domingo, 25 de dezembro de 2016

fogo

QUAL O ORIXÁ REGENTE DE 2017?

Qual o orixá regente de 2017?

Estamos chegando ao final de mais um ano e é comum as pessoas se preocuparem em saber qual ou quais os orixás regentes do próximo ano.
Este é um assunto bastante polêmico e quando fazemos uma busca pela internet percebemos que nem sempre as opiniões dos estudiosos  são iguais.
Os métodos para  se chegar a resposta a esta pergunta, são muito variados e diferentes.
De um modo geral a Umbanda identifica a regência dos Orixás de forma diferente do Candomblé. No Candomblé, geralmente se recorre ao jogo de búzios e o resultado deve ser alafiado (confirmado).
Na Umbanda existem muitas formas diferentes de se chegar a esta resposta.
Pode por exemplo, ser obtida pelo Guia responsável pelo Terreiro, jogo de búzios,  pelo cálculo do dia da semana ou ainda de forma semelhante a astrologia pelo planeta regente do ano etc…
No Núcleo Mata Verde não estamos preocupados em saber qual o orixá que regerá o ano, pois acreditamos que todos estão presentes em nosso dia a dia.
Embora não exista a preocupação em saber qual o orixá que regerá o ano novo, vários estudos são desenvolvidos a partir da doutrina seguida pelo Núcleo Mata Verde, inclusive para determinarmos as vibrações regentes do ano.
A doutrina dos Sete Reinos Sagrados que pode ser conhecida e estudada através das publicações no site www.mataverde.org , oferece uma gama enorme de conhecimentos sobre a espiritualidade umbandista.
Aprendemos que sete são os reinos sagrados, as hierarquias espirituais, as forças primordiais e os orixás regentes.
Destas sete forças sagradas, manifestações diretas de Deus, se formam as sete linhas da umbanda, e tudo o que existe sobre o planeta está sobre a influencia destas  sete forças espirituais ou sete orixás regentes.
Os sete reinos sagrados são, pela ordem, conhecidos como:
1)Reino do Fogo regido por Ogum.
2)Reino da Terra regido por Xangô.
3)Reino do Ar regido por Iansã.
4)Reino das Águas regido por Iemanjá.
5)Reino das Matas regido por Oxossi.
6)Reino da Humanidade regido por Oxalá
7)Reino das Almas regido por Omulu/Obaluae.

Para determinados assuntos fazemos uso da numerologia sagrada, que relaciona os sete reinos a sete números.
É uma numerologia setenária, diferente da numerologia tradicional conhecida como numerologia pitagórica.
Recentemente realizamos um curso presencial no Núcleo Mata Verde, onde nos aprofundamos nos estudos da Numerologia Setenária.
Em breve este curso estará disponível no portal de ensino a distância do Núcleo Mata Verde www.ead.mataverde.org .
Podemos através dos números estudar as vibrações que estarão vibrando com maior intensidade no próximo ano.
É importante lembrar que este estudo não é para determinar o orixá regente do ano, mas sim as vibrações primordiais que estarão em evidência durante o ano.
Embora possamos de forma indireta, devido as afinidades vibratórias existentes entre os reinos e os orixás,  falar sobre os orixás regentes no novo ano.
Vamos demonstrar o processo.
Vamos primeiro falar sobre 2016 e depois passaremos para o ano de 2017.
O processo é muito simples.
Através da numerologia setenária se reduz o ano para a base 7, e depois verifica-se qual o dia da semana que o ano começa.
Fazendo-se os cálculos, 2016 é um numero que vibra na vibração do 7, sua força é a Anga Pyatã,  que é o número do último reino.
O último reino é o reino das Almas, regido por Pai Omulu, o senhor da Calunga.
É um reino espiritual, ligado a morte, as coisas ocultas, aos lugares sombrios, as prisões, é o último reino etc…
O primeiro dia do ano de 2016 começou na sexta-feira (6) que corresponde ao sexto reino, reino da humanidade, que é regido por Pai Oxalá.
O reino da humanidade é ligado as atividades humanas, a sociedade e as relações entre as pessoas, inclusive sobre a política e demais atividades sociais.
Então 2016 foi regido pelos números 6 e 7, vibrações Abá Pyatã e Anga Pyatã, que por afinidade seriam os orixás Oxalá e Omulu.
É importante destacar que neste ano que se encerra tivemos a descoberta de muitas atividades ocultas , corrupção, deterioração de regras sociais, varias prisões de políticos e empresários, e outras características destes dois reinos.
O reino das Almas (número 7) é o último reino, é o final de um ciclo, o encerramento de um período.
Então podemos afirmar com toda certeza que 2016 encerra um ciclo muito importante na história do nosso país.
Como será 2017?
2017 é um número que vibra na vibração do 1, ou seja, é o início de um novo ciclo.
O primeiro reino, o reino do fogo, da força Tatá Pyatã, regido pelo orixá Ogum.
E qual o dia da semana, que começa 2017? Começa num domingo que é o primeiro dia da semana, outro número 1.
Então 2017 é um ano que começa no primeiro dia da semana e possui regência dupla do número 1.
Por afinidade vibracional o orixá regente do reino do fogo é Ogum.
Ogum não dividirá a regência do ano com nenhum outro orixá.
Teremos em 2017 um ano totalmente de Ogum, força Tatá Pyatã, um ano forte, ativo, rápido, com muita energia no ar.
Se 2016 deixa a impressão de ser um ano longo, devido as vibrações do 7 (o mais lento dos números) e do 6 que é um número passivo, 2017 será bem diferente.
2017 regido pelo 1 será rápido, atuante, ligeiro; a  impressão que ficará será de um ano que passou rápido e deixou marcas profundas.
A energia Tatá Pyatã, é a energia responsável pela execução do carma, da justiça divina.
É a força espiritual vinculada aos Guerreiros, ao exército.
A sua cor é o vermelho.
Um ano para iniciarmos novos empreendimentos, novas lideranças deverão aparecer no cenário político, mas também poderemos ver ainda muita luta, guerras, violências  e desentendimentos pelo planeta.
Será um ano intenso!
Como estaremos iniciando um novo ciclo aproveite para iniciar novos projetos, novos empreendimentos, pois as vibrações estarão ao seu lado.
Saravá Umbanda!
São Vicente, 24/12/2016
Manoel Lopes

COMO PARAR DE ABSORVER        ENERGIAS NEGATIVAS 

                DE OUTRAS PESSOAS



A empatia é a capacidade de reconhecer e sentir as emoções de outras pessoas. Simpatia, sentir compaixão por outras pessoas. Muitas vezes para ser um “empata” significa que você estará absorvendo grande parte da dor e sofrimento em seu ambiente, o que pode sacrificar sua capacidade de se expandir a um nível mais elevado.

Se você convive frequentemente com uma pessoa negativa, você sabe o quão tóxica a sua energia pode ser. Aprender a não absorver as energias de outras pessoas é uma grande habilidade espiritual a se desenvolver. Aqui estão cinco maneiras de parar de absorver a energia negativa de outras pessoas.

1) Lembre-se, você não pode agradar a todos

Se alguém lhe assediar moralmente, reclamando sobre você, ou desrespeitar você, não faça de sua missão tentar convencer essa pessoa a gostar de você. Isso só vai sugar você ainda mais o seu campo de energia e vai fazer de você energeticamente dependente da opinião deles.

Nem todo mundo vai gostar de você. Todos estamos, aqui na terra, vivendo com um propósito diferente. Ao amar a si mesmo em primeiro lugar, você irá criar um campo de força em torno de outras pessoas que irá protegê-lo de ser tão esgotado por suas opiniões.

Também lembre-se: você não pode mudar ninguém. Não faça de sua missão tentar corrigi-los nesse momento também. Às vezes, a melhor coisa que você pode fazer é não tentar mudá-los, pois, agindo assim, você não vai alimentar a energia que eles estão projetando em você.

2) Tenha cuidado com quem você convida para a sua vida

Seu corpo, sua mente e o seu ambiente são o seu templo. Quem você está convidando para eles? É um convite aberto? Será que as pessoas ainda limpam os pés antes de caminhar ao redor deles, ou arrastam-lhe a lama de sua alma?

No Brasil existe uma gíria chamada folgado. O significado direto é “solto” ou “preguiçoso”, mas que realmente significa “freeloader”. Não é exato no Inglês equivalente pois é mais uma mentalidade do que um estilo de vida.

Se você dá a uma pessoa um pedaço de pão, um dia, eles vão pedir pão todos os dias. Se você deixar alguém ficar em sua casa para um fim de semana, então eles vão tentar ficar a semana toda (ou duas!).

Uma vez eu pensei que minha esposa estava ficando fria e com um espírito mesquinho para com alguns dos nossos vizinhos. Depois que eu percebi que ela estava apenas respeitando a si mesma e a sua casa! Eu valorizava sua postura e adotei o estilo como meu, a partir daí.

É ótimo ser generoso, mas há uma linha tênue a trabalhar para que você você não seja pisoteado, assim, optando por ajudar aqueles que realmente precisam. Aprenda a dizer “não” é estar bem com isso.

3) Parar de prestar atenção

Um parasita precisa de um hospedeiro para sobreviver. Quando você presta atenção em alguém, você está dando-lhe energia. Ou seja, se você se concentrar em vampiros de energia, eles vão entrar em sua mente e vão roubar seus pensamentos, diminuindo drasticamente seus níveis de energia.

Algumas pessoas vão despejar sua energia em você e então dirigir para o próximo “pit stop“. Um ouvido amigo pode ser uma coisa maravilhosa, mas é, necessariamente, uma linha que precisa ser cuidado se se quiser manter a saúde de sua energia.

Talvez você encontrou-se como uma fonte de uma pessoa para retransmitir as suas frustrações no trabalho, um relacionamento ou mesmo realizações bem-sucedidas. Todas estas emoções podem drenar você de várias maneiras e fazer com que você comece a limitar a sua própria vida de maneiras não produtivas.

Ame-se o suficiente para ajustá-los, dizer-lhes para parar, ou dizer-lhes que você não pode lidar com isso agora. Não economize em rejeitar sua energia tóxica.

4) Inspire natureza

Vá para a natureza meditar, relaxar e respirar. Purifique a água dentro de você, exercite e flutue fácil.

Esteja como uma borboleta, flutue suavemente, mas mova-se rapidamente. A respiração aumenta a circulação do fluxo sanguíneo ao redor do corpo e ajudará a evitar que você absorva a energia daqueles que o rodeiam. Caminhe com confiança, mantenha a cabeça erguida e não permita que ninguém faça você se sentir inferior. A lagarta come tudo em torno dela e se torna gorda, imóvel.

Deve-se primeiro tornar-se luz, a fim de voar.

5) Tome 100% de responsabilidade por seus pensamentos e emoções

Como você se sente é 100% sua própria responsabilidade. O universo está enviando pessoas para a nossa vida para nos testar. A percepção que temos de nós mesmos é maior do que a percepção que os outros têm de nós.

Você não é uma vítima, ninguém tem poder sobre você.

Considere como seus pensamentos ou expectativas podem ter manifestado a situação que está incomodando você. E se a resposta estiver dentro de seu nível de paciência, irritabilidade ou compaixão? A menos que tomemos um tempo para nos observar, nós inconscientemente afirmamos nossa própria vitimização para o mundo que nos rodeia.

Uma vez que você se torna responsável pela maneira que você escolhe responder a algo, você se conecta com você mesmo a um nível mais profundo. Quando você está conectado a si mesmo a um nível mais profundo, você começa a não ser abatido nem projetado para fora de seu centro tão facilmente.

Coloque-se em situações que aumentam as suas próprias energias.

Esta pessoa faz com que você se senta bem? Você faz essa pessoa se sentir bem?

Você é merecedor de uma experiência brilhante e é hora de perceber isso! Aprenda a proteger-se contra as energias de outras pessoas e comece com o amor-próprio.

Lembre-se de que é importante para você estar feliz e em paz. Esteja pronto para dizer não.

Você é o autor de seu próprio estado energético.


SPIRIT SCIENCE AND METAPHYSICS – Traduzido pela Equipe de O SEGREDO
Veja mais Artigos Aqui

Cantar pontos em casa.