.
Sabe aquela frase, quando a pessoa está zangada e diz: “… vou lançar todo meu fígado nele…” pois é, tem um certo sentido.
O médium por sua vez, nessas situações, ele se torna como uma esponja, um receptor de energia de tudo a sua volta. Com o trabalho e aprimoramento mediúnico os médiuns vão aprendendo a canalizar e filtrar essas energias para que as mesmas não lhes provoque tantos danos.
Num ataque espiritual é ainda mais forte, podendo provocar sintomas terríveis num caso de incorporação, porque nesse caso toda a energia dos chakras daquele espírito se ligam nos chakras do médium. Por isso que em caso de trabalhos de descarrego o trazer esse espírito nefasto no médium tem que ser feito com muita responsabilidade e seriedade. Fora que é extremamente danoso executar trabalhos dessa monta em médiuns inexperientes e novatos, médiuns para esse tipo de trabalho devem ser altamente experientes porque saberão lidar com mais propriedade com as influências desses espíritos não se deixando sugestionar. Mas infelizmente alguns fazem dessa pratica algo banal trazendo prejuízos graves em seus médiuns, consulentes e nos próprios espíritos que ali estão sendo canalizados.
Pessoal uma coisa extremamente importante lembre-se que esses ataques, essas energias,  passam pelas glândulas, penetrando no organismo através da corrente sanguínea, então se tiver dor na cabeça, tomem analgésicos, se tiver uma indisposição que atingiu o figado, tome remédios para esses sintomas etc, frise-se que esses medicamentos atenuaram os efeitos. Os guias e mentores até ajudam nesse processo, mas devemos também fazer a nossa parte, caso contrário até para eles acaba dificultando a harmonização e higienização para atenuamento dos sintomas.
Cabe frisar que nem tudo é de ordem espiritual, e dependendo dos sintomas, devem passar por uma avaliação de ordem médica, já vi casos de pessoas que estavam com problemas sérios e graves de ordem física e não espiritual sendo tratadas como sintomas mediúnicos, como já vi o inverso também. O ideal que ambos os campos sejam sim avaliados com critério, porque na realidade também há casos de ordem física e espiritual devendo os dois lados serem bem acompanhados e tratados.
Notem como é importante certos cuidados, muitas vezes o dirigente passa certas restrições e são vistas com descaso por alguns médiuns, sendo assim médium se você anda sentindo sintomas muito agressivos, você terá que passar por uma avaliação criteriosa por seu dirigente e pelo guia chefe, mentor de sua casa religiosa.
Mas se avalie se está tendo os cuidados necessários para sua atuação na casa religiosa, vejam bem, os médiuns tem sua vida social, mas não adianta só tomar certos cuidados na hora da gira, se o médium anda bebendo abusivamente durante a semana inteira, se tem posturas e condutas nocivas para si e para seu semelhante como pensamentos e atos, por exemplo, os cuidados no dia da gira só serão um atenuante. Caso esse médium não se sinta confortável com tais restrições talvez seria melhor se abster do trabalho mediúnico mais ostensivo, porque dessa forma não traria danos nem a si mesmo e nem aos outros.
Dentro dos conceitos da Umbanda quando os guias e mentores, os dirigentes, passam certos banhos de ervas específicos para cada médium, é justamente porque essas ervas já comprovadamente agem na fluidificação, limpeza, energização, e canalização energética desses chakras facilitando que energias mesmo que mais densas consigam ser transmutadas de uma forma mais adequada.
Existem também outros conceitos religiosos de maior fundamento religioso, que devem ser tratados especificamente, alguns médiuns na Umbanda tem essa captação energética mais aguçada, dentre eles podemos destacar, os filhos de Iemanja, Oxum e Xangô, mas vejam bem, não que se restrinja o sintoma de dor na cabeça a eles mas tem-se evidenciado esses sintomas mais acentuados nos mesmos. Então aconselho a esses filhos tomarem cuidados ainda mais primorosos, vamos dizer que suas esponjas sejam ainda maiores que os demais.
Destacamos mais os efeitos da tão cruel enxaqueca, mas há outros sintomas bem desconfortáveis como enjoos, tonturas, perdas dos sentidos, e todos eles correlacionados ao que foi mencionado.
Esse texto foi escrito baseado em estudos os quais procurei associá-los de uma forma interativa para facilitar o entendimento, mas gostaria de salientar que o estudo sobre esses efeitos é muito extenso os quais temos várias literaturas a respeito. Espero ter ajudado de alguma forma o melhor entendimento sobre o assunto.
Cristina Alves
Templo de Umbanda Ogum 7 Ondas e Cabocla Jupira

ACADEMIA: Texto= Renovação da Umbanda Urbana contemporânea: Por Luan Rocha de Campos

Dear Antonio, You read the paper " Algumas observações em torno da renovação na Umbanda urbana contemporânea "...