sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

LANÇAMENTO: APOMETRIA, OS ORIXÁS E AS LINHAS DE UM...

 LANÇAMENTO: APOMETRIA, OS ORIXÁS E AS LINHAS DE UM...: http://livrariadotriangulo.com/
                                         Ministrado por Alexandre Cumi
                                            Consultas e “Consultas” II
Por Fernando Sepe
Era dia de festa e o terreiro estava todo arrumado. Um lugar amplo, bonito, aconchegante,
assim como todos os terreiros de Umbanda pelo Brasil afora. Espíritos das mais diversas
falanges desdobravam-se nos trabalhos de socorro espiritual. Tudo corria de forma
extremamente organizada e harmoniosa...
Porém, e sempre existe um porém, pelos cantos do terreiro algumas consultas e “consultas”
podiam ser observadas. Infelizmente...
_Salve meu pai! Qual o seu nome?
_Valei-me meu pai Ogum! Era com você mesmo que eu precisava falar, seu Peito de Aço. É
que eu to demandado, fui numa cartomante e ela “viu” isso nas cartas. Preciso de trabalho
forte, pra acabar com esse feitiço que tá atrasando minha vida...
Seu Peito de Aço, antigo de serviço que era, logo entendeu que aquele era mais um dos
muitos casos de não assumir a própria responsabilidade pela vida, usando de uma suposta
demanda para justificar o atraso dela...
_ ... ganho pouco no emprego, não consegui ainda comprar minha casa, e minha mulher?
Não agüento mais...
O caboclo, até que tentou conversar tranqüilamente com o consulente, tentando mudar essa
idéia de demanda para uma perspectiva pessoal, onde ele, o consulente, é quem realmente
estava atrasando a própria vida. Mas...
_ Eu sou o responsável? Como? Sempre fui trabalhador, honesto, piedoso, humilde, como não
tenho tudo que quero? Isso é demanda. Não estão querendo que eu cumpra minha missão.
To achando que o senhor tá com medo de enfiar a “mão na cumbuca”...
Como até paciência de guia espiritual tem limite, seu Peito de Aço deixou um pouco de lado
as delicadezas e falou umas verdades para o nosso “demandado consulente”. É claro que ele
não aceitou. Saiu de lá dizendo que ia procurar alguma coisa mais forte...
Esse assunto de demanda é complicado mesmo. Por um lado, a Umbanda sabe lidar muito
bem com ela, cortando e ajudando as pessoas magiadas que procuram socorro na religião.
Por outro lado, muitas vezes ela toma uma proporção enorme, tirando a responsabilidade
das costas da pessoa. Tudo de ruim é demanda, sempre! Isso é uma mentalidade
complicada. Principalmente quando incentivada pelos próprios “médiuns” e supostos
sacerdotes umbandistas que vivem financeiramente desse mercado...
(do outro lado do terreiro)
_ Esse salve meu filho! O que ocê tá precisando?
_ Salve meu pai. Num tô precisando de nada, vim só tomar um passe...
_ Nada? Pode pedir filho, tu veio aqui no terreiro fazê o que então? Pode dizer fio, caboclo
tá aqui pra ajudar ocê.
_ Ah, pai, eu queria um passe. Hoje trabalhei muito, graças a Deus, e tô um pouco cansado,
só isso.
_ Ah, tá cansado? Ah... fio tá precisando de caboclo então. Caboclo vai passa um TRABALHO
formoso pra fio fazê...
_ Trabalho? Não meu pai, eu vim foi agradecer, tá tudo indo bem. Inclusive eu gostaria de
freqüentar mais aqui, aprender sobre a religião. Tenho crescido muito como pessoa desde
que comecei a freqüentar esse terreiro... O senhor poderia me falar mais sobre o caminho
espiritual?
_ Não, não, primeiro fio precisa se cuidar! Precisa de trabalho, pra se fortalecer, conseguir
mais coisa na vida! Essa dor (que dor?) num é porque ocê tá trabalhando muito não, isso é
olho gordo! É fio, o seu patrão, ele num gosta de ocê...
_ Patrão? Ué, mas eu sou o dono da empresa...
_ Ocê é o chefe? Ah, é por isso fio, as pessoas tão querendo seu lugar. Mas num se preocupa,
caboclo vai dá um jeito nisso, caboclo vai cuidar “deles”...
_ Meu lugar? Engraçado, eu achava que tudo estava indo tão bem lá... _ respondeu Marcelo,
já fechando o semblante de preocupação.
_ É meu fio, mas num tá tudo bem não. Caboclo tá vendo, uma demanda, eles estão fazendo
um trabalho, com galo preto, lá na empresa. Querem derrubar fio do cargo. Nossa que coisa
terrível, trabalho forte, muito forte... Cruzes, tão colocando a sua foto e da sua família!
Deus do céu! Mas caboclo aqui vai ajudar! Fio só precisa fazer o que caboclo mandar...
_ Meu Deus! Claro meu pai, pode dizer _ Marcelo agora estava afoito, pensando quem de
seus funcionários poderiam estar fazendo aquilo.
_ A primeira coisa é que ocê precisa tomar um banho de erva, pra fechar o corpo. Pega aí
esse bloquinho e anota tudo fio. Coloca assim: Tomar banho com: comigo ninguém pode,
pinhão roxo, arrebenta-cavalo, espada de São Jorge, arruda, guiné, tiririca, capim, mato,
aroeira, pitanga, bambu...
E o coitado do consulente, que não entendia nada de erva, anotando tudo...
_ Já deu 77 ervas fio? Tudo colhida na Lua Cheia, viu?! Se não num faz efeito! Isso é mironga
antiga, um dia caboclo ensina pra ocê. Depois ferve tudo, não côa, espera esfriar um pouco
e joga da cabeça aos pés. Isso vai fazê uma limpeza forte. Recolhe as ervas e despacha tudo
num rio...
_ Mas onde eu vou encontrar um rio, meu pai? Não seria melhor no lixo mesmo?
_Não, tem que ser no rio. Isso é mironga antiga também, um dia caboclo ensina pra ocê.
Agora, vamos dar um jeito no trabalho que estão fazendo. Filho vai precisar ir até uma
encruzilhada, de madrugada...
_ Encruzilhada? De noite? Mas onde eu moro é muito perigoso meu pai, como eu vou fazer
isso.
_Filho tem que ter fé! Se não tiver fé o trabalho não adianta. Isso é um teste. É mironga
antiga, um dia caboclo ensina pra ocê...
_ Ah...
_ Bem, como eu disse, filho vai até a encruzilhada e vai levar farofa, vela, pinga, moeda,
etc, etc...
E lá veio a receita da oferenda. O “médium” em questão tinha entrado em uma onda de
receitar trabalhos “a torta e a direita”, tentando passar uma imagem de eficiência. Sem
contar sua mania de inventar “visões” sobre supostas demandas e falta de bom senso em
relação aos trabalhos receitados. Com tudo isso perdia a sintonia com o guia, o amparo
espiritual e a simplicidade do trabalho. E como isso(!), infelizmente, acontece por aí,
amigos leitores...
Bem, voltando a nossa trágica consulta, a verdade é que o consulente acabou saindo com
mais dor de cabeça do que quando entrou, afinal, agora pensava onde iria arrumar todas
aquelas ervas e como faria o tal “trabalho formoso” numa encruzilhada, nas perigosas noites
da cidade grande, além de não entender o porquê de um funcionário fazer um trabalho tão
terrível contra ele...
Mas, como sempre existe a providência divina, a cabocla chefa da casa percebeu o que
estava acontecendo e resolveu dar uma palavrinha para as pessoas. Disse que aquilo que é
dito pela boca dos médiuns não é lei nem verdade inquestionável. Que muito médium se
atrapalha na hora de passar a mensagem do guia espiritual e por isso é necessário muito
discernimento a respeito daquilo que é dito e assimilado. Também falou que mesmo quando
o médium é um bom “cavalo” e consegue transmitir razoavelmente o pensamento da
entidade, ainda sim é necessário discernir e pensar, pois desencarnado nenhum é dono da
verdade. Ora, deve-se aceitar apenas aquilo que passa pelo crivo do bom senso e do
discernimento básico. Caso contrário, rejeite!
Falou ainda da simplicidade de um trabalho espiritual. Pois não é com muitos elementos,
com muita vela, com muito ponto riscado que se faz um bom trabalho, mas sim com o
coração puro, com a mente firme, com confiança na espiritualidade superior. Normalmente
aquele que enfeita muito, só demonstra de forma simbólica o quanto o seu interior é
confuso, vaidoso e mimado. E sobre demanda, resumiu: “Uma demanda só tem a força que
você dá para ela em seu pensamento”. Por fim, disse:
“Umbanda não é o Fim, é a Jornada. Umbanda não é Certeza, é o Caminho. Se você vai ao
terreiro buscar força, axé você recebe. Se você vai ao terreiro tirar a responsabilidade da
SUA vida para jogar nas costas do outro, você não tem nada.
Lembre-se que uma consulta boa é feita de palavras:
Palavras boas que tocam nosso coração despertando sentimentos e impulsos positivos de
transformação.
Palavras boas que nos fazem refletir e pensar sobre nossas posturas.
Palavras boas que não acariciam o ego, mas sim, escancaram nossas falhas.
Palavras boas que nos levam a Deus.
Palavras que não são oráculos e nem previsões. Versam sobre o presente.
Bom dia a todos da lista,

Recebi esta mensagem, e se permitido for repasso aqui. Trata de
ciladas e armadilhas que podem acometer aos mediuns.

Axé para todos
Fraternal abraço a todos os UMBANDISTAS
    CILADAS E  ARMADILHAS   CILADAS E ARMADILHAS

"Nas minhas viagens pela vida como mestre espiritual, psicólogo espiritualista e discípulo do caminho, tomei ciência de muitas das armadilhas e ciladas que se encontram no caminho espiritual".

Considero-me até especialista no assunto, pois caí na maioria delas.
Recomendo, convicto, a meditação sobre a lista que apresento a
seguir. Embora breve em palavras, é profunda em intuições. 
Meu propósito, ao partilhar esses problemas possíveis, é poupar ao maior número de pessoas o sofrimento, carma negativo e atrasos no caminho da ascensão provocados pela ignorância dessas lições. 
O caminho espiritual é bastante fácil num plano e incrivelmente complicado em outro.

01. Abrir mão de seu poder pessoal, concedendo-o a outras pessoas, à mente subconsciente, ao ego negativo, aos cinco sentidos, ao corpo físico, ao corpo emocional, ao corpo mental, à criança interior, a um guru, aos mestres ascensionados, a Deus. Não seria perda de tempo refletir sobre isso, pois há muita sabedoria nessa curta frase.

02. Amar os outros, mas não a si mesmo.

03. Não reconhecer o ego negativo como fonte de todos os problemas.

04. Concentrar-se em Deus, mas deixar de integrar e criar de modo
correto a sua criança interior.

05. Não comer corretamente e não fazer exercícios físicos
suficientes, o que resulta em doença física e limitação nos outros níveis.

06. Mergulhar profundamente na vida espiritual mas não reconhecer o plano psicológico, que precisa ser compreendido e dominado.

07. Desejos materiais.

08. Exercer poder sobre os outros depois de alcançar o sucesso.

09. Desligar-se demais das coisas da Terra, o que prejudica o corpo físico.

10. Tentar escapar da Terra, em vez de criar o Céu na Terra.

11. Enxergar as aparências, em vez da verdadeira realidade que está por trás de todas as aparências.

12. Tentar tornar-se Deus, em vez de perceber que você já é o Eu Eterno, como todas as outras pessoas o são.

13. Não perceber que você é a causa de tudo.

14. Servir os outros totalmente antes de se tornar auto-realizado dentro de si mesmo.

15. Pensar que existe algo que se possa chamar de raiva justificada. A raiva é uma armadilha perigosa.

16. Tornar-se um extremista, e não ser moderado em todas as coisas.

17. Pensar que precisa ser asceta para tornar-se um ser espiritual.

18. Tornar-se sisudo demais, deixando de ter alegria, felicidade e diversão suficientes na vida.

19. Ser indisciplinado e deixar de perseverar incessantemente em suas práticas espirituais.

20. Abandonar as práticas e estudos espirituais quando se envolve num relacionamento.

21. Priorizar o relacionamento em detrimento do eu e de Deus. Essa é outra armadilha traiçoeira.

22. Deixar que a criança interior governe a sua vida.

23. Ser critico demais e duro demais consigo mesmo.

24. Deixar-se enredar pelo glamour e ilusão dos poderes psíquicos.

25. Tomar posse de seu poder pessoal, mas não aprender ao mesmo tempo a submeter-se a Deus; ou submeter-se a Deus, mas não aprender a assumir ao mesmo tempo seu poder pessoal.

26. Abrir mão de seu poder pessoal quando estiver fisicamente
cansado.

27. Esperar que Deus e os mestres ascensionados resolvam todos os seus problemas

28. Viver no piloto automático e relaxar a vigilância.

29. Entregar seu poder a entidades que você canalizar.

30. Ler demais e não meditar o bastante.

31. Deixar que a sexualidade o domine, em vez de dominá-la.

32. Identificar- se excessivamente com seu corpo mental ou
emocional, sem atingir o equilíbrio.

33. Pensar que precisa ser um canal para outras vozes ou ver ou experimentar toda espécie de fenômenos mediúnicos a fim de se tornar espiritualizado ou ascender.

34. Forçar a elevação da kundalini.

35. Forçar a abertura dos chakras.

36. Pensar que o seu caminho espiritual é o melhor.

37. Julgar as pessoas em função do nível de iniciação que alcançaram.

38. Partilhar seu nível "avançado" de iniciação com outras pessoas.

39. Contar aos outros o "bom trabalho espiritual" que você faz, em vez de simplesmente recolher-se na sua humildade.

40. Pensar que as emoções negativas são algo imprescindível.

41. Isolar-se dos outros e achar que isso é ser espiritualista.

42. Considerar a Terra um lugar terrível.

43. Entregar seu poder à astrologia e à influência das estrelas.

44. Apegar-se demais às coisas.

45. Viver desapegado demais com relação à vida; não se esforçar rumo ao desapego envolvido.

46. Viver preocupado demais com o eu; e não se dedicar o suficiente a servir os outros.

47. Enredar-se nas numerosas teorias equivocadas da psicologia tradicional, pois cada uma delas não passa de uma fina fatia da torta inteira.

48. Ser místico demais ou ocultista demais, e não se esforçar para integrar os dois lados.

49. Desistir em meio a grandes adversidades. Essa é uma das piores armadilhas. Você jamais deve desistir! Jamais deve desistir! Nunca, jamais deve desistir!

50. Achar que o sofrimento que o está incomodando - seja em que nível for - não irá passar.

51. Concentrar-se demais no nível de iniciação que alcançou, ou
aguardar com ansiedade exagerada o momento da ascensão, em vez de se preocupar com o trabalho que precisa ser feito.

52. Deixar-se enredar pelos poderes espirituais ou pela obtenção dos Siddhas, em vez de reconhecer que o amor é, dentre todos, o maior poder espiritual.

53. Denegrir outros grupos espiritualistas ou metafísicos, em vez de buscar o trabalho conjunto e a unificação, mesmo que esses grupos não estejam inteiramente sintonizados com todas as suas crenças.

54. Deixar-se enredar no dogma da religião tradicional.

55. Pensar que precisa de um sacerdote, que aja como intermediário entre você e Deus.

56. Usar suas crenças espirituais para gerar divisão, elitismo ou
uma condição especial indevida.

57. Tornar-se fanático demais por suas crenças.

58. Achar que você pode alcançar a iluminação por meio de drogas ou algum tipo de pílula; essa é a pior forma de ilusão.

59. Achar que outras pessoas não precisam trabalhar no caminho espiritual como você.

60. Priorizar seu relacionamento com os filhos em detrimento das relações consigo mesmo e com Deus.

61. Enredar-se em todas as atrações deste mundo material realmente fascinante.

62. Envolver-se demais no amor a uma só Pessoa, em vez de expandir seu amor para englobar muitas pessoas, e todos os outros enfim, num senso incondicional.

63. Enredar-se na dualidade, em vez de buscar equilíbrio mental, paz interior e equanimidade em todos os momentos; se você não transcende a dualidade, continuará vitima da montanha-russa emocional, sacudindo-se de um lado para o outro entre os altos e baixos da vida. A alma e o espírito pensam com uma consciência transcendente, que não tem ligação com essa lufa-lufa quotidiana.

64. Ser pai ou filho, mãe ou filha no relacionamento, em vez de
assumir a condição de adulto.

65. Pensar que precisa sofrer na vida.

66. Ser um mártir do caminho espiritual.

67. Precisar controlar os outros.

68. Ter ambição espiritual.

69. Precisar de simpatia, amor ou aprovação.

70. Ter necessidade de ser um mestre.

71. Ser hipersensível ou, no outro lado da moeda, duro demais.

72. Assumir responsabilidades no lugar dos outros.

73. Ser um salvador.

74. Servir por motivos egoístas e pensar que está acumulando mérito espiritual.

75. Pensar que é espiritualmente mais avançado do que realmente o é; por outro lado, pensar que é menos avançado do que realmente o é.

76. Ser famoso.

77. Dar importância indevida à busca da paixão ou da alma gêmea, e não perceber que a alma e a mônada são aquelas que, na verdade, você está procurando prioritariamente.

78. Pensar que precisa de um relacionamento romântico para ser feliz.

79. Precisar ver-se no centro do palco; ou, no outro lado da moeda, preferir sempre se esconder pelos cantos.

80. Trabalhar e esforçar-se demais, exaurindo-se fisicamente, ou, no outro lado da moeda, distrair-se demais e não se ocupar dos assuntos do Pai,

81. Buscar orientação em médiuns e não confiar na própria intuição.

82. Trabalhar, neste plano ou no plano interior, com mestres que não sejam ascensionados e tenham compreensão e concepção limitadas da realidade.

83. Fazer do caminho espiritual um simples interesse, e não o "fogo devorador".

84. Perder tempo demais na frente da TV, lendo romances fúteis, assistindo a filmes violentos.

85. Gastar quantidades imensas de tempo e energia por falta de
organização e administração adequada do tempo.

86. Pensar que discutir com os outros é algo que sirva a você ou a outras pessoas.

87. Tentar vencer ou estar certo, em vez de se esforçar pelo amor.

88. Enfatizar demais a intuição, o intelecto, o sentimento e o
instinto, em vez de perceber que tudo isso precisa ser equilibrado e integrado, cada qual na sua devida proporção; a cilada, aqui, é identificar- se excessivamente com um deles.

89. Devotar-se a um guru que o diminui, em vez de se dedicar ao Eu Eterno que é você mesmo.

90. Tentar permanecer aberto todo o tempo, em vez de saber como abrir e fechar seu campo de acordo com a necessidade.

91. Não saber dizer não às pessoas, à criança interior ou ao ego
negativo sempre que for necessário.

92. Pensar que a violência ou qualquer tipo de agressão contra os outros vá lhe trazer aquilo que você deseja, ou que sirva a Deus de algum modo.

93. Culpar a Deus ou irritar-se contra Ele ou contra os mestres
ascensionados por causa dos próprios problemas.

94. Quando suas orações não forem atendidas, pensar que Deus e os mestres ascensionados não estão respondendo às suas preces.

95. Comparar-se com outras pessoas, em vez de se comparar com o próprio eu.

96. Pensar que ser pobre é ser espiritualizado.

97. Comparar-se e competir com os outros por causa do nível de iniciação e ascensão.

98. Assumir o papel de vítima diante de outras pessoas ou de seu próprio corpo físico, emocional ou mental; desejos, cinco sentidos, ego negativo, eu inferior.

99. Estudar demais e não manifestar seus conhecimentos no mundo real.

100. Pensar que seu mau humor é a verdadeira realidade de Deus.

101. Pensar que o valor reside em fazer e alcançar coisas.

102. Pensar que você não precisa se proteger espiritual, psicológica e fisicamente.

103. Pensar que glamour, ilusão, maya, ego negativo, medo e
separação são reais.

104. Usar açúcar, estimulantes artificiais, café e refrigerantes
para obter energia física.

105. Tentar fazer tudo sozinho e não pedir a ajuda de Deus; ou, no outro lado da moeda, pedir a ajuda de Deus e não se ajudar a si mesmo.

106. Amar um pouco menos as pessoas porque elas o estão tratando mal ou dando um exemplo negativo de egoísmo; não distinguir a pessoa de seu comportamento.

107. Perder a fé na realidade viva da alma, a mônada, Deus e os
mestres ascensionados, e na capacidade que eles têm de ajudá-lo se você perseverar e fizer sua parte.

108. Pensar que outras pessoas podem atingir a ascensão, mas não você, ou pelo menos não nesta vida.

109. Tentar atingir a ascensão para fugir dos problemas.

110. Pensar que a Terra é uma prisão, e não reconhecê-la como um dos sete céus de Deus.

RESUMO

Penso que a lista acima proporciona um bom material para reflexão.
O eu inferior, os poderes do glamour, da ilusão e do maya e o ego negativo são por natureza incrivelmente traiçoeiros e ardilosos.

Como disse o mestre Yoda nos filmes da série Guerra nas
Estrelas, "Não subestime o poder do lado escuro da força". Uma vez emaranhado nele, pode ser bem difícil encontrar a saída. Manter a clareza da mente é algo que exige enorme vigilância, autodisciplina, devotamento e devastadora honestidade. Se o ego não conseguir fazer que você se sinta um subalterno, certamente tentará fazê-lo sentir-se um manda-chuva, idéia ainda mais sedutora.

Tudo o que existe no universo divino é governado por leis - físicas, emocionais, mentais e espirituais. Aprendendo a compreender essas leis e tornando-se obediente a elas você trilha o caminho da ascensão. 
Posso lhe assegurar que essas intuições podem ser úteis
para evitar o sofrimento e aprender pela graça.

por Dr. Joshua David Stone"




Axé pessoal, dias atrás publiquei uma seqüência de banho de ervas e defumações que transcrevi do Livro ”Umbanda, defumações, banhos rituais, trabalhos e oferendas” “de Evandro Mendonça”.
Pois bem, como tivemos muita participação e maravilhosos resultados e depoimentos, vou postar mais algumas boas dicas para que possamos usufruir melhor de toda essa energia tão benéfica que são as ervas.
E para elucidar:
Banho de Ervas quando feito com ervas frescas deve ser maceradas;
Banho de Ervas quando feito com ervas seca deve ser feito em forma de infusão, ou seja, depois que a água ferver acrescenta-se as ervas, lembrando que o fogo deverá estar apagado para que as ervas não cozinhem;
Banho de Descarrego deve ser tomado à noite antes de dormir. Outros tipos de banhos podem ser tomados a qualquer hora e dia, assim como as defumações;
Não jogamos na coroa, Chakra coronário, o sal grosso e os Banhos de Descarregos Fortes, portanto banhos que são compostos somente de ervas agressivas (salvo solicitação especial e especifica);
É importante tomar um banho de ervas após o banho de sal grosso, pois este banho vem com a função de repor as energias que foram neutralizadas pelo sal;
Pode-se utilizar pedaços de carvão nas solas dos pés durante o banho de sal grosso. O carvão vem com a função de peneirar as energias, deixando somente as energias negativas serem neutralizadas.
Pode-se potencializar o poder energético dos banhos utilizando águas naturais como água de chuva, de cachoeira, de rio ou de mar. Acompanhe no post ”22 de março, UM DIA MUITO ESPECIAL!!!”  a energia de cada água e suas funções.
É importante fazer a defumação sempre em oração para manter uma boa vibração e energia, podendo também cantar, afinal quem canta os males espanta!
E para finalizar, como já disse anteriormente, na dúvida, não defume, não tome banho de ervas sem perguntar ou confirmar com um Guia Espiritual ou com sua Mãe/Pai Espiritual afinal, eles conhecem as reais necessidades e as energias propícias de seus ‘filhos’.
Bons banhos de ervas a todos, excelente defumações e maravilhosas transformações na vida de todos! Axé carinhoso e bom final de semana.
·       Banho de limpeza - Guiné; Alecrim; Sal grosso.
·        
·       Banho contra magia maléfica - Manjericão; Guiné; Aroeira; Alecrim; Funcho; Malva cheirosa (pode acrescentar mel e perfume à gosto).
·        
·       Banho de descarrego para crianças até 14 anos - (usado também como calmante)  sete  balas de mel; Pétalas de rosas brancas; Folha de tapete de Oxalá; Alevante; Melissa.
·        
·       Banho para problemas de embriaguez - Alho macho; Salsão; Arruda; Guiné; Espada de são Jorge; Fumo em rolo desfiado; Quebra tudo.
·        
·       Banho contra feitiço - Espada de são Jorge; Comigo ninguém pode; Quebra tudo; Alevante; Guiné; Arruda; Cambuí.
·        
·       Banho de proteção - Espada de são Jorge; Espada de santa Bárbara; Folha de laranjeira; Folha de limoeiro; Folha ou casca de limão galego; Folha de cidreira; Folha de Cidró; Rosas brancas (pode acrescentar mel e perfume à gosto).
·        
·       Banho de descarga - Quebra tudo; Quebra pedra; Quebra inveja; Arruda; Guiné; Alevante; Comigo ninguém pode.
·        
·       Banho para fortificar o espírito - Folha de eucalipto do mato; Folha de eucalipto Cidró do mato; Folha de erva cidreira; Folha de Cidró (pode acrescentar mel e perfume à gosto).
·        
·       Banho para resgatar a energia vital - Folha de cacau; Folha de fumo; Alevante; Cominho em pó; Manjerona; Manjericão.
·        
·       Banho para obter boa sorte – Cambuí; Arruda macho e fêmea; Erva de bicho; Folha de fortuna; Guiné; Alevante; Quebra tudo; Comigo ninguém pode; Funcho (pode acrescentar mel e perfume a gosto).
·        
·       Banho para melhorar o clima dentro de casa - Melissa; Folha de laranjeira do céu ou da terra; Malva cheirosa; Manjericão; Funcho;  Aniz.
·       Banho de Preto Velho para atrair sorte – três rodelas de charuto; Arruda (macho ou fêmea); Guiné de guampa; Pétalas de rosas brancas; Trevo; Perfume de alfazema (pode acrescentar mel e perfume à gosto).
·        
·       Banho de Exu (abre caminho) – Beladona; Arruda macho; Guiné de guampa; Erva pombinha; Folha de amoreira; Cambuí; Folha de marmelo.
·        
·       Banho de Pomba-gira (abre caminho) - Guiné de guampa; Arruda fêmea; Cambuí; Aniz; Pétalas de rosas vermelhas; Folha de aroeira; Alevante.
·        
·       Banho de Exu (limpeza e descarrego) - Arnica; Amendoim (folha); Couve; Carqueja; Folha de batata inglesa.
·        
·       Banho de Cosme e Damião - Laranjeira; Pétalas de rosas; Cravos; Alecrim; Tapete de Oxalá; Sete balas e mel (pode acrescentar mel e perfume à gosto).
·        
·       Banho de Oxossi - Samambaia; Barba de milho; Folha de butiá; Alecrim do campo; Folha de coqueiro; Folha ou casca da manga; Folha da fortuna (pode acrescentar mel e perfume à gosto).
·        
·       Banho de Oxum - Jasmim; Lírio do campo ou jardim; Erva cidreira; Salsa da horta; Pétalas de rosas amarelas; Manjericão; Aguapé; Folha da fortuna (pode acrescentar mel e perfume à gosto).
·        
·       Banho de Iemanjá - Alecrim; Manjericão; Hortênsias; Perfume de alfazema; Jasmim; Folha de laranjeira; Aguapé; Rosas brancas (pode acrescentar mel e perfume à gosto).
·        
·       Banho de Oxalá - Copo de leite; Girassol; Cravos brancos; Tapete de Oxalá; Folha de trigo; Fortuna; Funcho; Malva cheirosa.
-
·       Defumação contra fluídos negativos - Quebra - tudo; Guiné - caboclo; Espada de Santa Bárbara; Pitangueira; Folha de marmelo; Alevante; Folha de Cambuí.
·        
·       Defumação para atrair sorte - Casca de laranja seca ralada; Casca de limão galego seco ralado; Casca de pêssego seca; Casca de maçã seca; Canela em pó ou casca; Cravo da índia; Semente de girassol.
·        
·       Defumação para limpeza - Café em pó; Casca de coco ralado; Amoreira; Palha de alho; Pimenta da costa; Benjoim.
·        
·       Defumação de descarrego espiritual – Cominho em pó; Açúcar mascavo; Fumo em rolo desfiado; Mirra; Incenso; Alecrim; Arruda (macho ou fêmea).
·        
·       Defumação para dinheiro - Gengibre ralado; Açúcar mascavo; Breu; Semente de girassol; Noz-moscada; Pão amanhecido ralado; Louro; Pitangueira; Canela em pó; Cravo da índia.
·        
·       Defumação para afastar espíritos de dentro de casa – Benjoim; Incenso; Mirra; Casca de alho (ou palha); Café em pó virgem; Alecrim; Pitangueira; Folha de marmelo.
·        
·       Defumação para progredir na vida - Louro; Cominho em pó; Noz-moscada; Arroz com casca; Aniz; Malva cheirosa; Manjericão; Incenso.
·        
·       Defumação para uso em estabelecimento comercial - Gengibre ralado; Cravo da Índia; Semente de girassol; Louro; Açúcar mascavo; Noz moscada ralada; Canela em pó; Breu.
·        
·       Defumação Oxossi - Folha de aipim; Folha de coqueiro; Folha de butiazeiro; Folha de caraguatá; Eucalipto; Folha de laranjeira.
·        
·       Defumação Oxum - Alecrim; Alfazema; Jasmim; Sândalo; Folha de arroz; Funcho; Folha de bergamota; Folha de tomateiro; Hortelã; Verbena.
·       Defumação de Iemanjá - Hortênsias; Malva cheirosa; Fortuna; Alfazema; Violeta; Verbena; Aniz; Manjericão.
·        
·       Defumação de Oxalá - Alecrim; Jasmim; Arnica; Copo de leite; Folha de trigo; Cidreira; Cidró; Funcho.
·        

·               Defumação de Pretos Velhos - Guiné de guampa; Barba de milho; Fumo de rolo desfiado; Arruda (macho ou fêmea); Cana de açúcar ou bagaço; Café em pó.

Novo Curso Presencial no Colégio Pena Branca, neste fim de semana

Olá Antonio! É  nesse fim de semana  a Imersão do sagrado feminino:  Iansã - A Filha do Dendê! 👉 Será no domingo (08.12) das 14h...