domingo, 22 de dezembro de 2019

�� Tradição e Contradição I Ed. 98 Ao Vivo Umbanda EAD com Pai Rodrigo Qu...

Cursos a serem realizados em 2020 pelo Colégio Pena Branca

Olá Antonio, temos novidades para o próximo ano!
E para você conseguir se programar, estamos mandando a nossa agenda do 1º Semestre de 2020 =)
Agradecemos a atenção e até breve!

Um abraço,
Colégio Pena Branca ❤️

Curso de UMBANDOLOGIA a ser iniciado por Sacerdote Rodrigo Queirós

Saravá

Se você já se questionou por que as Entidades não veem ao terreiro para "dar aulas" ou mesmo explicar o significado de determinado rito por exemplo.
Este e-mail é pra você!

Gostamos de Histórias...

Antonio, nos meus primeiros momentos na Umbanda eu achava que as Entidade iriam dizer algo muito particular da minha vida, tipo "eu sei o que você fez no verão passado" e eu era muito questionada por meus amigos sobre "o que os espíritos sabem sobre nós" 🤦🏾‍♀️
Naturalmente as pessoas são apegadas a adivinhações, contos, lendas e procuram razões místicas para tudo o que acontece em suas vidas.
É unânime!
Quem não tem uma lenda urbana preferida pra contar, adora recitar as passagens de Jesus no deserto por exemplo.
Nós gostamos de história... nos imaginamos em nossos pensamentos dentro de uma novela, e consumimos histórias de todos os jeitos.
Nos comerciais, nas músicas, nos filmes, no teatro, nos livros, no poema, acredito que não deixamos de ser história em nenhum segundo sequer, pois até nos sonhos...contamos história rs.

Linguagem dos Espíritos 

Antonio, acho que Entidades sacaram esse nosso gosto por histórias, não é mesmo? 
E por isso, "a língua dos espíritos" de Umbanda, genialmente é repleta de metáforas. 
Quem nunca escutou de um Preto Velho uma boa história de sua vida passada ou alguma daquelas frases de Caboclo, que na hora você não entende muito, mas depois pensando sobre aquilo algo te acende uma luz e com essa inspiração você muda algo?
Pois bem, e se assim é, tem sua razão pra ser!

"O médico não chega ao corredor dos centros de emergência e começa a explicar para aquelas pessoas como ele fará o socorro. Ele simplesmente resolve o problema, sem que o indivíduo tenha a menor noção do que foi feito para, por exemplo, consertar uma fatura exposta."

Rodrigo Queiroz

Mas Então Não é Possível um Guia Palestrar Sobre Algo? 🤔

Sim, é possível.
Pai Rodrigo Queiroz explica que é possível que durante uma aula do terreiro, um Caboclo incorpore e traga o esclarecimento sobre a função das velas por exemplo, mas esse normalmente não é objetivo. 
E mesmo que isso aconteça a dinâmica de se passar esse conhecimento é outra.
Por isso também, existem pessoas vocacionadas para assimilar todos esses fundamentos e prepará-los de forma que o grande público possa entender. 
E com isso, há também àqueles que possuem a mediunidade pertinente a essa prática de assimilação e transmissão de conteúdos teóricos, filosóficos e mais densos.

"Estar com as Entidades Manifestadas é Algo Muito Caro e Grato. É Especial e Precisa Impactar a Alma das Pessoas."

Rodrigo Queiroz
Estude com Pai Rodrigo Queiroz 100% online
Antonio, e o que eu quero dizer com tudo isso?
É que tudo bem não encontrar as explicações teóricas e mais elaboradas durante a gira, o culto e a incorporação em si.
O argumento de que tudo o que temos que aprender é no terreiro e com as entidades já está até fora de moda rs.
É legítimo o ensino da Umbanda por meio de livros, fundamentos e aulas, assim como é legítimo em todas as outras religiões que se debruçam em estudar sua crença.
A catequese do católico, as células e grupos de estudos dos envangélicos e assim por diante.

Antonio , faz sentido isso pra você?

Estudo e prática caminharem juntos em prol de uma religião mais democrática, livre e respeitosa?
É só entendendo a religião num todo, que você consegue olhar para a prática de outros terreiros e reconhecer ali também a sua fé.
E pra mim, isso é o mais importante! 
A razão não precisa e não pode se distanciar da fé. É assim que nos conectamos.
A Carla me mandou esse e-mail explicando exatamente essa sensação, quando ela afirma que o conteúdo que teve contato a fez refletir ao mesmo tempo que a fez se emocionar.
Que cada vez mais tenhamos o estudo da Umbanda como forma de se desenvolver, se aproximar e aprender um com os outros.
Umbanda EAD é realmente um grande terreiro, ainda que virtual, que reúne milhares daqueles que buscam pela explicação lógica e congregadora.
O Que Não Te Ensinam no Terreiro é a frase slogan de Umbandalogia.
É por meio dessa provocação que convidamos você a pensar junto de nós e ser um confrade da Maior Assinatura de Conteúdos da Umbanda EAD, mentorada por Pai Rodrigo Queiroz. 
Para você saber tudo sobre Umbandalogia de forma simples (e bonita) criamos uma página especial! 😍
Clique no botão azul aqui embaixo e saiba como ser um Confrade! 👇
Assine Umbandalogia e Seja um Confrade
Saravá Antonio até breve!
Júlia.

Quando uma porta se fecha....... por HUGO LAPA

Quando a porta se fecha.

Há um ditado popular, de muita sabedoria, que diz o seguinte:
“Quando uma porta se fecha.. uma janela sempre se abre.”
Muitas pessoas tomam conhecimento desse ditado, mas não compreendem exatamente seu real significado.
A porta simboliza os caminhos do mundo… A janela é a representação da abertura de nossa compreensão interior, as janelas de nossa alma, do nosso ser espiritual essencial.
Isso significa que, quando o mundo se fecha para você, a vida espiritual se abre, em todo seu esplendor, para que você possa iniciar sua jornada além do mundo, além do reino humano.
Quando perdemos materialmente, emocionalmente ou psicologicamente, abrimos caminho para ganhar espiritualmente. Estamos, assim, no caminho do Reino de Deus, o que Jesus prometeu aos justos, humildes e puros de coração.
Mas a maioria ainda está presa aos ganhos materiais, as posses, aos sentimentos, aos apegos, a família, aos negócios, as crenças, aos dogmas, as verdades prontas, aos desejos, a luxúria… e quer deixar o espiritual para depois, para bem depois, talvez para a próxima vida… quem sabe.
Mas Deus fecha as portas do mundo para que deixemos a personalização, o orgulho, a vaidade e o egoísmo um pouco de lado e iniciemos nossa vida pelo espírito que somos em essência.
Os caminhos do mundo são interditados para que possamos pegar outra estrada, mais profunda, mais sutil, menos material, menos emocional, menos mental e, claro, mais espiritual.
Se os caminhos terrenos não estivessem fechados, como as pessoas sentiriam necessidade de buscar a estrada que fica além… a estrada da vida universal? Como chegar ao ilimitado sem soltar o limite pequenininho de nossos desejos?
Se as pessoas não começassem a perder tudo na vida humana com o fechamento de caminhos, como elas poderiam se inclinar e mudar de direção rumo a vida espiritual?
Quem está confortável, estável, seguro e fincado em sua base no mundo humano limitado, não tem qualquer estímulo que o obrigue a aspirar àquilo que é eterno e universal. O que pode ser mais importante ao universitário do que conseguir seu diploma e se formar? Da mesma forma, o que pode ser mais importante para a alma do que alcançar sua própria essência junto com Deus?
Os caminhos mundanos precisam estar todos fechados, interrompidos, cheios de entraves, para que as pessoas possam olhar menos para baixo e mais para o alto, para Deus, para o infinito e eterno…
Como vamos contemplar o ilimitado se nossos caminhos no mundo estão sólidos e prazerosos? É preciso perder o inferior para que possamos ganhar o superior… é preciso perder o limitado para aspirar ao sem limites, ao sem fronteiras.
Nos caminhos do mundo, não há felicidade real. Buscaremos pelos quatro cantos do mundo sem sucesso…
Mas assim que iniciarmos nossa jornada rumo ao eterno, os primeiros lampejos da verdadeira felicidade já começará a nos iluminar…
(Hugo Lapa)

Ação de natal Tecaf 2019

22 de dezembro de 2019- TECAF

Mensagem do Colégio Pena Branca

Newsletter Confira as nossas últimas novidades Nesse momento de pandemia as atividades presenciais do C...