quinta-feira, 30 de maio de 2019

Pombagira | AO VIVO Ed. 55

CIGANOS - Aula Magna #08 - Umbandalogia

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: UMBANDA – MÉDIUNS E DIRIGENTES INSEGUROS.

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: UMBANDA – MÉDIUNS E DIRIGENTES INSEGUROS.:                           Na Umbanda temos personagens marcantes, que como médiuns fizeram a história da Luz Divina e fundamentaram seu...

Ciganos na Umbanda - Alexandre Cumino.

Visualizar como página web

Ciganos na Umbandapor Alexandre Cumino


O trabalho cigano dentro da Umbanda dispensa comentários tamanha a sua beleza, gostaria apenas de transcrever as palavras de uma “linda cigana” (entidade espiritual), a qual fizemos algumas perguntas sobre seu povo:
O que os ciganos representam?A liberdade, em todos os sentidos, liberdade de um povo que não pertence a nenhuma nação.
Qual o campo de atuação deles?Todos aqueles em que o coração permitir porque todos nós viemos a falar de AMOR.
Mas tem também os ciganos de esquerda não é?Sim eles são os que fazem nossa guarda e um dia também irão falar de AMOR.
Como eles são (alegres, descontraídos, sérios...)?Cada um tem a sua natureza.
Não somos ladrões como muitos pensam, somos um povo muito místico pela origem milenar onde trazemos o conhecimento de várias nações por onde estivemos, entre nós existem muitos magos e curandeiros pois aprenderam a magia e a arte da cura para fazerem o bem ao próximo, os ciganos se vestem sempre colorido para verem que apesar de não termos um “lar” somos muito felizes.
É difícil encontrar ciganos trabalhando em uma casa porque para trabalharmos  é necessário muita pureza e ausência de vaidade (em outra ocasião ela explicou que este era o motivo de trabalhar com um grupo tão jovem).
Temos vindo com tanta força na UMBANDA porque há entre nós espíritos que estão há milênios esperando por uma oportunidade de ensinar o caminho que nós temos trilhado em direção ao criador e de trabalharmos a caridade através da Mediunidade .
Um grande abraço,
Colégio Pena Branca ♥︎☉

Centro de Iluminação Nosso Lar: Calendário para Junho de 2019

Centro de Iluminação Nosso Lar: Calendário para Junho de 2019: Ritual Xamânico com Ayahuasca Sábado - 01.06.2019 - 13:30 Participação restrita a membros do corpo mediúnico e convidados previamente ...

DICIONÁRIOS DAS ENTIDADES - Aula Magna #09 - Umbandalogia

4ª Edição do livro História da Umbanda no Programa Umbanda Linda!

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Ramatís - Umbanda Pé no Chão

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Ramatís - Umbanda Pé no Chão:       " A umbanda nunca estará pronta. Na verdade, será ampliada e atualizada ininterruptamente, se adaptando às coletividades consci...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Evolução pé no chão!

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Evolução pé no chão!: "A Consciência, quanto mais ascenciona no longo e interminável percurso da evolução, mais vibra amor pela coletividade..." R...

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Umbanda Pé no Chão - Nova Edição.

Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade: Umbanda Pé no Chão - Nova Edição.:            Umbanda Pé no Chão - Ramatís - é um clássico da literatura umbandista. Esta edição, ampliada e revisada, nos chega com mais c...

terça-feira, 21 de maio de 2019

Mediunidade de Incorporação por Alexandre Cumino- 21-05-2019

Mediunidade deIncorporaçãopor Alexandre Cumino


A mediunidade de incorporação é a modalidade mais comum na Umbanda. Dentro das classificações é ainda chamada de psicofonia, a fala mediúnica. 

Muito mais que a simples mecânica de transmitir mensagens dos espíritos por nosso aparelho vocal, existe toda uma caracterização no médium incorporado por uma entidade na Umbanda, pois eles trazem todo um conjunto de trejeitos que identifica a qual linha pertencem (preto-velho, caboclo, baiano...) e qual o tipo de trabalho que realizam. 

Dentro da mecânica de incorporação é costume entre os médiuns se perguntarem se são conscientes ou inconscientes, como se esta resposta esclarecesse realmente um tipo de mediunidade ou ainda a qualidade da comunicação. 

O fato é que uma simples resposta a esta pergunta não esclarece nada, vejamos, por exemplo, dentro do que se costuma chamar “médium inconsciente”. 

O que é um “médium inconsciente”?

Na prática é aquele que não se lembra do que aconteceu enquanto esteve incorporado. Mas qual é a mecânica de incorporação? Como se processa o fenômeno mediunidade nele? 

Em verdade muitos que não se lembram do trabalho que seus guias realizam e costumam ser chamados de médiuns inconscientes podem ter tipos diferentes de mediunidade. 

Veja só, alguns médiuns enquanto incorporados são semi conscientes e seu corpo perispiritual, duplo etérico, fica um pouco deslocado do eixo normal, onde tudo se processa como se fosse um sonho e ao desincorporar o guia, seu corpo volta ao eixo sofrendo um pequeno “choque” como de quem acabou de acordar, assim esquecendo o que aconteceu enquanto esteve incorporado, mas não inconsciente. 

Outro caso mais raro é o médium que no momento da incorporação faz desdobramento astral, podendo acompanhar ou não o trabalho da entidade e lembrando ou não o que vivenciou enquanto esteve projetado, com seu perispírito fora do corpo material, este também pode esquecer o que vivenciou ao voltar para seu invólucro carnal.

Alguns enquanto incorporados além de se desdobrarem também dormem, são os chamados médiuns sonambúlicos e quando seu corpo fica entregue de forma física e motora à entidade dizemos ainda que tem mediunidade mecânica. 

Podemos fazer uma analogia grosseira com a mediunidade de psicografia, que é mecânica quando a entidade domina fisicamente o braço do médium usando inclusive a caligrafia que tinha enquanto encarnado.

Este tipo de mediunidade é raro, Chico Xavier manifestava muito de forma mecânica, para citarmos um exemplo conhecido de todos. 

A incorporação mecânica é tão rara quanto a psicografia mecânica também chamada de automática.

E ser um médium mecânico e sonambúlico não o torna melhor que os demais, porque a qualidade em uma boa manifestação, dentro ou fora da Umbanda, não está na forma, mas na essência, ou seja, mais valor tem o teor da mensagem e a vibração da entidade do que a mecânica que ela se utiliza para manifestar.

Podemos ter médiuns inconscientes que em nada interferem na comunicação, já que esta é a polêmica nos terreiros, mas com sintonia baixa e afinidade espiritual negativa.

Pouco valor tem os fenômenos, além de converter os céticos, muito valor tem a doutrina. Mais vale uma entidade de luz que pouca caracterização cria em seu médium e que transmite tudo o que nossos Orixás esperam da comunicação do que um “zombeteiro” produzindo fenômenos para impressionar as pessoas e que pouco ou nada tem de bom para nos transmitir.

A maioria dos médiuns são semi-conscientes.

E embora se digam conscientes, mal se lembram das consultas ou de quem realmente tomou ou deixou de tomar passes com seus guias. 

Pode reparar, quase todos precisam passar por um período de desenvolvimento mediúnico que varia de pessoa para pessoa. O sonambúlico, inconsciente e mecânico, não passa pelo desenvolvimento mediúnico, pois ele possui mediunidade de incorporação mecânica, física mesmo, quando chega em um período de sua vida em que deve se entregar à mediunidade, ela aflora tão rapidamente que pouco se consegue entender o que está acontecendo. 

Aí o que vale é ter uma boa comunicação pautada no AMOR e na CARIDADE. Muitos médiuns são conscientes e têm mediunidade mecânica, como o sonambúlico, pois eles fazem o desdobramento astral e acompanham o trabalho “de fora”, ou seja, se vêem incorporados. 

Tudo isso para dizer que não há como qualificar uma boa comunicação ou classificar um tipo de mediunidade baseando-se em uma simples pergunta, se o médium é consciente ou inconsciente. 

O que temos que saber é se a entidade incorporada realiza um bom trabalho de AMOR e CARIDADE, doutrinando e transformando homens e mulheres em pessoas melhores para si mesmas e para o seu semelhante.
Um grande abraço,

Colégio Pena Branca ♥︎☉

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Quando o discípulo está pronto o Mestre aparece! - Alexandre Cumino [Umb...

Orixá Cósmico: Oiá - Alexandre Cumino [Umbanda #18]

Omulu - Alexandre Cumino [Umbanda #16]

Inspiração aprendida com Rubens Saraceni– Alexandre Cumino [Umbanda #03]

Oxalá – Alexandre Cumino [Umbanda #02]

7 DIFERENÇAS ENTRE UMBANDA E ESPIRITISMO

A FORÇA DO GUIA NÃO É DEMONSTRADA ASSIM

LINHAS DE DIREITA E ESQUERDA - ENTENDA O QUE SÃO!

COMO OUVIR OS GUIAS ESPIRITUAIS

PARA VOCÊ QUE NÃO INCORPORA

QUANTO TEMPO LEVA O DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO

Minha Vida | COMO FOI O MEU DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO

3 RAZÕES PARA FIRMAR OS GUIAS EM CASA

AB Responde | EXU MIRIM É UMA ENTIDADE RUIM?

�� AO VIVO - Respondendo muitas perguntas sobre Umbanda

AULA AO VIVO SOBRE ZÉ PELINTRA

❤️Encontrão da Gratidão��

DONA MARIA BENZEDEIRA - BAIRRO DO RAIZEIRO

ORAÇÃO E BENZIMENTO PARA CURAR QUALQUER DOENÇA DE SIMPLES A MALIGNA - BE...

Dr. Antônio Basílio Filho e Alexandre Cumino no Programa Umbanda Linda!

Sonhos e Projeção Astral

domingo, 19 de maio de 2019

Curso da Doutrina dos Sete Reinos Sagrados

Curso da Doutrina dos Sete Reinos Sagrados: Estamos tornando público o primeiro curso filmado no Núcleo Mata Verde. O curso de doutrina umbandista Umbanda Os Sete Reinos Sagrados, realizado em março e abril de 2009. São...

Exu o Guardião do Templo

Exu o Guardião do Templo: PROGRAMA DO CURSO EXU O GUARDIÃO DO TEMPLO 1ªAula 1)Introdução )Curso destinado aos umbandistas e a todos os interessados em conhecerem a maneira que o Núcleo Mata Verde Trabalha...

terça-feira, 14 de maio de 2019

Estas 5 Vozes BLOQUEIAM e SABOTAM sua vida

Esclarecimento de Pai Alexandre Cumino sobre os Pretos Velhos !!!!!!

Preto-velho

na Umbandapor Alexandre Cumino

 Salvo estar totalmente enganado, Divaldo e Chico tem posicionamento diferente com relação ao “preto-velho” e Kardec não encontrou nenhum entrave em estabelecer comunicação com o espírito de um ex-escravo, “Pai César”.

Não vamos fazer juízo de valor, nem questionar a postura kardecista, mas, enquanto  umbandista, quero esclarecer a condição espiritual daquele que se apresenta como “preto-velho” na Umbanda, que tem orgulho de sua condição e que não mais é atingido pelas injúrias da carne.
Para tal invoco os fatos registrados no dia 15 de Novembro de 1908, quando Zélio de Moraes, participando de uma sessão kardecista presenciou espíritos de ex-escravos, negros, “pretos-velhos”, serem “convidados a se retirar” de tal sessão. Zélio incorpora uma entidade que pergunta: “Porque expulsam estes humildes?” em seguida explica que foi Frei Gabriel de Malagrida, no entanto também havia sido um índio brasileiro e era como índio que se apresentaria em uma nova religião, a Umbanda, assumindo o nome de Caboclo das Sete Encru­zilhadas.
Sei que muitos estão cansados de ouvir a história do Caboclo das Sete Encruzilhadas, no entanto as palavras diretas deste caboclo não deixam duvidas, de que se manifesta como índio por que quer, vem como caboclo por opção e não por falta de opção. 
Da mesma forma os “pretos-velhos” da Umbanda, se manifestam de tal forma por opção, muitos nem foram negros e nem velhos na ultima encarnação, muito menos escravos. 
A identidade “preto-velho” é uma forma de manifestação, é um grau ou se preferir algo como uma “patente”. É também uma homenagem a tantos espíritos iluminados e missionários que encarnaram como escravos negros, apenas para orientar a nós outros que convivemos com eles naquele tempo.
Por fim, devemos esclarecer que “pretos-velhos” se manifestam em falanges, vários espíritos assumem um mesmo nome e uma mesma forma plasmada, o que caracteriza a organização astral de suas atividades, em uma hierarquia que responde a um irmão mais velho - um hierarca, “dono do nome” -  que foi ou assumiu para si o nome de Pai João, Mãe Maria e outros.
A opção de se manifestar como um “negro-escravo” que é o “preto velho” causa de forma automática um impacto doutrinário, que nos faz entrar em reflexões de auto análise com relação a nossos valores de credo e raça. E implicada um questionamento de “quem somos nós?” para reclamar de tantas coisas pequenas em nossa vida para alguém que sofreu no cativeiro. “Preto velho” é uma “roupagem”, uma forma plasmada opcional e se bebem ou fumam é por manipular estes elementos, na Umbanda que é mágica, nunca por vício ou apego.

Salve os nossos amados Pretos-velhos 
e Pretas-velhas! ✝︎
Um grande abraço,
Colégio Pena Branca ♥︎☉

Axé animal. E agora???

297 - Especial Dia das Mães

PTD nº 377 - Quando nasce uma criança deficiente, de quem é o carma?

A importância do professor | Monja Coen | Zen Budismo

Entrevista de Pai Alexandre Cumino com Graziela Saraceni

Olá Antonio Carlos Evangelista!
No programa 63 do Umbanda Linda, Alexandre Cumino fez uma emocionante entrevista com Graziela Saraceni, está imperdível...☺️

Para assistir, é só clicar no vídeo abaixo!
👉 Lembrando que o programa Umbanda Linda vai ao ar AO VIVO toda quinta-feira, às 12:00 na Rádio Mundial (95,7). E nós sempre postamos o vídeo do programa no nosso youtube na próxima segunda-feira após o programa =)
Clique aqui para assistir no youtube →
Um grande abraço e tenha uma ótima semana! ❤️

Salve as Ibeijadas, Erês, Cos,minhos ou simples CRIANÇAS na Umbanda

Visualizar como página web

Criançaspor Alexandre Cumino


Por força de expressão, também chamadas de “beijada”, “Ibejis”, “Erês”, “Cosminhos” ou, o que é o mais correto, simplesmente crianças.
Muito temos a aprender com as Crianças na Umbanda, “se todos tivessem olhos de Crianças não haveriam mais guerras”“Se nos permitirmos ser mais crianças, em nosso dia-a-dia, seriamos muito mais alegres”, “A pureza das Crianças é cor em nossas vidas”“O Reino dos Céus pertence às Crianças, aos puros de coração”“Quando as Crianças estão em terra tudo vira arco-íris” e etc.
Muitos não conseguem ver a importância dos trabalhos das Crianças, não percebem o quanto elas realizam apenas “brincando” e comendo doces.
Muitas Crianças que incorporam na Umbanda são encantados que nunca encarnaram, outras encarnaram apenas uma vez. Estão mais ligadas ao plano encantado da natureza do que ao natural humano.
Crianças vibram as forças da natureza de forma sutil, mas de forma intensa, assim umas são das cachoeiras, outras das praias, do mar, das pedreiras, das matas...
Quando incorporadas elas vibram, o tempo todo, a energia encantada do reino a que estão ligadas, basta entrar na sua sintonia infantil, brincando e comendo doces, que acontece toda uma limpeza espiritual.
Energias negativas são absorvidas pelos mistérios que sustentam o trabalho das Crianças pela esquerda e pelo embaixo, enquanto o alto e a direita irradiam a energia que precisamos para nos amparar e mudar nossa visão de mundo. Muitas vezes queremos que nossa vida mude e esquecemos que se nós não mudamos nosso comportamento a vida também não muda.
Crianças nos ajudam e muito a renovar nossas atitudes, a começar de novo, como uma criança que começa outra vez sua tarefa no plano material. Crianças estão muito ligadas às cores, ao arco-írisalegria, desprendimento material e pureza. As Crianças não são “espíritos adultos” se passando por crianças, o que não seria nada natural, e sim “espíritos infantis”, espíritos que ainda não se humanizaram por completo. Estão mais ligadas as realidades anteriores da humana, aos planos encantados da natureza, que “estagiamos” antes de entrar no natural de reencarnações na matéria. Estão em um estágio anterior, por isso podemos considera-las espíritos infantis e elas nos vêem como mais velhos. Mas não tem a mente adormecida, algumas têm lembranças de séculos.
Para vir na Umbanda passam por um preparo no astral, elas chamam de escolinha, respondem no grau de guias pois tem muito a dar e realizam um trabalho muito importante. Muitas trabalham acompanhando de perto a nossa infância, enquanto somos crianças elas têm maior acesso e facilidade para nos ajudar pois nossa vibração fica mais próxima à delas.
Resumindo crianças trabalham e muito, que para elas é uma alegria. Temos crianças de todos os Orixás, a “força Ibeji” é a força infantil do plano encantado das Crianças, sincretizado com “Cosme, Damião e Doun”, um dos Orixás mais atuantes na corrente das crianças é Oxumaré, pois a ele pertence o “Mistério Crianças” (lembre-se das cores, bexigas e arco-íris), assim como o “Mistério Ancião” pertence a Obaluayê e Nanã, o “Mistério Caboclo” pertence a Oxossi, o “Mistério Baiano” pertence a Iansã e etc.
Podemos oferendá-las em praças, parques e cachoeiras, ou um outro local especificado pelas mesmas.
Um abraço,
Colégio Pena Branca

Centro de Iluminação Nosso Lar: Festa de Preto Velho e Aniversário da Casa

Centro de Iluminação Nosso Lar: Festa de Preto Velho e Aniversário da Casa: Sábado - 18.05.2019 - 17:00 Festa de agradecimento aos pretos velhos e pretas velhas da casa, por toda a proteção, orientação e acolhi...

Elementos nos Descarregos.

Homenagem a Wagner Veneziani

Olá Antonio Carlos Evangelista!
O episódio 64 do Programa Umbanda Linda, foi dedicado à uma linda e emocionante homenagem ao Wagner Veneziani Costa (em memória) editor da Editora Madras, que faleceu no último dia 03/05/2019.

A homenagem foi feita por Alexandre Cumino, David Dias e Clayton Heringer.
▶️ Para assistir, é só clicar no vídeo abaixo!
👉 Lembrando que o programa Umbanda Linda vai ao ar AO VIVO toda quinta-feira, às 12:00 na Rádio Mundial (95,7). E nós sempre postamos o vídeo do programa no nosso youtube na próxima segunda-feira após o programa =)
Clique aqui para assistir no youtube →

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Mensagem de Mãe Cristina Tormenta- Templo de Umbanda Umbanda 7 Ondas e Cabocla Jupira para o dia 11-05-2019

New post on Umbanda - Orixá Essência Divina - Templo de Umbanda Ogum 7 Ondas e Cabocla Jupira

Próxima Gira – 11/05

by cristinatormena

Eu amo viver..quero viver muito!
É com grande alegria que convidamos a todos irmãos e irmãs para a nossa Gira desse sábado. Estaremos voltando todas as nossas orações em prol da valorização da vida. Pedindo o amparo a todos os guias e amparadores extra físicos para que toquem o coração de todas as pessoas que estão pensando em se suicidar e em prol de suas famílias.
Evangelho e Palestra: 18:00Hs
Horário de Início: 19:00hs as 22:30hs.
Nesta gira, estaremos trabalhando com nossos falangeiros da linha de Xangô, nossos falangeiros e caboclos de Oxossi, logo em seguida estaremos trabalhando com nossos queridos baianos.
Pedimos a gentileza a todos para que estejam chegando com 15m de
antecedência, tanto para quem vem para a aplicação do Evangelho quanto
para quem vem para o início da gira.
Gostaria de deixar frisado que em nossa casa prezamos o respeito, a irmandade, o amor ao próximo, a fé e caridade, sendo assim toda a nossa egregora tanto física quanto espiritual é regida pelas ordens espirituais dos amparadores. Em nossa casa não há nenhum tipo de cobrança de ordem financeira, e não realizamos nenhum tipo de feitiçaria que vá contra nossos princípios morais e espirituais.
E a mensagem sempre aparece quando mais precisamos...
Pessoas que estarão vindo pela primeira vez pedimos a gentileza de estarem entrando em contado anteriormente. Agradecemos.
Estamos localizados na cidade de Santo André, no bairro Recreio da Borda do Campo, na rua: macaco prego, 11 – Tel: 4452-8000.

A Última Música - Homenagem ao Dia das Mães ♥

quinta-feira, 9 de maio de 2019

PTD nº 376 - Dizem que sou médium, quero desenvolver mas não quero traba...

As Crianças na Umbanda por Alexandre Cumino- 09-05-2018

Criançaspor Alexandre Cumino


Por força de expressão, também chamadas de “beijada”, “Ibejis”, “Erês”, “Cosminhos” ou, o que é o mais correto, simplesmente crianças.
Muito temos a aprender com as Crianças na Umbanda, “se todos tivessem olhos de Crianças não haveriam mais guerras”“Se nos permitirmos ser mais crianças, em nosso dia-a-dia, seriamos muito mais alegres”, “A pureza das Crianças é cor em nossas vidas”“O Reino dos Céus pertence às Crianças, aos puros de coração”“Quando as Crianças estão em terra tudo vira arco-íris” e etc.
Muitos não conseguem ver a importância dos trabalhos das Crianças, não percebem o quanto elas realizam apenas “brincando” e comendo doces.
Muitas Crianças que incorporam na Umbanda são encantados que nunca encarnaram, outras encarnaram apenas uma vez. Estão mais ligadas ao plano encantado da natureza do que ao natural humano.
Crianças vibram as forças da natureza de forma sutil, mas de forma intensa, assim umas são das cachoeiras, outras das praias, do mar, das pedreiras, das matas...
Quando incorporadas elas vibram, o tempo todo, a energia encantada do reino a que estão ligadas, basta entrar na sua sintonia infantil, brincando e comendo doces, que acontece toda uma limpeza espiritual.
Energias negativas são absorvidas pelos mistérios que sustentam o trabalho das Crianças pela esquerda e pelo embaixo, enquanto o alto e a direita irradiam a energia que precisamos para nos amparar e mudar nossa visão de mundo. Muitas vezes queremos que nossa vida mude e esquecemos que se nós não mudamos nosso comportamento a vida também não muda.
Crianças nos ajudam e muito a renovar nossas atitudes, a começar de novo, como uma criança que começa outra vez sua tarefa no plano material. Crianças estão muito ligadas às cores, ao arco-írisalegria, desprendimento material e pureza. As Crianças não são “espíritos adultos” se passando por crianças, o que não seria nada natural, e sim “espíritos infantis”, espíritos que ainda não se humanizaram por completo. Estão mais ligadas as realidades anteriores da humana, aos planos encantados da natureza, que “estagiamos” antes de entrar no natural de reencarnações na matéria. Estão em um estágio anterior, por isso podemos considera-las espíritos infantis e elas nos vêem como mais velhos. Mas não tem a mente adormecida, algumas têm lembranças de séculos.
Para vir na Umbanda passam por um preparo no astral, elas chamam de escolinha, respondem no grau de guias pois tem muito a dar e realizam um trabalho muito importante. Muitas trabalham acompanhando de perto a nossa infância, enquanto somos crianças elas têm maior acesso e facilidade para nos ajudar pois nossa vibração fica mais próxima à delas.
Resumindo crianças trabalham e muito, que para elas é uma alegria. Temos crianças de todos os Orixás, a “força Ibeji” é a força infantil do plano encantado das Crianças, sincretizado com “Cosme, Damião e Doun”, um dos Orixás mais atuantes na corrente das crianças é Oxumaré, pois a ele pertence o “Mistério Crianças” (lembre-se das cores, bexigas e arco-íris), assim como o “Mistério Ancião” pertence a Obaluayê e Nanã, o “Mistério Caboclo” pertence a Oxossi, o “Mistério Baiano” pertence a Iansã e etc.
Podemos oferendá-las em praças, parques e cachoeiras, ou um outro local especificado pelas mesmas.
Um abraço,
Colégio Pena Branca
 

Enviado por Colégio de Umbanda Sagrada Pena Branca

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Atividades no Centro de Iluminação Nosso Lar em 11-05-2019

Centro de Iluminação Nosso Lar




Sábado - 11.05.2019 - 17:00


Trabalho com energias mais densas e telúricas, com 

as forças mais próximas de nós e que melhor 

entendem as nossas necessidades terrenas.


Os Exus e as Pombas-Gira, também conhecidos 

como guardiões, abrem nossos caminhos 

melhorando nossa energia de atração para que 

possamos conseguir o que nos falta na parte 

material, como reconhecimento em nosso trabalho e 

sucesso nos negócios, e também na sucesso parte 

amorosa, proporcionando conquistas e satisfação no 

amor, o equilíbrio das duas forças proporcionam a 

prosperidade.


Tem poder de desagregação e podem afastar as 

energias negativas ou desfazer trabalhos de magia 

negra que estejam interferindo em nosso sucesso, 

firmando a nossa proteção, afastando espíritos 

obsessores e nos protegendo contra os demais 

perigos físicos.


Aumentam nossa força de vontade e a segurança 

em nosso potencial, sempre diretos, nos indicam 

sempre o caminho mais adequado a seguir e nos 

fazem ver a vida com outros olhos.


Laroiê!


Limpeza com Marinheiros na força das águas
ao 
final deste trabalho.

Umbandistas, convoco-os a lerem esse texto e darem suas opiniões!

                        SOU UMBANDISTA   GOSTARIA DA OPINIÃO DOS QUE LEREM O TEXTO UNICAMENTE MINHA CONSCIENTIZAÇÃO.  SEM  FERIR, JULG...