quinta-feira, 21 de abril de 2016

Umbanda não é sinônimo de sujeira quer seja interior ou exterior !

Do Sagrado para a Sujeira

A Umbanda possui dentro das suas práticas e liturgias vários procedimentos que acabam tendo o seu destino o externo do terreiro, ou seja, na rua! Não é necessário enumerar estes procedimentos, mas é bom lembrar os mais comuns:

- oferendas na natureza;
- despachos de materiais para descargas energéticas;
- consagrações e imantações de elementos: guias de conta, colares, etc;

Todos estes procedimentos podem sofrer alteração de acordo com a escola que o médium segue, mas existe algo que não muda em escola nenhuma: o hábito de abandonar os materiais nos locais do trabalho!

Aos irmãos que já mudaram esta postura, por favor, não se aborreçam, estou falando em relação aos que não mudaram!

Pensando desta maneira, podemos entender que o nosso cartão de apresentação ou de visita é feio, bem feio. Matas queimadas, encruzilhadas emporcalhadas, comidas apodrecidas nas cachoeiras, portas de cemitérios fedendo, beira da praia intransitável e todo horror que se possa imaginar.

Um tempo atrás, estava transitando por uma avenida bem conhecida na zona leste, para ser mais exato, a Avenida Jacúpessêgo, parado em um semáforo aguardando a sua abertura. Ao reparar no canteiro central, vi que uma criança se incomodava com algo, que ela chutava e dava risada... foi ai que me dei conta que naquele pequeno perímetro estavam depositados um total de 9 alguidares, que pela decomposição e posicionamento foram colocados em dias diferentes...

A pergunta é: por que que o nosso trabalho tem que se tornar o lixo para o outro?

Não se trata somente do outro irmão não religioso, mas de nós mesmos!

Quantas vezes você se incomodou de procurar um local para fazer oferenda e o mesmo já tinha sido usado e abusado, estava fedido e sujo?!

Mas, o que pode ser feito?
Abaixo, um procedimento de trabalho externo adotado pelo Instituto Cultural Sete Porteiras do Brasil. Esta é uma sugestão que adotamos e recomendamos!

- Pedir licença no ponto de força e a todos os seus intermediários.
  (deixar algo ou pedir licença mentalmente.);
-  Montagem da Oferenda;
-  Pedido, descarrego ou imantação/consagração;
- Tempo de espera antes de retirar, de 15 a 25 minutos;
- Recolhimento de todos os elementos, sendo cada um separado de acordo com sua classe (vidro com vidro, fruta com fruta...) e cada um depositado no seu lixo de destino.

A natureza não está dando conta do recado, não estamos deixando os pontos descansar e se renovar. Por mais que se façam limpezas diárias, o grau de decomposição e comprometimento é muito grande, sendo assim, vamos cada um fazer a sua parte!

Jorge Scritori

Nenhum comentário: