terça-feira, 31 de maio de 2016

Instituto Cultural Sete Porteiras do Brasil
Av. Tiradentes, 1290 - próximo ao metrô Armênia
central@seteporteiras.org.br
(11) 3313-5253 - (11) 2089-0327
 
Série: Florais de Bach
Crab Apple
Por Barbara Scritori
 
Quantas vezes, em certos momentos, você não conseguiu enxergar os seus próprios valores e suas qualidades?
Quantas vezes você teve aversão de si mesmo ou se olhou com desgosto?
Quantas vezes você já evitou um espelho?
Ou quantas vezes você ja perdeu tempo demais em um?
Quantas vezes recusou o corpo que tem, perdendo horas na academia, colocando seu corpo no limite e exaustão, e ainda sim, nunca conseguiu se sentir bom o suficiente, sempre vendo aquele peso a mais em evidência?
Claro que treinar é bom, faz bem ao corpo e a mente. Mas nada que chega ao extremo é bom, principalmente em nossa sociedade atual e seu respectivo culto ao corpo, responsavel pela criação da geração de meninas bulimicas e anorexas, sem perceber, ou de homens que "precisam crescer" para sentirem-se homens de fato.
Quantas vezes o padrão de beleza imposto, distorceu o seu padrão?
Quantas vezes por um único detalhe, você esqueceu de olhar a beleza do todo?
Quantas vezes teve vontade de fugir de si mesmo?
Ou ate mesmo, quantas vezes aquela mania de limpeza passou dos limites dentro de casa? Ja que muitas vezes, quando temos algo que consideramos muito "impuro" dentro de nós, exteriorizamos.
Esta muito sujo fora? Está muito sujo dentro? O corpo esculta o que sua mente diz e aí reflete em enfermidades físicas.
Muitas vezes é preciso olhar o todo e aprender a ter um olhar mais generoso consigo mesmo. Ganhar uma visão mais proporcional a realidade.
O todo é o essencial!
Esqueça, por um instante, aquela ideia de Descartes sobre as partes. Nós somos resultado do Todo, da Unidade. Nós e nossos antepassados.
Quer mudar? Mude. Mas isso começa quando aprendemos a ver com um pouco mais de carinho cada célula do sistema primeiro, o que seria o resultado dessa essência, quando positiva em nós.
Crab Apple fala de detalhes, e de quem se apega demais a eles. E quando focamos demais, perdemos a perspectiva do todo, o que nos impede de fluir com a totalidade da vida.
Será que aquilo que você está achando feio, impuro, sujo e imperfeito demais, não está te atrapalhando a ver a beleza da vida e a viver a realidade do presente?!

POR ISSO OS GUIAS NÃO TE AJUDAM!